publicidade
18/10/17
Só em Pernambuco, desde 2015, já nasceram 2.384 crianças com suspeita da síndrome congênita do zika (Foto: Ashlley Melo/JC Imagem)
Só em Pernambuco, desde 2015, já nasceram 2.384 crianças com suspeita da síndrome congênita do zika (Foto: Ashlley Melo/JC Imagem)

Zika: festa beneficente arrecada dinheiro para apoiar associação de famílias afetadas pelo vírus

18 / out
Publicado por Cinthya Leite em Aedes aegypti - 18/10/2017 às 9:36

A União de Mães de Anjos (UMA), associação que acolhe 390 famílias das crianças que nasceram em Pernambuco com a síndrome congênita do zika, foi a instituição escolhida para ser beneficiada com a renda obtida através de parte da venda dos ingressos da 2ª festa beneficente Black & White, realizada pela Fraternidade Feminina Flor de Lis e pela Loja Maçônica Illuminatis. O evento beneficente, que será realizado no dia 27, na Casa Rosada Recepções, no bairro do Rosarinho, Zona Norte do Recife, tem como atração a dupla sertaneja Kelly & Flávia Reis e a Orquestra Fascinação. Com o valor arrecadado, a UMA pretende construir um espaço de reabilitação para as crianças na nova sede, localizada no Barro, na Zona Oeste da cidade.

Leia também:

Medo da zika: PE teve 15 mil nascimentos a menos um ano após explosão dos casos de microcefalia

Zika: Dúvidas continuam um ano após divulgação dos primeiros casos de microcefalia

Por enquanto, a casa sedia reuniões de acolhimento com as famílias e encontro de instituições envolvidas em pesquisas sobre a síndrome, além de servir como local para armazenar itens doados às crianças. Mas as famílias da UMA querem tirar do papel o sonho de organizar uma área onde possam ser oferecidas terapias e atividades de estimulação, que são essenciais para o desenvolvimento dos pequenos.

Vice-presidente da UMA, Isabel Albuquerque é mãe de Matheus, 2 anos, que segue rotina de atividades terapêuticas para promover o desenvolvimento (Foto: Acervo pessoal)

“Essa festa beneficente vai nos ajudar a adquirir móveis, brinquedos e equipamentos para as salas de terapia ocupacional, fono e fisioterapia. Ainda há ingressos a ser vendidos para a festa. Por isso, queremos intensificar a divulgação do evento”, informa a vice-presidente da UMA, Isabel Albuquerque, 39 anos. Ela é mãe de Matheus, 2 anos, que nasceu com a síndrome congênita do zika e tem uma rotina de atividades terapêuticas capazes de promover o desenvolvimento motor e cognitivo.

“Na nova sede, também queremos construir uma estação elevatória (para acesso ao primeiro andar da casa) em conformidade com as regras de acessibilidade.” Os ingressos para a festa, que custam R$ 70 (individual) e R$ 200 (mesa para quatro pessoas), podem ser comprados pelo site da Bilheteria Digital (www.bilheteriadigital.com). Mais informações através da Pontes Produções (81 3421-9960 e 81 99172-7213).

Doações

Além de lutar pela assistência com qualidade das crianças, a UMA convida a sociedade a contribuir com donativos para as famílias. Qualquer pessoa pode entrar em contato com a associação para doar leite (tipo Nestogeno 2, Aptamil 2, Nan Comfor 2, Camponesa e Ninho Instantâneo), produtos de higiene pessoal (pomadas, perfumes, sabonetes, fraldas G e XG e lenços umedecidos), roupas, calçados, carrinho de bebê, banheiras, cadeiras de alimentação, nebulizador e brinquedos para estimulação visual, cognitiva e motora.

“O nosso estoque de fraldas G e XG deu uma baixa grande por causa das doações que fizemos na festa em homenagem ao Dia das Crianças. Só há alguns pacotes tamanho M. Também precisamos de Leite Ninho Instantâneo”, frisa Isabel. Ela acrescenta que muitas crianças com síndrome congênita do zika também necessitam de Fortini – um suplemento nutricional rico em energia, vitaminas e minerais que pode ser consumido por via oral ou por sondas e que permite ganho de peso e crescimento adequados.

As visitas à sede da UMA podem ser feitas das 9h às 14h. A casa fica na Rua André Dias Figueiredo, 152, no Barro. Outras informações no site da associação (www.uniaodemaesdeanjos.com.br), na página do Facebook e no Instagram (@uniaodemaesdeanjos).

Só no Estado de Pernambuco, desde 2015, foram confirmados 424 casos de síndrome congênita do zika. Outros 337 permanecem em investigação. Foram registrados 134 óbitos. Desses, 20 foram confirmados (receberam a causa básica relacionada ao zika). Os dados são da Secretaria Estadual de Saúde.


FECHAR