• Santa Cruz confirma retorno de Tiago Costa

    Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

    Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

    A diretoria de futebol do Santa Cruz confirmou nesta sexta-feira pela manhã a contratação do lateral-esquerdo Tiago Costa. O jogador estava sem clube após se desligar do Ceará e acertou um contrato de três meses com o Tricolor do Arruda.

    Com isso o técnico Ricardinho ganha um importante reforço para a lateral esquerda na sequência do Campeonato Pernambucano. A posição vem sendo bastante criticada pela torcida por causa das más atuações de Léo Veloso e Renatinho. A primeira passagem de Tiago Costa pelo Tricolor (entre 2012 e 2014) foi marcada por dois títulos Estaduais (2012 – 2013) e o título da Série C de 2013.

    No início de 2014 Tiago vivia um bom momento no time mas sofreu uma lesão grave no joelho e ficou pouco mais de sete meses afastado. Voltou na reta final da Segundona mas não alcançou o objetivo de subir para a elite do futebol brasileiro.

    Ao final da temporada, não chegou a um acordo com a diretoria e foi para o Ceará, por indicação do técnico Dado Cavalcanti. Pouco mais de três meses depois, retorna ao Santa para buscar o terceiro título estadual com o clube.

    * Corrigido às 14:47

  • Bruninho espera diminuir erros de passes do time

    Bruninho e Diego Sacoman apresentados nesta quinta-feira. Foto: Matheus Albino - Blog do Torcedor

    Bruninho e Diego Sacoman apresentados nesta quinta-feira. Foto: Matheus Albino – Blog do Torcedor

    O técnico Ricardinho terá outra peça para testar no meio de campo e tentar diminuir o índice de erros de passe da equipe. O volante Bruninho, recuperado de uma virose, finalmente vai estrear com a camisa coral. O jogo será contra o Salgueiro, neste domingo, no Cornélio de Barros, pelo Campeonato Pernambucano.

    Treinando desde o início de fevereiro o jogador reconhece que precisa adquirir ritmo de jogo, mas promete muita disposição em campo para ajudar o Tricolor do Arruda a sair com uma vitória. “Não só eu, mas todo jogador precisa de ritmo de jogo. Posso sentir um pouco, mas estou tranquilo. Tive uma boa preparação e agora é só pegar sequência com o decorrer do campeonato”, frisou o volante, que fará dupla com Edson Sitta”, comentou. Leia matéria completa aqui.

  • ANÁLISE: Reta final da Série B promete emoções

    collage

    Se nada mudar na tabela prévia da Série B divulgada nesta quinta (5) pela CBF, o final de Brasileiro vai ser emocionante para Náutico e Santa Cruz, seja na briga pelo acesso ou contra o rebaixamento.

    LEIA MAIS:

    >> CBF divulga tabela prévia da Série B

    Se as coisas começam a se resolver na competição no final, a partir da 31a rodada o caminho não é fácil para nenhum dos dois.

    Antes de mais nada, a escolha da rodada em questão não foi aleatória: marca o segundo clássico entre Santa Cruz e Náutico na Série B.

    A partir de então, cada uma das equipes terá pela frente, em tese, três grandes concorrentes ao acesso: Vitória, Bahia e Botafogo. O Santa ainda pega o Criciúma e, levando-se em consideração o passado recente do futebol catarinense, é um perigo

    É bom também o Santa resolver sua vida antes das três últimas rodadas, pois a reta final tricolor pode ser mais dramática que a alvirrubra.

    Dos três últimos jogos do Santa Cruz, dois são fora de casa, contra Bahia e Mogi Mirim, finalizando em casa, mas enfrentando o Vitória.

    Já o Náutico, na reta final, faz o inverso: joga duas em casa, contra CRB e Bahia, terminando a Série B em São Paulo, encarando o Bragantino.

    É claro que a cada competição tem sua dinâmica e da mesma forma que ninguém falava no ano passado na Chapecoense e ela detonou, pode ser que “azarões” apareçam e mudem o panorama.

    Confira a reta final de Náutico e Santa Cruz na Série B:

    Rodada 31  
    Santa Cruz x Náutico

    Rodada 32  
    Náutico x Botafogo
    Atlético/GO x Santa Cruz

    Rodada 33  
    Vitória/BA x Náutico
    Santa Cruz x Criciúma

    Rodada 34     
    Bahia x Santa Cruz
    Náutico x Paraná

    Rodada 35    
    Macaé x Náutico
    Santa Cruz x Oeste

    Rodada 36  
    Botafogo x Santa Cruz
    Náutico x CRB

    Rodada 37  
    Náutico x Bahia
    Mogi Mirim x Santa Cruz

    Rodada 38
    Bragantino x Náutico
    Santa Cruz x Vitória

  • Goleiro Bruno volta a ser relacionado no Santa Cruz

    Foto: Edmar Melo/JC Imagem

    Foto: Edmar Melo/JC Imagem

    Por Felipe Amorim, da editoria de Esportes do Jornal do Commercio

    De fora da relação dos dois últimos jogos do Santa Cruz, o goleiro Bruno voltará a ser relacionado pelo técnico Ricardinho para o jogo deste domingo, contra o Salgueiro, pela sétima rodada do Campeonato Pernambucano. A confirmação veio nesta sexta-feira (5), após o treino-apronto do time tricolor.

    Durante toda a movimentação, na qual a equipe titular permaneceu inalterada, Bruno esteve presente no gol dos suplentes. Foi a primeira vez desde que perdeu espaço no time para Fred.

    “Todo atleta quando sai da equipe, ele fica chateado e triste, e tem que ser assim mesmo porque um atleta vencedor não pode nunca se acomodar. E quando tirei Bruno da equipe, sabia que ele ficaria chateado, Por experiência, dei um tempo para ele trabalhar um pouco mais. Conversamos e está tudo certo. Agora, ele deve sim ser novamente relacionado para esse jogo sem problem algum”, explicou o técnico Ricardinho.

    Nos quatro jogos que esteve como titular, Bruno sofreu oito gols, o que dá uma média de dois tentos a cada exibição. Além da alta marca, algumas falhas recorrentes, como saída do gol, foram fundamentais para Bruno perder o posto.

    LEIA MAIS:

    >> CBF divulga tabela prévia da Série B

    >> Análise: Por que Betinho não merece vaias

    >> No Santa, Raniel continua com efeito suspensivo

    >> Tiago Costa revela que deseja voltar ao Santa

  • Ricardinho aprovaria Tiago Costa no Santa Cruz

    tiago_costa_d_770

    Por Felipe Amorim, da editoria de Esportes do Jornal do Commercio

    Embora o técnico Ricardinho tenha levantado uma possibilidade do retorno do lateral-esquerdo Tiago Costa, após o treino desta sexta-feira (5), a diretoria do Santa Cruz continua tratando a situação com muita cautela.

    Sem clube, o jogador, que negociara com o Atlético-GO depois da sua saída do Ceará, esteve no Arruda na quinta-feira (5), segundo afirmou ele mesmo, para resolver questões algumas pendências de documentação e pegar materiais de trabalho que haviam ficado no clube. Na ocasião, Tiago Costa chegou a afirmar que deseja retornar ao Tricolor, mas que uma negociação não tinha sido aberta.

    Nesta sexta, o técnico Ricardinho falou sobre uma provável tratativa com o lateral-esquerdo. “Não costumo falar sobre negociação abertamente com vocês porque minha forma de trabalhar isso é internamente. Agora Tiago é um jogador interessante. Passou aqui e no ano passado ajudou bastante o Santa Cruz. Mas daqui pra amanhã (sexta) teremos uma definição sobre isso”, disse.

    Procurado pela reportagem do Jornal do Commercio, o vice-presidente do Santa Cruz, Constantino Júnior, despistou. “Possa ser que sim, possa ser que não”, disse. Depois, o dirigente manteve o mesmo discurso do atleta, de que a visita ao Arruda teria sido para pegar alguns documentos. Na quinta, por sinal, Tiago Costa permaneceu no clube o dia inteiro e só foi embora depois de conversar com o Constantino.

    LEIA MAIS:

    >> CBF divulga tabela prévia da Série B

    >> Bruninho estreia no Santa Cruz contra Salgueiro

    >> Análise: Por que Betinho não merece vaias

    >> No Santa, Raniel continua com efeito suspensivo

  • Santa Cruz tem uma escrita de três anos para quebrar

    santa_salgueiro_2102_AG_770

    Santa Cruz tem novo encontro com o Salgueiro, em mais uma chance de quebrar tabu. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

    O jogo contra o Salgueiro no próximo domingo (8), no Cornélio de Barros, marca mais uma chance de o Santa Cruz quebrar um tabu que pouca gente deu cartaz nos últimos tempos: lá se vão três anos sem vencer uma partida no sertão de Pernambuco. A última vez que um triunfo aconteceu foi no dia 22 de janeiro de 2012, quando bateu o Serra Talhada por 4×2 no Pereirão.

    Depois daquela partida o tricolor foi à região seis vezes e colheu três empates e três derrotas. Foram dez gols sofridos e quatro marcados. O aproveitamento é de apenas 16,6%. A série negativa começou ainda em 2012 quando o Santa foi ao Chapadão do Araripe e perdeu para o Araripina por 2×0.  Quase um mês depois o local foi o Paulo Coelho, quando viu o Petrolina triunfar por 2×1. Em 2013 foi apenas um jogo sertanejo, empate por 1×1 com o Serra Talhada.

    No ano passado foram dois confrontos no ninho do Salgueiro e ambos com mesmo resultado: 1×1, o primeiro no hexagonal do título e o segundo na decisão do terceiro lugar. O Santa perderia o terceiro posto e a vaga na Copa do Nordeste deste ano na partida da volta, no Arruda, quando caiu por 2×1. O derradeiro confronto no sertão foi diante do Serra Talhada, na segunda rodada da competição atual: queda por 3×0, o resultado mais elástico.

    Para o técnico Ricardinho, o que aconteceu de 2014 para trás não faz diferença, já que histórico não entra em campo. No entanto ele lembrou da última derrota, quando o time já estava sob seu comando. Para ele, foi a pior apresentação do Santa Cruz até o momento, pois no entendimento dele, faltou atenção nos momentos cruciais.

    “O principal fator daquela derrota foi a atenção. Calor e gramado não podem tirar a atenção em relação ao jogo, nos momentos em que é preciso antecipar, fazer uma cobertura… Precisamos que a equipe esteja focada o tempo todo. Não me preocupa o histórico no sertão, isso não entra em campo. E mesmo se fosse uma condição, o tabu existe para ser quebrado”, ressaltou Ricardinho.

  • Bruninho estreia no Santa Cruz contra o Salgueiro

    Foto: Diego Toscano/Especial para o JC Imagem

    Foto: Diego Toscano/Especial para o JC Imagem

    Por Felipe Amorim, da Editoria de Esportes do Jornal do Commercio

    Insatisfeito com a apatia apresentada pelo time do Santa Cruz no último jogo, quando não saiu do 0x0 contra o Náutico, o técnico Ricardinho fez três substituições na equipe titular. Entre as novidades para encarar o Salgueiro, domingo (8), no Cornélio de Barros, o Tricolor terá a estreia do volante Bruninho.

    A primeira mudança foi a saída de Moisés, que já não vinha agradando mesmo há algumas rodadas. Ele sai e deixa a vaga para o volante Bileu, que mais uma vez atuará improvisado na lateral direita.

    Outro preterido foi Guilheme Biteco. Por opção do treinador, o meia parou no time reserva. A armação das jogadas ficou na incumbência de Raniel e João Paulo – este último fez o papel de segundo volante contra os alvirrubros. Agora, atuará mais avançado.

    Com as duas vagas na cabeça de área em aberto, os titulares usados no treino desta sexta-feira foram Edson Sitta, que não jogou na última rodada por causa de uma virose, e Bruninho. Esse último, por sinal, chegou no Arruda no dia 5 de feveiro, mas ainda não estreou com a camisa tricolor.

    A terceira e última mudança foi por ordem médica. Machucado e com virose, Renatinho já havia sido cortado da partida durante a semana. O titular será Leo Veloso.

    O time para encarar o Salgueiro deve ser formado com Fred; Bileu, Alemão, Edson Sitta e Leo Veloso; Edson Sitta, Bruninho, Raniel e João Paulo; Waldison e Betinho.

    BRUNO

    Desde que perdeu espaço no time e sequer vinha sendo utilizado no banco de reservas, o goleiro Bruno reapareceu entre os reservas num treino coletivo. Nesta sexta-feira, o atleta trabalhou o tempo inteiro no time debaixo e, com isso, a tendência é que volte a ser relacionado pelo treinador.

    LEIA MAIS:

    >> CBF divulga tabela prévia da Série B

    >> Análise: Por que Betinho não merece vaias

    >> No Santa, Raniel continua com efeito suspensivo

    >> Tiago Costa revela que deseja voltar ao Santa

  • ANÁLISE: Por que Betinho não merece as vaias

    Foto: Diego Nigro/JC Imagem

    Foto: Diego Nigro/JC Imagem

    Betinho é um injustiçado.

    O atacante tem suas limitações, sim, mas isso não é novidade para ninguém e quem o contratou, contratou também suas qualidades e limitações.

    Se ele chuta, três vezes, e a bola bate na trave em todas elas, não é porque ele quer, tenho certeza. Nem premeditou, garanto, perder um pênalti no clássico.

    Tanto o pênalti perdido como as três bolas na trave de Betinho são uma prova de que ele vem se esforçando para marcar, ao contrário de tantos outros no time que, de tão discretos – ia escrever que se escondiam em campo, mas achei forte – que de tão discretos passam em branco.

    Despercebidos ao ponto da torcida não se lembrar deles nem para vaiar.

    Veja o caso de Waldison, o companheiro de ataque de Betinho. Some tudo o que ele fez em todos os jogos, bata num liquificador e o caldo não dá uma das três bolas chutadas na trave.

    Waldison podia ter aberto o placar no clássico, inclusive, caso quisesse, ainda no primeiro tempo. Invadiu a área, ficou cara a cara com o goleiro do Náutico e, em vez de chutar, de se arriscar ao aplauso ou à vaia da torcida, preferiu tocar de lado. Passou a bola justamente para Betinho, que chutou em cima do marcador.

    Na estatística do jogo, quem perdeu o gol foi Betinho, mais um para a conta dele. A mesma que tem um gol salvador na vitória de um clássico, o que ninguém mais no time até então tem.

    Jogador tem que pecar pelo excesso, não pela escassez.

    Agora, se você me perguntar se eu defendo Betinho como titular absoluto, é outra história. Como disse antes, ele tem as limitações dele e deve naturalmente perder a vaga para Anderson Aquino e Bruno Mineiro.

    Aquino, inclusive, entrou bem no clássico, buscou o jogo, abriu espaço e, vejam só, perdeu o gol que poderia ser da vitória, já nos acréscimos. Mas escapou das vaias.

    Sorte que Betinho não teve. Pelo contrário, as vaias foram todas para ele.

    E por isso mesmo é um injustiçado.

    LEIA MAIS:

    >> CBF divulga tabela prévia da Série B

    >> Bruninho estreia no Santa Cruz contra Salgueiro

    >> No Santa, Raniel continua com efeito suspensivo

    >> Tiago Costa revela que deseja voltar ao Santa