publicidade
06/12/17
Fotos: AFP.
Fotos: AFP.

Neymar e Philipe Coutinho vivem momentos opostos na Europa

06 / dez
Publicado por Wladmir Paulino em Náutico às 23:10

Enquanto Tite tiritava na Ucrânia enrolado num cobertor observando Taison, do Shakhtar Donetsk, Philipe Coutinho destruía um dos representantes da Rússia, país do Mundial, o Spartak, em Anfield Road. Com a braçadeira de capitão dos Reds, o camisa 10 marcou três gols na goleada por 7×0 e não deixou de ser um contraponto ao seu companheiro de ataque da seleção, Neymar, apagado e hostilizado na derrota do Paris Saint-Germain por 3×1 para o Bayern de Munique, no dia anterior.

Como se fosse pouco, Coutinho ainda teve a colaboração de outro selecionável, o centroavante Roberto Firmino, autor de um gol e uma assistência para seu compatriota. Firmino, aliás, é o maior concorrente do meia Diego Souza, do Sport, por uma vaga entre os 23 que vão à Rússia.

Firmino, Philipe Coutinho
Foto: AFP.

Leia mais:

Liga dos Campeões: Técnico se veste de Zorro em coletiva e brasileiros detonados pela imprensa

> Tottenham faz a melhor campanha da fase de grupos

O baile de Philipe começou bem cedo. Aos três minutos ele marcou o primeiro cobrando pênalti. Aos 14, num contra-ataque letal, Firmino serviu o camisa 10, que apenas mandou no canto direito. Aos quatro da etapa final ele completou o hat-trick, num chute da entrada da área. Firmino, Salah e Mané (2) completaram o placar.

A goleada deu ao Liverpool a liderança do grupo E com 12 pontos e o segundo melhor ataque da Liga dos Campeões com 23 gols. Quem mais balançou as redes foi o PSG, com 25.

E por falar em PSG, o jogo parece ter virado para o até então imbatível time francês. Coincidência ou não, com duas atuações abaixo da média de Neymar. Tudo começou no sábado (2), com a derrota para o Strasbourg.

Neymar, que começara a temporada 2017/2018 voando deu sinais de desgaste neste fim da primeira metade do giro europeu. Foi justamente na sua melhor fase que Coutinho vivia uma encruzilhada. O jogador tinha proposta do Barcelona, justamente para substituir seu próprio companheiro de seleção. Apresentou-se para a pré-temporada machucado e perdeu vários dias de treino, sendo até sacado do time pelo técnico Jürgen Kloop.

Quatro meses depois, os polos se inverteram e, nas últimas três semanas, Philipe vem sendo cada vez mais protagonistam enquanto Neymar tenta reencontrar seus melhores dias.



PUBLICIDADE
FECHAR