publicidade
12/06/18
Zagueiro é o caçula do setor defensivo. Foto: Divulgação/Santa Cruz
Zagueiro é o caçula do setor defensivo. Foto: Divulgação/Santa Cruz

Augusto Silva quer mostrar potencial para seguir titular do Santa Cruz

12 / jun
Publicado por Karoline Albuquerque em Notícias às 19:39

Caçula entre os zagueiros do Santa Cruz, Augusto Silva mantém a posição de titular no time coral. Atualmente, ele forma a dupla com Sandoval, uma parceria avaliada positivamente pelo jogador. Mas o experiente Danny Morais está à disposição do técnico Roberto Fernandes e agora o jovem atleta quer mostrar seu potencial para reafirmar que pode ficar com a vaga entre os onze iniciais do Tricolor.

“Dois caras que tenho como referência no grupo, porque são dois zagueiros de muita qualidade. Estar no meio deles disputando essa vaga já fico muito contente. Espero estar sempre dando meu melhor e se Deus quiser conseguir minha vaga. Mas sei que quem está ali vai dar conta do recado”, disse o jogador de 21 anos.

LEIA MAIS:

Santa Cruz empatou mais da metade de seus jogos em 2018

Arthur Rezende comemora novo posicionamento em campo

Carlinhos Paraíba diz que faltou tranquilidade na hora de finalizar

Primeiro, o zagueiro afirmou a felicidade do grupo em ter Danny de volta pela liderança exercida. Com Sandoval, Augusto Silva cita as conversas para um ajudar o outro. Vizinhos, a convivência, a ida e a volta do Arruda juntos tem ajudado no entrosamento em campo, com um diálogo aberto, seja do mais velho para o mais novo ou vice-versa.

“Sandoval é um cara que quando chegou aqui chegou com muita vontade, é um estilo muito agressivo de vontade, raça, determinação. Vou sempre aprendendo com essas coisas, por ser o mais novo de todos os quatro zagueiros, fico vendo, pego o aspecto de cada zagueiro para poder ter uma experiência melhor, pegar uma característica desse jogador também, sempre perguntando para eles”, emendou.

Mas, Augusto volta a destacar que, independente de quais dos três formar a dupla titular, a zaga do Santa Cruz será forte na disputa do Campeonato Brasileiro da Série C. “Cada treino tem que mostrar, estar melhor, porque isso vai só ajudando o grupo como um todo. Se um for correndo, o outro tem que correr mais ainda e vai criando uma cadeia que todo mundo ajuda o próximo”, completou o zagueiro.



FECHAR