publicidade
13/03/18
André deixou o Sport para defender o Grêmio. Foto: Guga Matos/JC Imagem
André deixou o Sport para defender o Grêmio. Foto: Guga Matos/JC Imagem

Grêmio e Sport chegam a acordo por André

13 / mar
Publicado por Karoline Albuquerque em Instant Articles às 17:17

Outra longa novela chega ao fim. Desta vez, o Grêmio aceitou pagar o valor pedido pelo Sport e o atacante André deve mesmo seguir para o clube gaúcho. A informação foi confirmada pelo presidente tricolor Romildo Bolzan, em entrevista ao Jornal do Commercio, na tarde desta terça-feira (13). O time do Rio Grande Sul vai pagar 2,5 milhões de euros pelo centroavante.

“Ainda não chegamos em um acordo na forma de pagamento e percentual. Estamos discutindo isso. O valor chegou no que o Sport queria, mas a forma de pagamento proposta ainda precisa de ajustes”, explicou o diretor de futebol rubro-negro Leonardo Lopes, em entrevista ao Blog do Torcedor. Ainda está em aberto o percentual dos direitos sobre o atleta.

LEIA MAIS:

Arnaldo Barros admite promessa mas rebate:” Rithely não teve uma boa performance em 2017″

Questionado se o Tricolor gaúcho cederia jogadores, como aconteceu com Rithely na negociação com o Internacional, o diretor negou. “A proposta do Grêmio foi só financeira”, emendou.

André termina sua segunda passagem pelo Sport. A primeira foi em 2015, quando ajudou o time a ficar em sexto no Campeonato Brasileiro. Depois disso foi para o Corinthians, onde não rendeu, indo em seguida para o Sporting, de Portugal. Como também não rendeu em Lisboa, voltou para a Ilha do Retiro em 2017, ajudando os rubro-negros na luta contra o rebaixamento. Ao todo, são 107 e 43 gols, sendo 16 somente na Série A do ano passado.

RELEMBRE O CASO

O Grêmio começou a as investidas pelo atacante no início de fevereiro oferecendo 1,5 milhão de euros pelo camisa 90 do Sport, mas desistiu após a contraproposta do Leão. Em seguida, André foi afastado do elenco rubro-negro até que a situação fosse resolvida. Ele chegou a se reapresentar e voltou a treinar com o grupo. Depois de idas e vindas, reaberturas de negócio e desistências, os clubes voltaram a conversar no começo de março, até chegar a um acordo.


FECHAR