publicidade
07/06/11

Brasil é o país onde mais se lavam as mãos, diz estudo do Hygiene Council em 12 países

07 / jun
Publicado por Cinthya Leite em Blog - 07/06/2011 às 1:00

Brasileiros lavam as mãos mais vezes por dia, com índice de 67% da população (Foto: Divulgação - Site stock.xchng)

Um estudo internacional, conduzido pelo Global Hygiene Council (conselho composto por especialistas em saúde e mantido pela empresa Reckitt Benckiser, da marca Dettol) revela que o Brasil é o país que mais lava as mãos com sabonetes.

Os brasileiros também foram apontados como aqueles que lavam as mãos mais vezes por dia (com sabonete ou não), com um índice superior a 67% da população. Esse percentual é maior do que a taxa dos 12 países que participaram da pesquisa. Entre todos eles, chega a 54% a média global de pessoas que lavam as mãos mais de cinco vezes por dia.

O levantamento foi conduzido, de janeiro a março de 2011, pela Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres (LSHTM) e pelo Global Hygiene Council. O objetivo da investigação foi identificar os principais hábitos de higiene em diferentes culturas.

Cerca de 1 mil participantes de 12 países (Reino Unido, Canadá, Brasil, Estados Unidos, África do Sul, França, Alemanha, Malásia, Austrália, China, Índia e o Oriente Médio – Arábia Saudita e Emirados Árabes) responderam a um questionário de 130 perguntas, relacionadas aos hábitos de limpeza das mãos, de superfícies, de preparação de alimentos, de técnicas de manuseio e armazenamento.

RESULTADOS GLOBAIS

Após entrevistar mais de 12 mil pessoas, o estudo traz as seguintes conclusões (média dos países):

* Mulheres tendem a ter melhores hábitos de higiene pessoal (59,5%) do que os homens (44,5%). Este índice das mulheres aumenta ainda mais com a idade, com o nível de renda e educação

* Hábitos de higiene variam de acordo com a profissão. As donas de casa apresentaram os mais elevados níveis de higiene pessoal (64,5% apresentaram ótima higiene pessoal), enquanto os estudantes mostraram os piores índices (44.5% com bons hábitos de higiene)

* Quem tem bons hábitos de higiene pessoal possui baixa probabilidade de contrair resfriados e diarreia, o que resulta em quase três vezes mais chances de ter uma boa saúde

* Pessoas organizadas em seu cotidiano são mais higiênicas do que as desorganizadas

* O uso regular de produtos de limpeza com ação bactericida é associado ao perfil de pessoas organizadas, que têm crianças e forte rotina de higiene doméstica, renda mais alta, mais educação e hábito natural de fazer faxina

* As chances de reportar bons hábitos de higiene foram menores entre aqueles que nunca ouviram falar em sabonetes bactericidas (30,8%) do que entre os que relatam usar sabonetes bactericidas às vezes (53.9%) e entre os que usam sempre (60.7%)

Gráfico mostra que Brasil lidera o ranking em higiene pessoal. Clique na imagem para ampliar


FECHAR