• Parte física não é problema para Bruno Mineiro

    Foto: Diego Nigro/JC Imagem

    Foto: Diego Nigro/JC Imagem

    O atacante Bruno Mineiro, principal reforço do Santa Cruz até agora, afirmou que ainda não está cem por cento fisicamente mas se colocou à disposição do técnico Ricardinho para enfrentar o Serra Talhada pela segunda rodada do Hexagonal do Título. Ao lado de Anderson Aquino ele vai formar a nova dupla de ataque e será a segunda partida de Bruno, que no clássico contra o Sport na primeira rodada.

    “Lógico que ainda não estou no ápice da minha parte física e técnica, mas estou bem mais preparado que no clássico.Me sinto bem e estou preparado”, comentou. Bruno é a aposta da diretoria para manter a tradição de goleadores que vem dando certo nos últimos anos. Gilberto, Dênis Marques e Léo Gamalho foram os mais recentes, e Bruno também quer entrar nesta lista.

    “Aqui tem essa fama de que atacante sempre dá certo, e espero fazer parte deste seleto grupo. Mas quero também fazer parte de um grupo vencedor, isso para mim é o mais importante. Tenho essa característica de centroavante e vou fazer o possível para marcar gols”, completou.

  • Técnico evoca derrota no Clássico para motivar o Santa

    Foto: Rodrigo Carvalho/JC Imagem

    Foto: Rodrigo Carvalho/JC Imagem

    Incomodado. É assim que o técnico Ricardinho quer o Santa Cruz depois da derrota por 3×0 no clássico contra o Sport, pelo Pernambucano. Segundo o treinador, os corais não podem pensar que o tempo vai “curar as feridas” do mau resultado logo na estreia no Estadual.

    “O sentimento de derrota tem que existir. Ninguém tem uma sensação que com o passar dos dias estamos mais aliviados. Quando se perde um jogo como esse tem que sentir”, disse o comandante tricolor.

    Apesar disso, Ricardinho não quer os jogadores cabisbaixos por causa da derrota, mas trabalhando para se recuperar no Pernambucano. “Temos que continuar trabalhando. Essa equipe vai conseguir”.

    A primeira chance de recuperação é contra o Serra Talhada, no Nildo Pereira, pela segunda rodada do Hexagonal do Título.

  • Pernambucanos tomam derrota do Palmeiras como exemplo

    Dudu estreou nesta quinta-feira mas não evitou a derrota para a Ponte. Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

    Dudu estreou nesta quinta-feira mas não evitou a derrota para a Ponte. Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

    O Palmeiras foi o time que mais contratou, e bem,  neste início de temporada e tinha tudo para decolar no Paulistão, uma vez que seus principais concorrentes, Corinthians e São Paulo, não tem a competição como prioridade. O outro grande rival, o Santos, passa por uma grave crise financeira, e ainda assim contratou bem, mas não na mesma intensidade que o Alviverde, que trouxe 19 jogadores ao Palestra Itália.

    Mesmo assim, o Porco foi o primeiro dos grandes a tropeçar. Na noite desta quarta-feira perdeu em casa para a Ponte Preta por 1×0, justamente quando estreava a sua principal contratação, o atacante Dudu, além do meia Alan Patrick e do centroavante Rafael Marques.

    É um bom exemplo para Santa Cruz e Náutico, que também reformularam o elenco e ainda não convenceram seus torcedores. Até mesmo para o Sport, que perdeu para o Sampaio Corrêa no Maranhão e viu que o time ainda está longe do ideal.

    Outro  é o Inter-RS. O Colorado empatou por 4×4 em pleno Beira-Rio com o São José, justamente quando estreou Anderson e Vitinho, dois reforços de peso,  e ainda contou com Nilton, Áranguiz e D’Alessandro. Mais uma prova de que é preciso ter tempo e paciência para ver o trabalho fluir.

  • Ricardinho confirma ataque e mantém mistério no meio de campo

    Foto: Rodrigo Carvalho/JC Imagem

    Foto: Rodrigo Carvalho/JC Imagem

    O Santa Cruz ainda não está totalmente definido para enfrentar o Serra Talhada no próximo domingo mas já sabe qual será a sua dupla de ataque. Como era esperado, os experientes Bruno Mineiro e Anderson Aquino vão formar a dupla de ataque diante do Cangaceiro pela segunda rodada do Hexagonal do Título do Pernambucano.

    A real dúvida do técnico Ricardinho está mais um pouco atrás, no meio de campo. Com a regularização de Guilherme Biteco e a lesão de Pedro Castro que poderá tirá-lo do jogo o treinador não definiu as peças que irão compor o setor. “Eles sabem jogar na área, são bons finalizadores. Tem que criar oportunidades para eles”, comentou.

    “Ainda não tenho o time definido, vou esperar a definição do Pedro Castro que será avaliado. Tivemos a regularização do Biteco que foi regularizado e existem outras possibilidades. Pode ser o Raniel, ele teve uma virose e cuidamos para não agravar. Não estou escondendo, é só uma questão de definir a melhor possibilidade”, argumentou.

    Guilherme Biteco foi regularizado e pode estrear. Foto: Matheus Albino - Blog do Torcedor

    Guilherme Biteco foi regularizado e pode estrear. Foto: Matheus Albino – Blog do Torcedor

    Uma mudança já confirmada é a entrada de Everton Sena na defesa, no lugar de Alemão, expulso no clássico contra o Sport.

  • Três acusados do caso da privada vão a júri popular

    Foto: Guga Matos/JC Imagem

    Foto: Guga Matos/JC Imagem

    Os três acusados de matar o torcedor Paulo Henrique Gomes da Silva, com uma privada, depois do jogo entre Santa Cruz e Paraná, pela Série B de 2014, vão a júri popular. A decisão foi tomada nesta quinta-feira pela juiz Jorge Luiz dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri da Capital, após audiência de instrução e julgamento nesta quinta, no Fórum Rodolfo Aureliano, em Joana Bezerra, Centro do do Recife. Everton Felipe, Waldir Pessoa e Luiz Cabral irão responder pelos crimes de homicídio consumado e por três tentativas de homicídio.

    O júri ainda não tem data para ocorrer, mas a expectativa é que ele seja ainda neste ano. O procedimento é justamente esse agora, marcar o dia do júri.

    LEIA MAIS:
    > Homem é atingido por privada e morre após Santa Cruz x Paraná

    > CBF suspende estádio do Arruda após morte de torcedor

    > Imprensa internacional repercute tragédia do Arruda

    > Suspeitos de matar torcedor com privada encontraram portão do Arruda aberto para fugir

    > A cronologia do crime no Arruda em imagens

    > SDS responsabiliza o Santa Cruz por morte de torcedor após partida contra o Paraná

    Durante a audiência desta quinta foram ouvidos a delegada do caso, Gleide Ângelo, duas testemunhas de defesa de Waldir Pessoa, o próprio Waldir, Luiz Cabral e Everton Felipe. A audiência começou às 13h30 e terminou por volta das 18h45, quando o juiz Jorge Luiz tomou a decisão do júri popular.

    Delegada Gleide Ângelo foi ouvida nesta quinta-feira. Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem

    Delegada Gleide Ângelo foi ouvida nesta quinta-feira. Foto: Hélia Scheppa/JC Imagem

    Paulo Henrique Gomes da Silva foi atingido por uma privada jogada de dentro do Arruda no dia 2 de maio de 2014, após partida do Santa Cruz contra o Paraná, pela Série B. O caso gerou repercussão internacional às vésperas da Copa do Mundo e provocou até o veto do estádio do Arruda por algum tempo.

    Foto: Guga Matos/JC Imagem

    Foto: Guga Matos/JC Imagem

    Everton Felipe foi o primeiro detido pela Polícia Civil de Pernambuco. A partir dele, as autoridades conseguiram chegar aos outros dois acusados. Segundo as investigações, eles chegaram a deixar o Arruda depois do jogo, mas voltaram para o estádio – encontraram um portão aberto – para atirar duas privadas em membros da torcida Jovem, do Sport.

  • Regularizado, Biteco aumenta concorrência no Santa

    Guilherme Biteco foi regularizado e pode estrear. Foto: Matheus Albino - Blog do Torcedor

    Guilherme Biteco foi regularizado e pode estrear. Foto: Matheus Albino – Blog do Torcedor

    O meia Guilherme Biteco teve o nome publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF nesta quinta-feira e pode estrear pelo Santa Cruz, neste domingo, contra o Serra Talhada, pela segunda rodada do Hexagonal do Título do Pernambucano.

    Assim o técnico Ricardinho ganha mais uma opção para montar  a equipe. No treino desta tarde ele começou com Pedro Castro e Thiaguinho no meio de campo. Pedro foi substituído por Raniel após sentir a posterior da coxa e vai se submeter a um exame de imagem para saber a gravidade da lesão.

    Na segunda parte do treino Ricardinho colocou Renatinho na vaga de Raniel, mantendo Biteco no banco de reservas já que ainda não sabe que o jogador foi regularizado.

  • A diferença entre a crítica e o excesso de cobrança

    Lateral Alex Silva já é criticado no Sport. Foto: Edmar Melo/JC Imagem

    Lateral Alex Silva já é criticado no Sport. Foto: Edmar Melo/JC Imagem

    É normal. Basta chegar uma nova temporada para ser aberta a roda de avaliações dos novos contratados de cada clube. Uns acham fulano bom, enquanto outros nem tanto. Torcedor é assim e nunca vai mudar, não tem jeito. Só que deve existir um limite entre a crítica e o excesso de cobranças, o que às vezes nem sempre acontece.

    Esse tipo de pensamento se estende também para nós, da imprensa, que quase sempre avaliamos um jogador como “bom” ou “ruim” com base em poucos jogos, esquecendo que há questões como entrosamento e a questão física como pontos a se avaliar também.

    Um caso bem claro no momento recai sobre o lateral-direito Alex Silva, do Sport, que já é taxado de “fraco” pela torcida leonina depois de apenas dois jogos. É como se ele tivesse que chegar, vestir a camisa e já render como Patric fazia em 2014, esquecendo que há aspectos como adaptação ao elenco para que o atleta possa jogar bem ou mal. Lembrando que o próprio Patric foi alvo de cobranças exageradas. Só que nesse caso, houve paciência do técnico Eduardo Baptista para mantê-lo como titular. O resultado foi a artilharia do time no Brasileirão do ano passado.

    Não é questão de defender Alex, jogador A ou atleta B. Também não estamos isentando o lateral do Sport da pressão por produzir resultados, afinal ele foi contratado para isso. O grande ponto é já sair por aí taxando o jogador de “fraco” ou “bom” com base em tão poucos jogos. Nesse caso, paciência é uma virtude que precisa ser exercida para que não sejam cometidas injustiças. Reclamamos (imprensa e torcedores) que os clubes não possuem paciência com os atletas e não refletimos sobre o mesmo, esquecendo que os diretores quase sempre tomam decisões com base na pressão da torcida.

    Então, antes mesmo de sair por aí afirmando que tal jogador “não presta” ou é o “novo Messi” do seu clube, avalie se o contexto permite tal tipo de definição. Toda crítica é válida, mas sem excessos.

  • Diego e Bruninho buscam recomeço no Santa Cruz

    Bruninho e Diego Sacoman apresentados nesta quinta-feira. Foto: Matheus Albino - Blog do Torcedor

    Bruninho e Diego Sacoman apresentados nesta quinta-feira. Foto: Matheus Albino – Blog do Torcedor

    Apresentados nesta quinta-feira à tarde na sala de imprensa do estádio do Arruda o zagueiro Diego Sacoman e o volante Bruninho buscam um recomeço no futebol após seguidos problemas extracampo.

    O zagueiro teve uma hipertrofia no coração que foi detectada durante uma bateria de exames quando se transferiu da Ponte Preta para o Atlético-PR, no meio do ano passado, e precisou ficar afastado de qualquer atividade física num período de 90 dias.

    Após recuperar-se do problema cardíaco Diego foi liberado pela equipe médica do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, de São Paulo, onde fez o tratamento sob a supervisão do cardiologista Nabil Gorayeb. Agora, ele corre contra o tempo para ficar à disposição.

    “Foi uma gripe mal curada que passou para o coração. Fui avaliado e quando ela sumisse eu poderia voltar a jogar e foi o que aconteceu. É um recomeço aqui no Santa e aqui quero ganhar títulos”, comentou. Diego deve ficar apto a jogar dentro de 20 dias.

    Já o volante Bruninho se destacou na Portuguesa-SP e foi transferido para o Palmeiras no ano passado. Na época a diretoria alviverde acreditava estar fazendo um grande negócio, pois o jovem de 22 anos era um dos destaques da Lusa.

    Mas ele não teve oportunidades e ficou escanteado no elenco. A explicação dada foi a série de lesões que sofrera durante a temporada. “Tive poucas oportunidades por conta de três lesões musculares (uma no adutor da coxa direita e duas na posterior da coxa esquerda). O volante afirmou que vai precisar de uma semana para adquiri condições físicas de jogo.