publicidade
26/07/17
Ideia de projeto desenvolvido na Fundação é que pais e cuidadores das crianças participem de oficinas de artesanato e encontrem nessa atividade sua fonte de renda (Foto: Divulgação / FAV)
Ideia de projeto desenvolvido na Fundação é que pais e cuidadores das crianças participem de oficinas de artesanato e encontrem nessa atividade sua fonte de renda (Foto: Divulgação / FAV)

FAV realizará cursos sobre empreendedorismo para famílias de crianças com microcefalia

26 / jul
Publicado por Cinthya Leite em Aedes aegypti - 26/07/2017 às 12:46

A Fundação Altino Ventura (FAV), uma das unidades de referência no tratamento de bebês com microcefalia, lançou nessa terça-feira (25) o projeto ‘Geração de renda para famílias das crianças com microcefalia’. A iniciativa oferecerá gratuitamente cursos profissionalizantes e de empreendedorismo para auxiliar os familiares das crianças a complementar a renda. Inicialmente, 30 famílias atendidas no Centro de Reabilitação Menina dos Olhos, no bairro da Iputinga, Zona Oeste do Recife, serão contempladas com as capacitações.

Leia também:
» Fundação Altino Ventura é habilitada para tratar pacientes com múltiplas deficiências
» Medo da zika: PE teve 15 mil nascimentos a menos um ano após explosão dos casos de microcefalia
» FG Comunidade amplia atendimento gratuito a crianças com microcefalia
» Estudo lista hipóteses para explicar por que 2ª onda de microcefalia foi menor

A ideia do projeto é que pais e cuidadores participem de oficinas de artesanato e encontrem nessa atividade sua fonte de renda, uma vez que muitos deixaram de trabalhar para dar conta da agenda médica e terapêutica das crianças nos centros de saúde. As oficinas serão ministradas por voluntários e monitores. O artesanato produzido pelos participantes será comercializado numa feira, na sede do Centro de Reabilitação. Toda renda obtida será revertida para o cuidado terapêutico de mais pacientes.

A ação prevê ainda palestras sobre empreendedorismo, técnicas de vendas e orientações quanto ao cadastro de artesão no Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (Sicab), feramenta que possibilita a emissão da Carteira Nacional de Artesão. Os participantes que se destacarem serão monitores nas próximas oficinas para que o projeto seja ampliado.

Contribuições

A FAV receberá doações de itens recicláveis que servirão como matéria-prima para a confecção dos produtos. Na lista estão papel, cola, fio de nylon, miçangas, bambu, arame, canutilho, tecidos coloridos, espumas, panos de prato, retalhos, caixas de leite vazias, tesouras e alicates de corte e de bico, máquina de costura, martelo pequeno, estilete, arco de serra, agulhas, luvas, máscaras, verniz, pincel, cola branca, verniz e lixa. Voluntários podem se cadastrar para participar da monitoria dos cursos.

“Essas crianças tem muitos problemas médicos e necessitam de tratamentos múltiplos, alimentações e remédios especiais, tudo isso custa caro e as famílias não tem condições de arcar com as despesas. Com o apoio do consulado americano neste projeto inicial, elas vão construir alguns materiais de artesanato para vender, com boa boa qualidade, bonito e útil. A gente espera que a sociedade adote este projeto pra que ele seja multiplicado através de doações, voluntariado e incentivo, pois a renda familiar é fundamental para consolidar as ações de saúde que nos empenhamos na reabilitação dessas crianças”, destaca a oftalmologista Liana Ventura, presidente da FAV.

Serviço

Projeto ‘Geração de renda para famílias das crianças com microcefalia’
Local: Centro de Reabilitação Menina dos Olhos, da FAV | Avenida Maurício de Nassau, 2075, Iputinga, Recife
Informações para voluntariado: (81) 3302-4300


FECHAR