publicidade
04/06/15
dengue_destaque
dengue_destaque

Ministério da Saúde mostra queda nos casos de dengue, mas não devemos descuidar

04 / jun
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 04/06/2015 às 6:00

barrinhaBrilux

Ação da Prefeitura do Recife realizada em parceria com o Exército passa por vários bairros da cidade (Foto: Ricardo B. Labastier)
Ação da Prefeitura do Recife realizada em parceria com o Exército passa por vários bairros da cidade (Foto: Ricardo B. Labastier)

Embora o mais recente boletim da dengue divulgado pelo Ministério da Saúde, no dia 26 de maio, ter mostrado que o pico de transmissão da doença já passou, a Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES/PE) reforça que a população não deve descuidar em relação às medidas de prevenção, que devem ser mantidas para evitar a expansão da doença, com a eliminação dos focos de reprodução das larvas do mosquito Aedes aegypti. “Observamos estabilização no número de casos notificados, mas ainda não é o cenário que esperamos. A tendência é começar a redução da transmissão com a chegada do inverno. Vamos aguardar”, diz a coordenadora do Programa de Prevenção à Dengue, Febre Amarela e Chicungunha da SES/PE, Claudenice Pontes.

Ela reforça que é muito precipitado falar em redução de casos em Pernambuco porque, entre as semanas epidemiológicas 18 e 19 (de 10 a 17 de maio), houve falha no sistema informatizado do Ministério da Saúde, usado para emissão dos relatórios sobre os números relacionados à doença. “Por isso, muitos municípios não conseguiram fazer o registro no sistema de casos suspeitos e confirmados. Isso pode ter dado uma falsa ideia de redução nos casos de dengue”, informa Claudenice.

O balanço do Ministério da Saúde mostrou que, de março para abril, houve uma redução de 27% dos casos de dengue no Brasil. No mês de março, foram registrados 337,7 mil casos – período considerado como o pico da transmissão. Já em abril, a doença recuou para 246,6 mil notificações.

Em Pernambuco, até o dia 23 de maio, foram notificados 51.122 casos de dengue (12.736 confirmados) em 184 municípios pernambucanos. Isso representa um aumento de 507,80% em relação às notificações do mesmo período de 2014 (8.411 casos suspeitos, confirmando 3.445). Os municípios pernambucanos com o maior número de casos notificados são Recife (11.092), Camaragibe (2.550), Jaboatão dos Guararapes (2.420) e Goiana (2.046), totalizando 18.108 casos, 35,42% do total do Estado.

MS201014029
“Observamos estabilização no número de casos notificados, mas ainda não é o cenário que esperamos”, diz Claudenice Pontes (Foto: Michele Souza/Acervo JC Imagem)

Entre os casos, 50 foram notificados como dengue com agravamento, com 41 confirmações. No mesmo período de 2014, foram 36 confirmações. A dengue com agravamento se manifesta pela febre alta de início abrupto, vômitos persistentes, dores abdominais e alteração de exames laboratoriais. Esse tipo da doença pode apresentar ou não hemorragia.

Até o momento, foram notificados 30 óbitos no Estado – sete foram confirmados, dois descartados e 21 estão em investigação. No mesmo período de 2014, houve a notificação de 29 óbitos suspeitos, sendo 24 confirmados. Os óbitos confirmados são de Jaboatão dos Guararapes (mulher, 47 anos), Macaparana (mulher, 25 anos), Paulista (homem, 37 anos), Serrita (homem, 48 anos), Surubim (homem, 26 anos), Recife (homem, 77 anos; e homem, 32 anos).

Dengue no Recife

Ao considerar toda a capital pernambucana, o bairro com o maior índice de infestação é o da Várzea, seguido do Alto José Bonifácio e do Jordão. Desde a momento da suspeita dos óbitos no Recife, as ações de combate ao vetor são intensificadas em um raio de 500 metros a partir do endereço da vítima, além de vistoria dos agentes de saúde ambiental e controle de endemias com aplicação de larvicidas, podendo ser utilizado inseticida aéreo no caso de mosquitos adultos.

(Editoria de Artes/JC)
(Editoria de Artes/JC)

O Recife iniciou, no dia 18 de maio, parceria com o Exército. Até o último dia 26 de maio, 33.790 imóveis foram vistoriados, 29.936 depósitos foram inspecionados, 5.379 criadouros foram eliminados e 10.210 foram tratados.

A capacitação dos profissionais da Rede de Saúde do Recife está sendo realizada desde novembro. Também são ministradas palestras nas salas de espera das unidades de saúde, ações educativas nas escolas públicas, atividades em parceria com a iniciativa privada, associações e sindicatos.


FECHAR