• Com elenco reduzido, Milton Mendes clama por peças no Santa Cruz

    Milton Mendes acha que o empate seria mais justo

    Foto: JC Imagem.

    Por Diego Toscano, do Jornal do Commercio

    Campeão da Copa do Nordeste e do Campeonato Pernambucano, o Santa Cruz ainda não conseguiu “virar a página” do início do primeiro semestre. Com um elenco reduzido, o Tricolor do Arruda sofre na Série A, com uma vitória e quatro derrotas nos últimos cinco jogos, e o técnico Milton Mendes começa a cobrar com mais firmeza a diretoria para a chegada de novas peças.

    Para a partida contra o Flamengo, nesta quarta (22), no Arruda, o comandante coral poderá ter duas improvisações na equipe. Suspensos, o zagueiro Néris e o volante Uillian Correia podem ser substituídos pelo lateral-esquerdo Allan Vieira e o meia Leandrinho, respectivamente. Isso porque, no elenco, o Santa Cruz só tem mais duas peças na zaga: Alemão (voltando de lesão) e Walter Guimarães (base). Na cabeça de área, as opções seriam Wellington Cézar (machucado) e o equatoriano Alex Bolaño (que não vem sendo aproveitado).

    “Vamos jogar com a equipe que é possível, e estamos fazendo uma ginástica para compor o 11 inicial (contra o Flamengo). O time que está jogando agora é o mesmo de quando cheguei. Atuamos no Brasileiro com o plantel do Pernambucano. É o que nós temos. Não temos muito para onde correr”, afirmou o treinador.

    Na última terça-feira (21), o Santa anunciou duas novas contratações: o zagueiro Luan Peres, ex-Portuguesa, e o volante Derley, ex-jogador do Náutico e que estava no futebol mexicano. Mesmo assim, segundo o treinador, o clube encontra dificuldades financeiras para trazer novos jogadores.

    “Sem dúvida nenhuma, indicamos outros jogadores, mas temos que ir onde o bolso do clube pode. Estamos tentando trazer novas peças, e o clube faz uma ginástica enorme para não voltar a ser como era nos outros anos, com dificuldades financeiras e atrasos de pagamentos. Temos visão para vários lados, mas às vezes o nosso bolso não consegue chegar lá”, ressaltou o técnico.

  • Em cinco meses, Santa Cruz e Flamengo mantêm mais da metade dos titulares

    Tiago Cardoso, Santa Cruz

    De todos os tricolores que atuaram no amistoso, dez integram o elenco titular atual do Santa Cruz. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

    Quase Cinco meses após o amistoso entre Santa Cruz e Flamengo, que deu aos tricolores a Taça Chico Science, ao vencer por 3×1, o time coral e o rubro-negro apresentaram poucas mudanças na equipe titular e ambos têm um novo técnico. Santa, que mantem seis titulares, e Flamengo, com sete nomes repetidos, voltam a se enfrentar, dessa vez valendo três pontos do Campeonato Brasileiro da Série A. A partida da décima primeira rodada acontece nesta quarta-feira (22) às 21h, no Arruda.

    LEIA MAIS:

    Santa Cruz contrata o volante Derley e zagueiro Luan Peres

    Trintões começam em alta na artilharia do Brasileirão

    Em janeiro, o goleiro Tiago Cardoso, o lateral Vitor, o zagueiro Danny Morais, os meias João Paulo e Lelê e o atacante Grafite já eram titulares absolutos no elenco do Santa Cruz. Grafite, por sinal, continua fazendo a diferença no time. Na ocasião, o artilheiro teve chance de gol, sofreu pênalti e iniciou a virada tricolor sobre o Flamengo.

    Além da clara mudança de técnico, no final do mês de março, quando Marcelo Martelotte saiu e o Santa trouxe Milton Mendes, o meio-campista João Paulo agora joga mais recuado, como volante. Neris, Tiago Costa, Arthur e Keno trocaram o status de reservas e agora são titulares de Milton. Everton Sena foi emprestado ao Londrina e Raniel ao Cruzeiro.

    Do lado adversário, o técnico Muricy Ramalho deixou o comando do time por problemas de saúde há um mês. Atualmente, Zé Ricardo é o interino do Flamengo. O time, porém, não passou por grandes mudanças. O goleiro Alex Muralha, os laterais Rodinei e Jorge, os meias Márcio Araújo, Willian Arão, Allan Patrick, Everton e Gabriel são titulares daquela amistoso que retornam ao Arruda. Guerrero, mesmo ainda no Flamengo, não enfrenta o Santa Cruz, e Emerson Sheik é dúvida.

    Em 19 jogos entre os dois times no Campeonato Brasileiro, cada um venceu seis vezes e em sete ocasiões o jogo terminou empatado. Agora, as equipes têm seus motivos para buscar a vitória: o Santa Cruz quer deixar a 13ª colocação e subir posições na tabela, enquanto o Flamengo deseja entrar no G4 da primeira divisão.

  • Santa Cruz vai em busca da reabilitação diante do Flamengo

    13428501_1013872451981817_6655618877718316028_n

    Santa Cruz fez uma campanha de marketing para levar um bom público ao Arruda.

    Para evitar uma proximidade maior dos times que ocupam a parte de baixo da tabela, uma vitória é essencial para o Santa Cruz diante do Flamengo nesta quarta-feira (22), a partir das 21h, no Arruda. O Tricolor tem 11 pontos, três acima da zona de rebaixamento. Essa distância, no momento, é maior do que para o G4. São cinco pontos a menos que o quarto colocado, o Corinthians (16).

    » Santa Cruz apresenta zagueiro

    » Milton Mendes com dificuldade para montar o time

    E apoio não deve faltar, pois o clube fez uma campanha de marketing para chamar o torcedor, usando como garoto-propaganda o atacante Grafite. O problema vai ser mesmo dentro do campo, pois o técnico Milton Mendes não tem dois de seus principais jogadores. O zagueiro Néris e o volante Uillian Correia cumprem suspensão automática. Além deles, próprio treinador pode fazer uma terceira alteração, esta não forçada: Lelê pode dar lugar a Daniel Costa.

    PROBLEMA NA ZAGA

    Chuva de gols no primeiro jogo-treino do Santa Cruz

    Allan Vieira pode ser improvisado na zaga. Foto: Santa Cruz Futebol Clube.

    O problema mais grave é a zaga. O substituto imediato, tanto de Néris quanto de Danny Morais, é Alemão. O problema é que ele voltou a treinar há apenas dois dias. Há a opção de Walter Guimarães, mas como é um jogador promovido há pouco tempo das divisões de base poderia sentir o peso do jogo. A saída deve ser o improviso. O lateral-esquerdo Allan Vieira deve ser o escolhido.

    MEIO

    Foto: Guga Matos/JC Imagem

    Daniel Costa pode ganhar uma oportunidade. Foto: Guga Matos/JC Imagem

    A vaga de Uillian Correia também não tem alguém com as mesmas características. Por isso, Milton vai adotar a filosofia europeia, de distribuir funções. João Paulo é o único garantido. Leandrinho, também meia-armador de origem pode ganhar uma oportunidade, mas disputa a posição com o jovem Marcílio. Por fim, a vaga de Lelê também ficou aberta porque o técnico fez um teste com Daniel Costa.

    FLAMENGO
    O time carioca não terá seu principal jogador. O atacante peruano Paolo Guerrero, de volta após a Copa América Centenário, está aprimorando a parte física. O companheiro de ataque dele, Emerson Sheik, até embarcou para o Recife mas deve ficar como opção porque ainda se recupera de uma gripe.

    Ficha do jogo:

    Santa Cruz: Tiago Cardoso, Vítor, Allan Vieira (Alemão), Danny Morais e Tiago Costa; João Paulo e Leandrinho (Marcílio); Lelê (Daniel Costa), Arthur e Keno; Grafite. Técnico: Milton Mendes.

    Flamengo: Alex Muralha; Rodinei, Réver, Rafael Vaz e Jorge; Márcio Araújo, William Arão, Alan Patrick e Everton; Marcelo Cirino e Felipe Vizeu. Técnico: Zé Ricardo.

    Local: Arruda. Horário: 21h.Árbitro: Wagner Reway (MT). Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz (Fifa-MS) e Fabio Rodrigo Rubinho (MT). Ingressos: R$ 20 na arquibancada superior, R$ 25 (meia) e R$ 50 (inteira) na arquibancada inferior, R$ 25 para os sócios e R$ 80 nas cadeiras.

  • Milton Mendes com dificuldade para armar o Santa Cruz diante do Flamengo

    Daniel Costa

    Daniel Costa pode ganhar uma vaga no meio de campo do Santa. Foto: JC Imagem.

    O técnico Milton Mendes não conseguiu esconder a preocupação com a escalação do Santa Cruz para enfrentar o Flamengo, nesta quarta-feira (22), no Arruda, pela 10ª rodada do Brasileirão. Sem dois dos pilares da equipe, o zagueiro Néris e o volante Uillian Correia, ele admitiu partir para o improviso na zaga, pois está reticente em acionar Alemão, recentemente recuperado de uma contusão.

    “Temos o Alemão que está regressando de uma lesão, há muito tempo parado. Voltou a treinar há dois dias. É complicado pensar em por num jogo como esse”. Ele também citou a característica do jogador, menos veloz que Néris. A outra opção é partir para o improviso e a solução admitida pelo técnico é adaptar o lateral-esquerdo Allan Vieira.

    Na proteção da zaga, a lacuna é a ausência de Uillian Correia, suspenso assim como o zagueiro citado acima. Como Wellington Cézar ainda está em recuperação de uma artroscopia, a primeira opção passa a ser Daniel Costa, que exerceu função semelhante no ano passado, na campanha do acesso. A outra alternativa é um jogador da posição, o prata da casa Marcílio.

    “Vamos tentar fazer o que podemos, nossos jogadores têm sido extraordinários e quem entrar terá uma missão muito difícil, mas tenho certeza de que vai dar o melhor. E com o apoio de todos nós”, pontuou.

  • Santa Cruz apresenta zagueiro e vai em busca de jogadores para o ataque

    Foto: Antônio Melcop/Santa Cruz Futebol Clube.

    Foto: Antônio Melcop/Santa Cruz Futebol Clube.

    O zagueiro Luan Peres fez os exames médicos, pousou com a camisa e já falou oficialmente como jogador do Santa Cruz. O atleta de 21 anos chegou ao Arruda vindo da Portuguesa e já avisa quem não vai temer a pressão de atuar num clube de massa. Aliás, ele vai usar isso justamente como motivação para conquistar seu espaço. O contrato dele é de um ano, mesmo período do volante Derley.

    “A torcida da Portuguesa não é tão grande como a do Santa Cruz, mas também cobra muito. Faz parte, isso é coisa do futebol, e todos os jogadores recebem crítica. Isso é bom, serve de aprendizado. Tenho certeza que posso dar alegrias ao torcedor do Santa. O Santa Cruz é um clube muito grande, de massa e já acompanho há tempos. A torcida ama mesmo o clube. Fiz um grande trabalho na Portuguesa, na Série C”, destacou, em entrevista ao site oficial do clube.

    O outro zagueiro contratado, Wellington, foi emprestado pelo Palmeiras e fica no Arruda até o fim do Brasileirão. Com a cozinha reforçada, o vice-presidente Constantino Júnior ainda quer trazer um volante e jogadores para o setor de criação e ataque – não citou a quantidade.

    “Temos buscado atletas do meio para a frente, que é a dificuldade maior e outro volante qualificado. Serão nomes que venham para agradar e façam o time ter uma variação tática para nos dar uma crescida do meio para o fim do campeonato”, ressaltou Constantino.

  • Santa Cruz contrata o volante Derley e zagueiro Luan Peres

    Foto: Fernando da Hora/JC Imagem

    Volante estava no futebol mexicano. Foto: Fernando da Hora/JC Imagem

    O Santa Cruz oficializou, através das redes sociais, a contratação do volante Derley, ex-Náutico. O jogador estava no Juarez, do México, e deve chegar ao Arruda nesta quinta-feira.

    Ainda no México, Derley passou pelo León e Mineros. No Brasil, ele teve passagem marcante pelo Náutico, entre 2008 e 2012 e em 2013. O volante também atuou no Atlético-PR e Internacional.

    A chegada do ex-alvirrubro é vista como ideal para reforçar o setor de meio de campo do Santa Cruz. Principalmente após a provável saída de Bolaño, que não se adaptou ao Recife.

    ZAGUEIRO

    Além de Derley, o Santa Cruz oficializou a contratação do zagueiro Luan Peres, Portuguesa. O jogador de 21 anos chegará nesta tarde para exames médicos. Outro que pode ser oficializado é o também zagueiro Wellington, Ponte Preta.

  • Tricolor na Suiça

    Torcedor no Mundo

    O tricolor Arthur Emilio Baldez Torres da Silva levou as cores do Santa Cruz para Zurique, na Suiça. Ele tirou uma foto na frente da sede da Fifa.

    Quer ver sua foto aqui no Blog? Basta enviar a imagem para blogdotorcedor@ne10.com.br ou marcar o Blog no Instagram, o perfil é @blogdotorcedor, com a tag #tocedornomundone10.

  • Caro é não ter Diego Souza e Grafite no time

    Diego e Grafite lideram artilharia na Série A. Fotos: JC Imagem

    Diego e Grafite lideram artilharia na Série A. Fotos: JC Imagem

    Por Thiago Wagner
    Texto publicado no Jornal do Commercio desta terça-feira

    Considerados os principais jogadores de Santa Cruz e Sport, o atacante Grafite e o meia Diego Souza estão mais do que justificando o status que possuem dentro do elenco das respectivas equipes. Os dois brigam pela artilharia da competição – o coral tem sete gols, enquanto o rubro-negro tem cinco – e estão provando que caro mesmo é não fazer o investimento em qualidade para a disputa da elite do futebol nacional.

    LEIA MAIS:
    > Gol de Diego Souza vence eleição do mais bonito da rodada

    > Diego Souza chega aos 300 jogos pelo Brasileirão em grande estilo

    > Trintões começam em alta na artilharia do Brasileirão

    > “Não está fácil acompanhar a garotada”, diz Grafite

    > Para Grafite, Santa Cruz não é surpresa no Brasileirão

    > Ouça o gol de Diego Souza na vitória do Sport

    Grafite e Diego Souza merecem cada centavo investido pelos clubes neste momento. Sem eles, tanto Santa Cruz como Sport talvez estivessem em situação pior na Série A. O caso do Leão é o que demonstra a maior dependência do principal jogador. Todos os pontos conquistado pelos rubro-negros no Brasileirão vieram dos pés do camisa 87, seja através de gols ou de assistências.

    O bom momento dos dois serve de exemplo para os dirigentes. Mais vale investir em um ou mais atletas com poder decisão do que sair por aí gastando com muitos jogadores que acrescentam pouco ao grupo.