publicidade
25/03/15

Campanha alerta: câncer colorretal é o segundo mais incidente em mulheres

25 / mar
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 25/03/2015 às 6:00

Campanha do Instituto Oncoguia chama atenção para a incidência do câncer colorretal, inclusive entre as mulheres (Foto: Oncoguia)
Campanha do Instituto Oncoguia chama atenção para a incidência do câncer colorretal, inclusive entre as mulheres (Foto: Oncoguia)

Março é o mês global de conscientização contra o câncer colorretal. Para ampliar o conhecimento sobre o assunto, o Instituto Oncoguia abraça a campanha Câncer Colorretal sem Medo, que traz informações sobre prevenção, sinais e sintomas que merecem atenção, diagnóstico e tratamento.

Também conhecida como câncer do intestino grosso ou câncer de cólon e de reto, a doença é o segundo tipo de câncer mais incidente entre as mulheres e o terceiro entre os homens, sendo mais frequente entre 50 e 70 anos. No Brasil, a alta prevalência da doença é alarmante. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o País terá mais de 32,6 mil novos casos neste ano. No mundo, já é o terceiro câncer mais frequente.

Caracterizado pelo crescimento desordenado de células na região do cólon e reto, o tumor tem a particularidade de exibir pólipos antes de se tornar uma lesão maligna. Sendo assim, a prevenção e atenção aos sintomas são fundamentais para o diagnóstico precoce e início rápido do tratamento, que garantem mais chances de cura.

câncer colorretal sem medo1

Eis alguns sinais e sintomas que merecem atenção: dor abdominal tipo cólica, sensação de inchaço, cansaço e fadiga constante, perda de peso sem motivo, diarreia ou constipação, sensação de que o intestino não é completamente esvaziado e presença de sangue nas fezes.

“Esses sintomas geralmente são negligenciados ou mesmo confundidos com outras doenças. Queremos que as pessoas estejam mais informadas sobre esses sinais de alerta e também sobre a importância da adoção de hábitos de vida saudáveis”, diz a presidente do Instituto Oncoguia, Luciana Holtz.

Em estágio inicial, a chance de cura do câncer colorretal é de 95%. Já em estágio metastático, o tratamento envolve quimioterapia com ou sem terapia-alvo e cirurgia em casos selecionados.


FECHAR