publicidade
24/05/15

Espondilite anquilosante tem como principal sintoma a dor nas costas

24 / maio
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 24/05/2015 às 11:43

Espondilite anquilosante tem como principal sintoma a dor nas costas (Imagem: Divulgação)
Espondilite anquilosante causa dor nas costas e merece ser tratada por um médico reumatologista (Imagem: Divulgação)

A Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR) lança campanha de esclarecimento para a população sobre a espondilite anquilosante. Trata-se de doença reumática de caráter inflamatório, crônica e progressivamente incapacitante. É especialmente caracterizada por dor nas costas. Diagnosticada precocemente, pode garantir ao paciente boa qualidade de vida.

A campanha inclui painéis com informações sobre a doença em locais de grande fluxo de pessoas, como estação de trens, metrô e ônibus. No site da SBR, os interessados podem responder um teste simples, de cinco perguntas, sobre os principais sintomas da doença e encontrar o reumatologista mais próximo de sua região. A campanha tem patrocínio da farmacêutica AbbVie.

Detalhes sobre a doença

A espondilite anquilosante é uma inflamação das articulações da coluna vertebral e outras articulações, como quadris, ombros e membros inferiores. Acomete três vezes mais homens do que mulheres e pode apresentar os primeiros sintomas entre os 20 e 40 anos. Cerca de 20% dos indivíduos com HLA-B27 (marcador genético) poderão desenvolver espondilite anquilosante, podendo ocorrer um atraso no seu diagnóstico por mais de cinco anos, pois a doença pode se apresentar em surtos de branda intensidade.

Como esse marcador genético, o HLA-B27, está presente em 7% a 10% da população, pouco mais de um em 100 indivíduos apresentará a doença. Se não diagnosticada e tratada adequadamente, pode levar à incapacidade física, com acentuada limitação dos movimentos e curvatura da coluna que dificulta o caminhar de forma ereta.

“Assim como a maioria das doenças reumáticas de caráter inflamatório, a espondilite anquilosante, se diagnosticada precocemente e tratada adequadamente, pode dar ao paciente boa qualidade de vida. Para isso, é preciso que as pessoas fiquem atentas aos principais sintomas da doença”, diz o o professor doutor Célio Roberto Gonçalves, presidente da comissão de espondiloartrites da SBR.

Ele acrescenta que é importante procurar um médico, prioritariamente um reumatologista, diante dos sinais da espondilite anquilosante.

Fique atento 

A espondilite anquilosante se caracteriza pela dor persistente (por mais de um mês) na coluna e que surge de modo lento ou insidioso, com rigidez matinal (diminui de intensidade durante o dia), melhora com exercício e piora com repouso. A espondilite anquilosante pode se iniciar com dor nas nádegas, se espalhando pela parte posterior das coxas e inferior da coluna. Um lado pode ser geralmente mais doloroso do que o outro.

A inflamação das articulações entre as costelas e a coluna vertebral pode causar dor irradiada para o peito, que piora com respiração profunda, sentida ao redor das costelas, ocorrendo pela diminuição da expansibilidade do tórax durante a respiração profunda. Alguns pacientes apresentam forte cansaço, perda de apetite e peso.

Tratamento e diagnóstico

O diagnóstico é feito com base em exames clínicos, laboratoriais e de imagem (raios-x e ressonância magnética). O tratamento inclui fisioterapia, medicamentos (anti-inflamatórios e agentes imunobiológicos) e adoção de hábitos saudáveis, como não fumar e prática de exercícios físicos. Leia aqui a cartilha para pacientes da SBR


FECHAR