publicidade
12/06/18
Jogadores e comissão técnico tiveram aula sobre o uso do árbitro de vídeo na Copa da Rússia. Foto: Pedro Martins
Jogadores e comissão técnico tiveram aula sobre o uso do árbitro de vídeo na Copa da Rússia. Foto: Pedro Martins

Seleção recebe aula sobre o uso do VAR na Copa de ex-árbitro brasileiro

12 / jun
Publicado por Tiago Morais em Copa 2018 às 22:00

A terça-feira foi movimentada na seleção brasileira. Além do treino aberto ao público, realizado no Estádio Slava Metreveli, na primeira atividade da equipe em Sochi, o grupo de jogadores convocados por Tite para a Copa do Mundo acompanhou uma palestra sobre o árbitro assistente de vídeo (VAR, na sigla em inglês), que será utilizado durante o torneio na Rússia.

O brasileiro Wilson Luís Seneme, membro do Comitê de Arbitragem da Fifa, foi o responsável por dar as explicações aos jogadores sobre o sistema, até agora inédito na história das Copas. Em cada partida do torneio, ele será utilizado por oito profissionais, sendo eles: o árbitro de vídeo principal, três assistentes e quatro técnicos para operação dos equipamentos.

Leia Mais:

>Professor Pistola: CBF promove aula de russo com o Canarinho

>Treino aberto da seleção brasileira agrada Neymar

>Alisson desconversa sobre transferência e garante foco na Seleção Brasileira

O uso do árbitro de vídeo durante a Copa poderá ocorrer em quatro momentos: em lances de gol, em jogadas de pênalti, de aplicação de cartões vermelhos e em que exista dificuldade na identificação de um jogador. A Fifa também selecionou 13 árbitros de vídeo para a Copa, sendo que um deles será o brasileiro Wilton Pereira Sampaio.

“O objetivo máximo desta reunião é o controle do espetáculo, do profissionalismo. Depois, queremos que jogadores e comissões técnicas entendam qual foi o trabalho feito nos últimos quatro anos com os árbitros, com quais critérios eles vão atuar na Copa do Mundo”, afirmou Seneme ao site oficial da CBF.



FECHAR