publicidade
29/09/15
olhos-claros-235
olhos-claros-235

Pessoas com olhos claros devem ter cuidado redobrado com exposição ao sol

29 / set
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 29/09/2015 às 15:00

Imagem de pessoa com olhos claros (Foto: Divulgação)
Pessoas com olhos claros tendem a adquirir fotossensibilidade, a sensibilidade à luz. Por isso a importância de adquirir alguns hábitos simples na rotina (Foto: Divulgação)

Uma alerta para aqueles que têm olhos claros: os cuidados devem ser redobrados com a chegada do sol. O motivo? Uma das mais significativas comprovações da Ciência apontam que pessoas com olhos claros tendem a adquirir fotossensibilidade, ou seja, sensibilidade à luz. Por isso a importância de adquirir alguns hábitos simples na rotina.

“Como pessoas com olhos claros possuem menos pigmentação (melanina) na íris, acabam tendo menos proteção em relação à luz do sol”, explica a oftalmologista Liana Ventura, do Hospital de Olhos de Pernambuco (Hope). É por causa da melanina, inclusive, que a cor dos olhos do bebê pode mudar durante o crescimento. Segundo a especialista, os olhos, assim como a pele, também adquirem a quantidade de pigmentação necessária ao longo do tempo.

Por isso, na hora de se expor ao sol, aqueles com fotossensibilidade devem redobrar a atenção com os cuidados. Confira as duas principais dicas dos especialistas:

1. Óculos escuros

A nossa pupila regula automaticamente a quantidade de luz que entra nos olhos quando a pessoa é exposta a ambientes claros e escuros. Em ambientes ensolarados, os óculos de sol de qualidade protegem nossos olhos contra as radiações solares e bloqueiam a entrada excessiva da luz. Quando utilizamos óculos com lentes de má qualidade, a pupila é “enganada” pelo ambiente escuro proporcionado pelos óculos. Só que como ele não tem proteção, a pupila não faz a regulagem necessária.

O resultado é que a visão fica desprotegida e os olhos recebem uma quantidade de luz até maior do que entraria se a pessoa estivesse sem os óculos, podendo causar sérios prejuízos à visão. “Isto pode causar até mesmo uma queimadura irreversível da retina”, alerta Bernardo Cavalcanti, também oftalmologista do Hope.

2. Leitura na praia ou piscina

A agressão ocular através daquela leitura na praia ou piscina ocorre diretamente pela claridade excessiva ou pelo reflexo do sol no papel claro, podendo levar a uma lesão actínica. “Muitas pessoas têm o habito de ler na praia por tempo prolongado e sem proteção solar. Os fatores acima, associados ao vento e condições de meio ambiente, podem agredir o segmento anterior do olho levando a lesões e irritações frequentes. O hábito de leitura deve ser estimulado em condições ambientais adequadas”, alerta Liana Ventura.

A postura também deve ser observada na hora da leitura em locais iluminados pelo sol. A ergonométrica, com inclinação do material de leitura em ângulo de 30 graus, é recomendada a fim de se obter melhor captação da informação do meio ambiente. “É interessante contar com um apoio para os braços ou material de leitura”, acrescenta a oftalmologista.


FECHAR