publicidade
01/03/18
Para a garantia da saúde dos pacientes, o limite máximo corporal a ser aspirado é de 5% a 7% (Imagem: Divulgação)
Para a garantia da saúde dos pacientes, o limite máximo corporal a ser aspirado é de 5% a 7% (Imagem: Divulgação)

Lipoaspiração ajuda a emagrecer? Saiba tudo sobre a cirurgia plástica mais popular do Brasil

01 / mar
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 01/03/2018 às 10:36

Do total de cirurgias plásticas realizadas no Brasil (1.472.435 em 2016), 57% são de procedimentos estéticos e eletivos (aqueles que são agendados, descartando a necessidade de urgência). No topo da lista, está a lipoaspiração, procedimento responsável pela retirada de gordura localizada de algumas partes do corpo. A informação vem de levantamento da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Leia também:

Cremepe registra 10 sindicâncias para apurar complicações em cirurgias plásticas nos últimos 3 anos

O uso excessivo de smartphones causa a temida papada? Cirurgião plástico responde

Por ser tão popular, é comum que os pacientes cheguem nos consultórios pensando que o procedimento resolverá questões como o sobrepeso e até a obesidade. Mas não é bem assim. “É uma técnica utilizada para drenar a gordura localizada no abdome, quadris e coxas, melhorando o contorno corporal. Muitos pacientes pensam que o procedimento vai proporcionar o emagrecimento, mas não vai, uma vez que é indicada para a remoção de gordura localizadas e com volume controlado, para não colocar em risco a saúde do paciente”, explica o cirurgião plástico Pedro Pita, secretário da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP)/Regional Pernambuco.

Assista ao programa sobre o tema na TV JC:

Quem deseja realizar o procedimento deve buscar um cirurgião plástico credenciado à SBCP. Dados da entidade apontam que, para cada cirurgião plástico atuando corretamente (ou seja, com residência médica na área e aprovado no exame da associação de classe), existem dois médicos sem formação adequada atuando na especialidade. “Depois de tomada a decisão de procurar um cirurgião plástico, o paciente deve procurar indicações e referências sobre o cirurgião. No site e no aplicativo da sociedade, pode-se achar os dados do cirurgião, saber se ele está atuando corretamente. É mais seguro e garante maiores chances de ter um resultado adequado ao desejo”, reforça Pedro.

O médico acrescenta ainda que a lipo é uma cirurgia e, portanto, um procedimento invasivo que requer uma estrutura completa de cirurgia, com profissionais de outras áreas, para dar o devido apoio e garantia para que tudo ocorra bem. “Segurança é imprescindível para um bom resultado”, frisa Pedro. “Em dezembro de 2003, junto ao Conselho Federal de Medicina, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica elaborou resolução, referente a parâmetros de segurança em lipoaspiração, que coloca regras e limites no volume a ser lipoaspirado, que varia de 5% a 7% do peso corporal”, explica.

“A modelagem do corpo feita com a lipo não garante um emagrecimento permanente”, diz Pedro Pita (Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem)

Sem dúvidas

Para pacientes que escolhem fazer lipoaspiração ou qualquer outra cirurgia plástica estética e optativa, algumas perguntas importantes devem ser feitas:

1) A cirurgia vai atender seu desejo de mudança?
2) Você está pronto(a) para ela?
3) É uma decisão ou uma ideia fixa?
4) Se for fazer, está pronto para o pós-operatório?

Uma vez que constatada a indicação do procedimento, um bom pré-operatório é imprescindível. É recomendado aos pacientes realizar todos os exames solicitados e relatar o histórico de medicamentos que está tomando antes de se submeter à intervenção cirúrgica. Pessoas que fumantes devem ter uma pausa de, pelo menos, um mês antes da cirurgia para evitar riscos. O cirurgião deve ainda solicitar um teste de compatibilidade com a anestesia e checar nos exames os riscos cardíacos e de taxas, como a da glicose.

“Após passar pela lipo, o paciente deve ter cuidado com sua alimentação, mantendo-a sempre bem equilibrada, e deve manter uma boa rotina de exercícios assim que liberado pelo médico, para que o corpo fique bem e se mantenha na forma desejada. A modelagem do corpo feita com a lipo não garante um emagrecimento permanente”, diz Pedro Pita.

Após a lipo, o paciente deve cuidar bem da alimentação e deve seguir uma boa rotina de exercícios assim que liberado pelo médico, para que o corpo se mantenha na forma desejada (Foto: Pixabay)

Confira 4 detalhes importantes

1. A lipoaspiração não é um método de emagrecimento nem garante a estabilidade do peso após a cirurgia. Ela é indicada para a modelagem do corpo com remoção de gordura localizada. É um erro pensar que a lipoaspiração retirará toda a gordura localizada. O Conselho Federal de Medicina (CFM) e a SBCP estipularam, para a garantia de saúde dos pacientes, o limite de 5% a 7% o volume máximo a ser aspirado.

2. A lipoaspiração não é um procedimento simples que pode ser feito em consultório. É um procedimento delicado e que deve ser feito em hospital para evitais emergências.

3. Pensar que o pós-operatório só requer repouso é um erro comum. O paciente, após a lipo, deve utilizar a cinta modeladora, hidratar-se bastante, cuidar da alimentação e ter auxílio de fisioterapia funcional para ajudar na redução dos edemas e inchaço.

4. Os resultados da cirurgia devem ser mantidos com bons hábitos. A prática de exercícios e de uma alimentação regrada deverão entrar no cotidiano do paciente para que o corpo não volte a acumular gorduras localizadas.


FECHAR