publicidade
30/11/15

Confira as diferenças entre as doenças causadas pelo Aedes aegypti

30 / nov
Publicado por Malu Silveira em Blog - 30/11/2015 às 17:15

Aedes aegypti e os sintomas da dengue (Foto: Rodrigo Lôbo / JC Imagem)
O Aedes aegypti é responsável pela disseminação da dengue, chicungunha e zika vírus. Essa última doença teve relação confirmada com o aumento de casos de microcefalia (Foto: Rodrigo Lôbo / JC Imagem)

O Ministério da Saúde já registrou, até o momento, 1.248 casos suspeitos de microcefalia e Pernambuco continua no topo nos registros, com 646 ocorrências suspeitas. A situação de emergência levou o governo do Estado a lançar o Plano Estadual de Enfrentamento das Doenças Transmitidas pelo Aedes aegypti: dengue, zika e chicungunha. O zika vírus, inclusive, teve sua relação direta com a microcefalia e a síndrome de Guillain-Barré confirmada. O Casa Saudável reuniu as características de cada uma das doenças, suas semelhanças e diferenças. Confira:

Leia também:
» Combate à dengue, chicungunha e zika começa dentro de casa
» E quando o foco de dengue não está em casa, mas na vizinhança?
» No encalço do mosquito Aedes Aegypti
» Reservatórios inadequados fazem casos de dengue crescerem 550% em Caruaru

Dengue – Os sintomas da dengue são mais diversos, podendo ter dores de cabeça, febre alta, tonturas e dores das articulações, além de sangramentos (nariz, gengivas), dor abdominal intensa e contínua e vômitos persistentes. Não há tratamento ou prevenção específica para a doença. O alívio dos sintomas é feito por meio de medicamentos como analgésicos e antitérmicos, além de muita hidratação, conforme orientação médica.

Zika – Caracterizada pelo aparecimento de manchas avermelhadas pela pele, febre menor do que 38,5º, dores articulares ou musculares, dor de cabeça, coceira. Os sintomas desaparecem entre o terceiro e o sétimo dia.

Chicungunha – Os doentes podem apresentar febre acima de 38,5 graus, de início repentino, e dores intensas nas articulações de pés e mãos – dedos, tornozelos e pulsos. Pode ocorrer, também, dor de cabeça, dores nos músculos e manchas vermelhas na pele. Cerca de 30% dos casos não chegam a desenvolver sintomas. O controle do mosquito é a ação mais importante, pois as pessoas podem ter chicungunha e dengue ao mesmo tempo.

Arte: JC
Arte: JC

Outra doenças ou condições relacionadas com o mosquito transmissor:

Microcefalia – Condição em que o tamanho da cabeça é menor do que o normal para a idade em recém-nascidos. O aumento pode ser explicado por diversos motivos, incluindo infecções congênitas – aquelas transmitidas pela mãe ao filho durante a gravidez, como toxoplasmose, rubéola e citomegalovírus. A relação entre o zika vírus e os casos de microcefalia foi confirmada pelo Ministério da Saúde.

Síndrome de Guillain-Barré – Doença neurológica rara e autoimune que provoca quadro progressivo de paralisia em membros do corpo e fraqueza muscular. A recuperação de Guillain-Barré pode levar de meses a anos.

Febre amarela – Uma doença infecciosa grave, causada por vírus e diversos vetores. As primeiras manifestações da doença são repentinas: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias. No ciclo silvestre, em áreas florestais, o vetor da febre amarela é principalmente o mosquito Haemagogus. Já no meio urbano, a transmissão se dá através do mosquito Aedes aegypti.


FECHAR