publicidade
14/02/17
Especialistas alertam que as lentes de contato (inclusive as coloridas) devem ser recomendadas por um médico (Foto ilustrativa: Reprodução da internet)
Especialistas alertam que as lentes de contato (inclusive as coloridas) devem ser recomendadas por um médico (Foto ilustrativa: Reprodução da internet)

Cuidados com lentes de contato devem ser redobrados no Carnaval

14 / fev
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 14/02/2017 às 17:50

Para quem leva a sério o quesito fantasias na época do Carnaval, não basta apenas o glitter e a vestimenta criativa. Muitos foliões vão além, optando pela modernidade das lentes de contato coloridas para completar as produções carnavalescas. Mas os especialistas afirmam que, apesar de não possuir grau e serem usadas por curto período de tempo, elas também precisam ser recomendadas por um médico.

Leia também:
» Lentes de contato: aprenda a cuidar delas para preservar a saúde ocular
» Oftalmologista lista as principais dicas sobre cuidados com os olhos no verão
» Conheça as complicações do glitter usado na maquiagem de Carnaval
» Fique atento ao prazo de validade de maquiagem e outros cosméticos

“Mesmo que seja por um curto período e, teoricamente, sem grau, não podemos colocar qualquer produto nos olhos sem avaliação do médico oftalmologista. Os olhos são estruturas extremamente sensíveis e os danos do uso incorreto de lentes de contato podem ser irreversíveis”, ressalta a oftalmologista Ana Karina Téles, do Centro de Olhos, em Boa Viagem, Zona Sul do Recife.

Outra recomendação da especialista diz respeito ao hábito de levar as mãos à região dos olhos, uma vez que mantê-las bem higienizadas durante este período é muito difícil. Vale lembrar também da importância de retirar as lentes de contato antes de dormir. “Durante o sono, é como se o corpo fizesse a manutenção de várias partes e uma delas é a córnea, que precisa receber oxigênio dissolvido na lágrima. O humor aquoso, líquido da parte interna do olho, nutre a córnea em apenas 10%. Quando alguém dorme com as lentes, cria-se uma barreira que atrapalha a nutrição via lágrima”, explica.

A doutora ainda pontua que no caso de qualquer alteração e mal-estar na vista, como olhos vermelhos, ardor, sensação de corpo estranho ou secreção amarelada, um especialista deve ser procurado imediatamente. Nesses casos, o uso da lente deve ser suspenso até análise de um médico oftalmologista.

Outros cuidados

Para quem já usa lentes de contato, o indicado é curtir a folia, se possível, sem elas. “Todos os fatores externos em lugares apertados, com temperaturas elevadas, e excesso de pessoas, assim como o suor, a oleosidade, a maresia, o vento e outras condições ambientais e orgânicas podem favorecer à contaminação da lente e assim afetar a córnea e acabar rapidamente com a folia. Para tanto, quem não conseguir ficar sem as peças, momentaneamente, deve investir em uma lente de boa qualidade adaptada pelo oftalmo, além de usar colírios lubrificantes de acordo com a recomendação médica, realizar higienização da lente com produtos adequados e adquirir estojos apropriados para o material”, pontua.

Os que optarão pela praia também devem ter cuidados. Ainda mais no verão. “Elas não devem ser usadas para banhos de mar e de piscina. Podem ser perdidas facilmente, e tornam a córnea um local propício para que bactérias e parasitas se desenvolvam a partir de pequenas abrasões na sua superfície. Muitas vezes, pequenas ceratites (inflamações) se tornam verdadeiras feridas na superfície ocular, as chamadas úlceras de córnea, causadas por bactérias que colonizam as lentes ou seus estojos ou até mesmo por amebas que habitam as piscinas com má higienização”, explica a oftalmologista.

Por fim, Ana Karina é categórica ao destacar que as lentes de contato são de uso pessoal, e por mais que algum conhecido ou familiar possua o mesmo grau e referenciais de vista, não pode haver compartilhamentos.


FECHAR