publicidade
27/01/16
crianca-alimentacao-saudavel-235
crianca-alimentacao-saudavel-235

Especialistas dão dicas de como montar o cardápio na dose certa para as crianças

27 / jan
Publicado por Cinthya Leite em Alimentação - 27/01/2016 às 9:00

barrinhaCriancaSaudavel-v2

Imagem de criança se alimentando com mãe (Foto ilustrativa: Photl.com)
Acompanhar os filhos nas refeições balanceadas, apresentar os alimentos de uma forma divertida e nunca forçar o pequeno a comer são algumas das recomendações (Foto ilustrativa: Photl.com)

A hora da refeição pode se transformar numa enorme dor de cabeça para muitos pais, principalmente aqueles com filhos pequenos. A queixa de muitos é sobre a dificuldade em introduzir na rotina da garotada uma alimentação equilibrada, com verduras, proteínas, fibras, legumes, frutas e grãos. Mas eis uma boa notícia para os que estão nessa missão: há inúmeros artifícios que garantem um cardápio na dose certa para as crianças.

Leia também:
» Comer bem é essencial para o desenvolvimento saudável das crianças
» Crianças devem consumir embutidos e carnes? Oncologista pediátrico responde
» Pais devem ficar atentos para evitar desidratação infantil durante o verão
» Em 10 anos, número de crianças obesas no Brasil pode chegar a 75 milhões, alerta OMS
» Escola também é lugar para se trabalhar a educação alimentar

A primeira, e mais importante, dica dos especialistas é sobre a dinâmica familiar. Não adianta exigir da criança hábitos alimentares saudáveis se os próprios pais não têm uma dieta balanceada no dia a dia. “A criança se espelha muito no que os pais comem. Então, não adianta querer que o pequeno coma tomate se os pais não têm esse hábito. Tudo tem que fazer parte da dinâmica familiar”, alerta a psicóloga e psicopedagoga Amanda Pessoa de Melo.

O próximo passo é prestar bastante atenção no cardápio da criança. Variedade deve ser a peça chave. “Os pais precisam assegurar que a criança está comendo alimentos com alto valor nutritivo. Consultar especialistas e montar um cardápio diversificado é muito importante”, explica a nutricionista Conceição Chaves, professora de nutrição clínica da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Uma vez montada a rotina alimentar da criança, é hora de ficar atento à forma como o alimento é apresentado. Vale introduzir os vegetais de uma forma mais divertida (com desenhos no prato) ou investir numa sopa de letrinhas com muitas verduras, por exemplo. “Os pais têm que usar o diálogo para convencer o filho, explicando sempre por que tal alimento deve ser consumido e sem forçá-los a nada. De acordo com a faixa etária da criança, há que se usar diferentes linguagens que os pequenos entendam. Algumas estratégias podem funcionar, como usar figuras montadas com a comida no prato, mostrar vídeos na internet e fazer piqueniques. Tudo isso pode ajudar a criança a ter vontade de comer”, diz a psicóloga Amanda Pessoa de Melo.

Ainda com dúvidas? Confira outras dicas das especialistas:

1. Introduza novas comidas no cardápio da criança aos poucos
2. Sempre ofereça alimentos saudáveis para o pequeno e deixe ele de guloseimas, produtos industrializados e refrigerantes
3. Estimule o pequeno a comer alimentos com alto valor nutritivo, como inhame, macaxeira e batata-doce
4. Tenha cuidado com a hora da refeição. Evite distrações (comer com a TV ligada, por exemplo). É importante a família comer reunida à mesa. Os pais devem seguir o mesmo cardápio da criança
5. Apresente os alimentos de diferentes formas. O fato de a criança não gostar de alguma comida pode vir de algum comportamento estimulado pela própria família. Diversificar é muito importante


FECHAR