publicidade
05/09/15
medicamentos-235
medicamentos-235

Estudo aponta bons resultados no uso de medicamento para tratar mieloma múltiplo

05 / set
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 05/09/2015 às 8:00

Imagem de medicamentos (Foto: Free Images)
Medicamento é indicado para tratar pacientes com mieloma múltiplo que tiveram alguma recaída ou não responderam bem a tratamentos anteriores (Foto: Free Images)

Um estudo clínico, publicado na revista científica The New England Journal of Medicine, apresentou bons resultados para o tratamento de mieloma múltiplo, um tipo de câncer no sangue ainda sem cura. A pesquisa aponta que o medicamento daratumumabe, um anticorpo monoclonal produzido pela farmacêutica Janssen Research & Development, é indicado para tratar pacientes que tiveram alguma recaída ou não responderam bem a pelo menos dois tipos de tratamentos anteriores, como a quimioterapia e transplante de células tronco. No Brasil o medicamento ainda não está aprovado para comercialização no Brasil, mas será submetido em breve para aprovação pela Agência Nacional e Vigilância Sanitária (Anvisa).

Segundo o estudo, o daratumumabe teve uma taxa positiva de resposta (ORR) de 36% em pacientes tratados com doses de 16mg/kg, com melhora progressiva da resposta ao longo do tempo. Dos pacientes que participaram do estudo tinham passado por uma média de quatro outros tipos de tratamento, 64% se mostraram refratários (não responderam) às terapias mais tradicionais; 79% eram refratários à última terapia usada e 76% dos pacientes já tinham recebido transplante de células tronco.

“O que é impressionante sobre este estudo é que daratumumabe usado como única terapia teve respostas duráveis ​​que melhoraram a progressão da doença ao longo do tempo e 65% dos pacientes que respondem permaneceram em remissão por 12 meses. Estes resultados mostram o potencial de daratumumabe como uma opção para pacientes com mieloma múltiplo que já não respondem às terapias existentes”, diz Henk M. Lokhorst, MD, Ph.D. do Departamento de Hematologia da VU University Medical Center, em Amsterdã, na Holanda, e principal autor do estudo.

O daratumumabe recebeu a designação “Breakthrough Therapy” por parte do FDA (Food and Drug Administration, dos Estados Unidos) para o tratamento de pacientes com mieloma múltiplo que tenham recebido pelo menos três linhas anteriores de tratamento. Este termo é utilizado pelo FDA para terapias inovadoras, com o objetivo de acelerar o desenvolvimento e revisão de medicamentos para doenças graves ou que signifiquem risco de vida para os pacientes.

Sobre o mieloma múltiplo

O mieloma múltiplo é um câncer incurável do sangue que começa na medula óssea. Caracterizado pelo excesso de proliferação dos plasmócitos, é o terceiro câncer mais comum do sangue nos Estados Unidos, após a leucemia e linfoma. Enquanto alguns pacientes com mieloma múltiplo não apresentam sintoma algum, a maioria dos pacientes são diagnosticados devido aos sintomas, que podem incluir problemas ósseos, baixa contagem de células sanguíneas, elevação de cálcio, problemas renais ou infecções.

Cerca de 26.850 novos pacientes serão diagnosticados com mieloma múltiplo e cerca de 11.240 pessoas morrerão em decorrência da doença nos EUA em 2015. Em termos globais, estima-se que 114.251 pessoas serão diagnosticadas e 80.019 morrerão da doença.


FECHAR