publicidade
10/11/16
Encontro, promovido pelo Grupo de Trabalho da Fisioterapia para Crianças com a Síndrome Congênita do Zika Vírus, traz como tema central a Fisioterapia no manejo da irritabilidade (Foto: Diego Nigro / JC Imagem)
Encontro, promovido pelo Grupo de Trabalho da Fisioterapia para Crianças com a Síndrome Congênita do Zika Vírus, traz como tema central a Fisioterapia no manejo da irritabilidade (Foto: Diego Nigro / JC Imagem)

Oficina capacita profissionais para tratamento de crianças com síndrome congênita do zika

10 / nov
Publicado por Cinthya Leite em Aedes aegypti - 10/11/2016 às 16:19

O Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 1ª Região (CREFITO-1), através do seu Grupo de Trabalho (GT) da Fisioterapia para Crianças com a Síndrome Congênita do Zika Vírus, realizará nesta sexta-feira (11) a oficina ‘A fisioterapia no manejo da irritabilidade’ para capacitar profissionais que atuam no tratamento de pacientes diagnosticados com a má formação. O minicurso acontecerá das 14h às 18h no Departamento de Fisioterapia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). O evento contará com a parceria da Aliança de Mães e Famílias Raras (Amar).

Leia também:
Estratégia de proteção à criança com microcefalia é prorrogada por mais 90 dias
Microcefalia: Famílias enfrentam desafios na busca por tratamento
Zika: Dúvidas continuam um ano após divulgação dos primeiros casos de microcefalia

A programação será ministrada pela fisioterapeuta Jessica Brito, formada pela UFPE e professora assistente do Método Busquet – Cadeias Fisiológicas. Entre as atividades do Encontro, estarão práticas guiadas de massagem Shantala e Banho de ofurô como proposta terapêutica para redução do problema.

A primeira oficina do GT já aconteceu no último dia 05 e contou com a participação de 55 profissionais. Sendo ministrado pela doutoranda em Saúde Pública da USP, Dafne Herreiro, a oficina aconteceu na sede da Amar, em Boa Viagem, Zona Sul do Recife, e teve como objetivo de ensinar todas as etapas da confecção de adequadores posturais de baixo custo. Após 15 horas de trabalho intenso, foram construídos 24 adequadores posturais: 12 parapodiuns e 12 cadeiras, que serão doados às crianças com a Síndrome.

Os profissionais da área interessados em participar da oficina devem se inscrever no site do Crefito-1, através do link: www.crefito1.org.br.


FECHAR