publicidade
04/05/15

Coçar os olhos pode favorecer astigmatismo, principalmente em crianças

04 / maio
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 04/05/2015 às 18:00

Imagem de menino com óculos (Foto: Free Images)
O astigmatismo é uma condição relativamente comum e facilmente tratável; problema pode surgir na infância (Foto: Free Images)

O astigmatismo é uma condição relativamente comum e facilmente tratável, mas sabia que o problema pode surgir na infância por um hábito muito comum nessa fase? A mania que algumas crianças têm de coçar vigorosamente os olhos, geralmente por causa de uma alergia, pode causar alterações na córnea e desencadear quadro de astigmatismo.

“O astigmatismo é uma imperfeição no formato da curvatura da córnea, que é a lente abaulada e transparente que protege a íris (parte colorida do olho), a pupila, e ainda permite a entrada de luz para a formação das imagens. Enquanto uma córnea normal é arredondada por igual, permitindo focar todos os raios de luz na retina (ao fundo do olho) e formar imagens nítidas, uma córnea imperfeita não deixará a luz entrar homogeneamente, resultando em distorções e borrões na imagem final. No caso das crianças e adolescentes que coçam demais os olhos, impondo força nas pálpebras, a córnea pode vir a sofrer alterações no formato. Por isso é fundamental a supervisão de um adulto que identifique o risco e faça todo o possível para interromper essa prática”, explica o oftalmologista Renato Neves, diretor-presidente do Eye Care Hospital de Olhos de São Paulo.

VEJA TAMBÉM:
» Alergias oculares acometem cerca de 20% da população
» Úlceras oculares podem prejudicar a visão, alerta especialista
» Crianças pequenas: dilatar ou não as pupilas?
» Lentes de contato: aprenda a cuidar delas para preservar a saúde ocular

“O tratamento do astigmatismo consiste, primeiramente, em detectar que parte da curvatura da córnea está causando problemas de visão e seguir com um tratamento personalizado. Isso inclui desde o uso de lentes corretivas até cirurgia refrativa. No caso das lentes, podem ser prescritos óculos que vão promover uma compensação na imagem e também podem corrigir miopia e hipermetropia. Esse tratamento é indicado principalmente para crianças que ainda não têm maturidade suficiente para manusear lentes de contato. Quanto às lentes, hoje existe grande variedade para corrigir o problema: rígidas, gelatinosas, de uso prolongado, descartáveis, permeáveis e bifocais. Vale a pena conhecer os prós e contras antes de fazer uma escolha. Mas o tratamento que corrige mesmo o formato da córnea é a cirurgia refrativa a laser”, diz o especialista.

O especialista primeiramente detecta que parte da curvatura da córnea está causando problemas de visão e segue um tratamento personalizado. “Isso inclui desde o uso de lentes corretivas até cirurgia refrativa. No caso das lentes, podem ser prescritos óculos que vão promover uma compensação na imagem e também podem corrigir miopia e hipermetropia. Esse tratamento é indicado principalmente para crianças que ainda não têm maturidade suficiente para manusear lentes de contato. Quanto às lentes, hoje existe grande variedade para corrigir o problema: rígidas, gelatinosas, de uso prolongado, descartáveis, permeáveis e bifocais. Vale a pena conhecer os prós e contras antes de fazer uma escolha. Mas o tratamento que corrige mesmo o formato da córnea é a cirurgia refrativa a laser”, explica Maranhão.


FECHAR