publicidade
31/10/15
oculos-de-sol-235
oculos-de-sol-235

Cuidado na hora de escolher e usar os óculos de sol. Confira dicas de oftalmologista

31 / out
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 31/10/2015 às 11:34

Imagem de óculos de sol (Foto: Free Images)
Muito mais do que apenas um acessório da moda, os óculos de sol protegem nossos olhos contra os raios solares e devem ser escolhidos e usados com cuidado (Foto: Free Images)

É fato incontestável que os óculos de sol já se tornaram muito mais do que apenas um acessório de proteção contra os raios solares. Representam também nosso estilo dentro do universo da moda. Mas é preciso ter cuidado na hora de escolher o acessório, uma vez que pensar apenas no visual pode trazer sérios danos à saúde dos nossos olhos.  A função dos óculos escuros é filtrar os raios ultravioletas, infravermelhos e outras irradiações, permitindo que a pessoa enxergue sem provocar alteração de cores. “Os óculos de sol podem ser entendidos como o filtro solar da pele. São essenciais, simples e podem evitar vários danos à visão”, alerta a oftalmologista Nara Galvão.

Leia também:
» Oftalmopediatra indica o modelo ideal de óculos para as crianças
» Nove coisas que devemos saber sobre a visão e a saúde dos olhos
» Pessoas com olhos claros devem ter cuidado redobrado com exposição ao sol

Por diminuírem a luminosidade recebida pelos olhos, eles fazem com que as pupilas fiquem mais dilatadas, permitindo uma maior passagem de raios ultravioletas. “Como em ambientes mais escuros nossas pupilas ficam maiores, as lentes sem proteção poderiam servir como um falso escuro, em que as pupilas aumentam, permitindo maior entrada dos raios”, explica a especialista.

Confira algumas dicas da oftalmologista: 

1. Os óculos de sol devem ter 100% de filtro anti-UV nas lentes

“As radiações UVA e UVB são consideradas danosas aos olhos, podendo ser responsáveis por doenças na retina, incluindo o aparecimento de degenerações que podem se associar a perdas importantes da visão, como a catarata. Por isso a importância do filtro anti-UV nas lentes, que deve ser de 100%. Níveis de proteção abaixo disso podem causar queimaduras de retina e córnea e mesmo dores de cabeça”, explica a oftalmologista. E tem mais. Não é só na praia, piscina, ao dirigir ou andando pelas ruas que devemos usá-los. “Os óculos de sol são sempre necessários, pois estamos expostos às radiações solares todo o tempo. Até em dias nublados”, acrescenta a especialista.

2. Compre seus óculos de sol em óticas de referência

A maneira mais correta de adquirir os óculos de sol, segundo a especialista, é em óticas de referência. Não é recomendado comprar o acessório nos tabuleiros encontrados no meio da rua ou na praia. “Nem sempre é fácil distinguir uma lente ‘boa’ da falsificada, que não tem a proteção. Geralmente, elas apresentam um selinho como certificado – mas existem falsas que também os têm”, alerta a médica.

3. Lentes mais escuras não significam, necessariamente, mais proteção

Segundo a oftalmologista, as lentes não precisam ser, necessariamente, escuras ou de cor para oferecer a proteção aos olhos. “Muitas lentes brancas (transparentes), por exemplo, que usamos para a correção do grau, já vêm com a proteção contra os raios UVA e UVB”, ressalta.

4. Óculos de sol X Crianças
“Nem sempre é fácil que elas usem óculos de sol, mas podemos conseguir proteção estimulando o uso de bonés, por exemplo”, ressalta a oftalmologista Nara Galvão.

5. Fique atento a outros cuidados com os olhos, e não apenas aos óculos de sol

Não use lentes de contato na piscina. Faça compressas com soro fisiológico caso os olhos fiquem irritados devido à água do mar, piscina ou exposição ao sol e evite passar protetor solar na região dos olhos. E, em caso de vermelhidão ou outra irritação nos olhos, procure um oftalmologista para que o profissional possa dar o diagnóstico preciso.


FECHAR