publicidade
21/12/15
audição-destaque
audição-destaque

Pais devem ficar atentos aos brinquedos que podem prejudicar audição das crianças

21 / dez
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 21/12/2015 às 17:45

Pais devem proteger seus filhos de danos auditivos (Foto: Free Images)
Pais devem proteger seus filhos de danos auditivos (Foto: Free Images)

Época de Natal. Para os pais, principalmente de crianças, a data é sinônimo de correria em busca do presente ideal. Jogos eletrônicos ou de tabuleiro, videogames, carrinhos e outros artigos que enchem os olhos da criançada. Mas é preciso ficar atento! Os pais devem levar em conta não só a preferência do filho ou artigo específico para cada faixa etária, mas também as condições de segurança dos brinquedos. A dica é observar se o produto tem o selo Inmetro, etiqueta que, entre outros itens, garante que o nível de ruído do brinquedo está dentro dos limites estabelecidos na legislação.

“Os ruídos estão por toda parte. Dentro de casa estão no aspirador de pó, no liquidificador, na televisão em alto volume e até nos brinquedos. Tudo isso pode causar prejuízos à audição das crianças. Os pais devem proteger seus filhos de danos auditivos causados por excesso de barulho”, aconselha a fonoaudióloga Marcella Vidal, da Telex Soluções Auditivas, especialista em audiologia.

Brinquedos sonoros ilegais, muitas vezes adquiridos no comércio informal, podem emitir um barulho acima do permitido pela lei, que é de 85 decibéis (dB). Um carrinho de polícia “pirata”, por exemplo, pode registrar até 120 decibéis de ruído. Esses números, por incrível que pareça, podem ser comparados ao som de uma motosserra, que, geralmente, chega a 100 decibéis, e o de uma britadeira, que alcança algo em torno de 110 decibéis.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), um barulho de 70 decibéis já é desagradável para o ouvido humano. Acima de 85 decibéis começa a danificar o mecanismo da audição. O contato frequente com brinquedos que emitem sons a esse volume pode prejudicar para sempre a audição das crianças. Os menores, de até três anos, são os mais afetados. E se eles têm a audição comprometida, pode atrasar o desenvolvimento na área da fala e no desempenho escolar. As crianças estão expostas a altos níveis de barulho ao brincar com videogames, frequentar sala de jogos de computadores, ouvir música por meio de fones de ouvido e aparelhagens de som. Nesses ambientes ruidosos é aconselhável usar protetor auricular nos pequenos.

Confira os brinquedos que devem ser evitados:

– Brinquedos musicais como guitarra elétrica, tambor, buzina, trombeta emitem sons de até 120 dB

– Brinquedos como telefones infantis têm sido calculados entre 123 a 129 dB

– Brinquedos feitos para ampliar o som da voz chegam a emitir ate 135 dB

– Alguns brinquedos para bater, dar pancadas e os ‘tagarelos’, que falam alto demais, são calculados com o nível de som de até 110 dB


FECHAR