publicidade
11/07/16
televisão_destaque
televisão_destaque

É ruim fazer refeições em frente à TV? Mais de 50% dos adolescentes brasileiros têm esse hábito

11 / jul
Publicado por Cinthya Leite em Alimentação - 11/07/2016 às 0:39

Maior tempo assistindo à TV foi significativamente associado ao menor consumo de frutas e verduras e maior consumo de proporções de salgadinhos, doces e bebidas e elevado teor de açúcar (Foto: Free Images)
Maior tempo assistindo à TV foi significativamente associado ao menor consumo de frutas e verduras e ao maior consumo de proporções de salgadinhos, doces e bebidas e elevado teor de açúcar (Foto: Free Images)

O Estudo de Riscos Cardiovasculares em Adolescentes (Erica), realizado pelo Ministério da Saúde e pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), revela que 56,6% dos adolescentes fazem refeições sempre ou quase sempre em frente à televisão. E esse índice é mais elevado entre alunos de escolas públicas.

Leia também:

>> Dica do bem: Tenha uma boa noite de sono e fique em paz com a balança

>> Obesidade pode interferir na aprendizagem das crianças, aponta estudo

É bom frisar que o maior tempo assistindo à TV foi significativamente associado ao menor consumo de frutas e verduras e maior consumo de proporções de salgadinhos, doces e bebidas e elevado teor de açúcar. Com a mesma frequência de comer assistindo televisão, 39% afirmaram consumir petiscos em frente às telas. As meninas consumiram com maior frequência (sempre ou quase sempre) refeições e petiscos em frente às telas (TV, videogames e computadores).

Pesquisa revela que 39% afirmaram consumir petiscos em frente às telas (Foto: Free Images)
Pesquisa revela que 39% afirmaram consumir petiscos em frente às telas (Foto: Free Images)

Em relação à prevalência, 73,5% dos adolescentes afirmaram passar duas ou mais horas por dia em frente às telas. O hábito mais frequente entre meninos, alunos de escolas particular e do Sul. O percentual de adolescentes que sempre ou quase sempre assistem à TV enquanto realizam as principais refeições variou de 48%, no Norte, a 62%, no Centro-Oeste.

O Erica também apontou que 17,1% dos adolescentes de 12 a 17 anos estão com sobrepeso. Já 8,4% dos jovens avaliados estão obesos, sendo meninos com maior porcentagem (10,8%). O percentual entre meninas é de 7,6%.


FECHAR