publicidade
23/12/15
ceia-Natal-235
ceia-Natal-235

Sem exageros: Confira dicas para preparar uma ceia de Natal saudável e saborosa

23 / dez
Publicado por Cinthya Leite em Alimentação - 23/12/2015 às 16:58

Imagem ilustrativa de Ceia de Natal (Foto: Free Images)
Mudando alguns hábitos e substituir alguns ingredientes das receitas tradicionais, é possível preparar uma ceia de Natal deliciosa e saudável (Foto: Free Images)

Fim de ano, com suas festas cheias de quitutes deliciosos, é um martírio para quem convive com o colesterol alto, diabetes, doenças cardiovasculares ou para aqueles que decidiram abrir mão das “estripulias” e decidiram seguir alguma dieta para eliminar os quilos extras. Mas, mudando alguns hábitos e substituindo alguns ingredientes das receitas tradicionais, é possível preparar uma ceia de Natal (ou de fim de ano) deliciosa e saudável.

“O teor de gordura deve ser consumido de forma reduzida para evitar doenças cardiovasculares ou para aqueles pacientes que já tenham o colesterol alto”, alerta a nutricionista Stella Bezerra, do Hospital Jayme da Fonte. A primeira dica dos especialistas é substituir os ingredientes mais usados nos pratos festivos: trocar o açúcar pelo adoçante, o leite integral pelo desnatado e o arroz convencional pelo integral, por exemplo.

Outra recomendação importante é optar por receitas com peixes, chester ou peru e evitar as carnes gordurosas, responsáveis pelo aumento das taxas de colesterol e triglicérides. No quesito “farofas”, muito consumidas neste período, a dica é trocar a calabresa e o bacon por passas, banana ou queijo de soja.

As saladas, servidas como acompanhamentos, também devem ter uma preparação diferente. “Dar sempre preferência a produtos naturais e evitar molhos prontos que têm o teor de gordura e sódio elevados. Para acompanhar, o ideal são as frutas e oleaginosas. Estas têm gordura boa, que também ajudam a reduzir o risco de doenças cardiovasculares”, explica a nutricionista. Se você não abre mão de um tempero na salada, sugestão é utilizar azeite, limão, cravo e alecrim. Quanto às frutas e oleaginosas, deixá-las expostas descascadas estimula o consumo. Aposte em nozes, castanhas, amêndoas, ameixas, figos, uva, cereja, abóbora, nabo, aspargo e cogumelo.

Para aqueles que estão seguindo alguma reeducação alimentar, também deve-se evitar os excessos. Optar por comer pequenas quantidades e escolher os alimentos mais adequados à sua condição pode salvar a dieta. “Se puder, antes de sair de casa para participar da ceia com familiares ou amigos, pode consumir alguma fruta, porque dá uma sensação de saciedade”, finaliza a nutricionista.


FECHAR