publicidade
23/06/16
vacina_Destaque
vacina_Destaque

Vacina contra dengue da Sanofi Pasteur aprovada na Costa Rica

23 / jun
Publicado por Cinthya Leite em Aedes aegypti - 23/06/2016 às 17:26

A Sanofi Pasteur investiu na construção de uma nova fábrica em Neuville-sur-Saône, próximo  a Lyon, na França, para produzir doses da vacina (Foto: Flickr/Sanofi Pasteur)
A Sanofi Pasteur investiu na construção de uma nova fábrica em Neuville-sur-Saône, próximo a Lyon, na França, para produzir doses da vacina da dengue (Foto: Flickr/Sanofi Pasteur)

A Sanofi Pasteur, Divisão de Vacinas da Sanofi, anuncia que o Ministério da Saúde da Costa Rica aprovou a vacina tetravalente da Sanofi Pasteur contra a dengue, para proteção de pessoas entre 9 e 45 anos contra os quatro sorotipos da dengue, especialmente em zonas endêmicas. Assim, a Costa Rica torna-se o quarto país latino-americano a registrar o imunizante e o quinto país mundialmente. O México, Brasil, El Salvador e Filipinas já contam com seu registro.

Leia também:

>> Vacina contra a dengue da Sanofi é aprovada pelo CTNBio para liberação comercial

>> Anvisa aprova registro da primeira vacina contra a dengue no Brasil

>> Sanofi Pasteur inicia pesquisa de vacina contra o vírus zika

“A dengue é uma doença que tem um impacto significativo em nosso país, como resultado do aumento da morbidade e urbanização da Costa Rica. Em 2016, foram registrados 7.711 casos suspeitos até a semana 22, os quais, comparados com os 1.441 da mesma semana do ano anterior, representam um aumento de 500%”, afirmou o pediatra Jorge Martínez, membro da Sociedade de Pediatria da Costa Rica. “O registro da vacina contra dengue nos proporciona acesso a uma ferramenta que fortalecerá a prevenção da dengue em nosso país”.

Em Abril de 2016, o Grupo de Especialistas em Assessoramento Estratégico sobre Imunização (Sage) da Organização Mundial de Saúde (OMS) recomendou aos países endêmicos a introdução da vacina contra dengue da Sanofi Pasteur como parte da estratégia de prevenção da enfermidade, levando em conta o controle do vetor e a mobilização da comunidade.

O objetivo da OMS é o de reduzir em cerca de 50% a mortalidade causada pela dengue, e a morbidade em 25% até o ano de 2020 em países endêmicos.

“A dengue representa um problema grave e crescente de saúde pública em muitos países da América Latina, associado ao custo humano e econômico”, afirma o diretor global de Assuntos Médicos do Projeto Dengue, da Sanofi Pasteur, Cesar Mascareñas. “O registro da vacina na Costa Rica permitirá que os profissionais de saúde tenham acesso à primeira ferramenta clínica de prevenção contra a dengue, o que significa que poderão proteger seus pacientes de forma eficaz contra esta doença.”

A vacinação pública contra a dengue teve início nas Filipinas em abril deste ano e tem como objetivo imunizar 1 milhão de estudantes da 4ª série em zonas altamente endêmicas do país.

Saiba mais

De acordo com a OMS, a dengue é atualmente a enfermidade transmitida por mosquitos de mais rápido crescimento no mundo, causando cerca de 400 milhões de infecções a cada ano. Nos últimos 50 anos, a dengue foi se espalhando e tornou-se hoje endêmica em 128 países, onde moram cerca de 4 bilhões de pessoas. Além disso, a incidência da dengue aumentou 30 vezes no mesmo período.

A vacina contra a dengue da Sanofi Pasteur é a primeira e única vacina no mundo a conseguir aprovação para a prevenção da dengue. As primeiras doses do imunizante já foram produzidas e enviadas a países da Ásia e da América Latina. A capacidade total de produção da fábrica que produz a vacina contra a dengue, na França, é de 100 milhões de doses de vacina por ano.


FECHAR