publicidade
11/06/18
Para Márcio Goiano, Wallace Pernambucano (E) e Ortigoza (D) podem voltar a atuar juntos. Fotos: Léo Lemos/Náutico
Para Márcio Goiano, Wallace Pernambucano (E) e Ortigoza (D) podem voltar a atuar juntos. Fotos: Léo Lemos/Náutico

Márcio Goiano pode reeditar dupla Ortigoza/Wallace Pernambucano

11 / jun
Publicado por Tiago Morais em Náutico às 19:13

No início da temporada, um foi o principal goleador do time. Na sequência o outro chegou e se por um lado foi solução, por outro nasceu um problema de encaixe para eles jogarem juntos. Roberto Fernandes tentou e não conseguiu, Dudu Capixaba teve até um resultado aceitável, agora é a vez de Márcio Goiano tentar dar líga à para Wallace Pernambucano e Ortigoza jogarem juntos.

Contra o Remo, apenas Wallace esteve em campo, e marcou um dos gols na vitória por 3×2.Ortigoza esteve fora poupado se recuperando de uma gripe, e é titular absoluto da equipe. Wallace com a atuação contra os paraenses se credenciou para jogar no clássico contra o Santa Cruz.

“Conheço muito bem e já acompanho há algum tempo. Jogador de muita força. Vai nos ajudar muito porque é bom finalizador e tem presença de área. O jogo (contra o Remo) credencia para ser titular. Isso é importante: todos que entraram bem a gente enaltece”, finalizou.

Leia Mais:

>Rafael Assis comemora resultado e desempenho pelo Náutico

>Técnico do Náutico quer seis vitórias nos nove jogos do returno

>Náutico: Wallace PE e Ortigoza juntos mudaria a forma do time marcar

Dupla é responsável por mais de 1/3 dos gols em 2018

A vontade do treinador em ajustar os dois em campo no Náutico, tem uma justificativa: dos 48 gols do Náutico em 2018, 18 foram deles. Ortigoza sai na frente, deixou a bola 10 vezes nas redes adversárias. Wallace é o vice-artilheiro, com o gol sobre o Remo aumentou a contagem para 8 gols. Márcio Goiano vai ter que encontrar um modo de utilizar os dois jogadores, e ao que parece já tem em mente o plano.

“Posso trabalhar com duas linhas de quatro com os dois fazendo a recomposição por dentro sem problemas. Não vou ter a marcação alta, e quando perdemos a bola temos que marcar mais atrás”, disse.


FECHAR