publicidade
21/10/17
Tricolor perdeu para o Brasil de Pelotas em lance polêmico. Foto: Flávio Neves/Estadão Conteúdo
Tricolor perdeu para o Brasil de Pelotas em lance polêmico. Foto: Flávio Neves/Estadão Conteúdo

Santa Cruz sai na frente, mas cede empate e chega a sete jogos sem vencer

21 / out
Publicado por Karoline Albuquerque em Instant Articles às 18:24

Era mais uma chance para voltar ao caminho das vitórias e seguir na briga pela permanência na Série B do Campeonato Brasileiro. E por pouco não foi o retorno coral aos bons resultados. O Santa Cruz empatou em 1×1 com o Brasil de Pelotas na tarde deste sábado (21) fora de casa, pela 31ª rodada, após sair na frente do placar. O Tricolor fez seu gol com João Ananias, no primeiro tempo, o Xavante empatou em pênalti cobrado por Marlon, na etapa final.

Já são sete jogos de jejum. O resultado mantém a Cobra Coral na 18ª colocação da tabela da Segundona, com 31 pontos, agora a cinco do Figueirense, primeiro fora da zona de rebaixamento. Já o time gaúcho sobe para o 10º lugar, com 39 pontos. Na próxima rodada, o Santa Cruz recebe o Luverdense no Arruda, às 16h30 (horário do Recife) de sábado (28). O Brasil encara o Oeste na véspera.

Mais uma vez, o técnico Marcelo Martelotte precisará mudar o time. O volante Derley e os laterais Yuri e Nininho receberam o terceiro cartão amarelo no jogo deste fim de semana e cumprem suspensão na próxima rodada.

LEIA MAIS:

Vice-presidente e jogadores do Santa Cruz disparam contra arbitragem após pênalti

MODIFICADO

O Santa Cruz entrou em campo com novidades. O técnico Marcelo Martelotte mudou seu esquema de jogo, adicionou o volante João Ananias e utilizou o jovem Jeremias como jogador de criação. O meia de 20 anos fez sua primeira partida com a camisa tricolor e foi o 40º inscrito pelo clube para a disputa da Série B.

PRESSÃO

Como mandante, o Brasil de Pelotas começou o jogo pressionando a defesa do Santa Cruz e uma oportunidade surgiu logo aos cinco minutos. Em um escanteio, a bola sobrou para o zagueiro Evaldo, mas o jogador mandou por cima do gol defendido por Julio Cesar. Ainda assim, o Xavante errava passes sucessivamente. Já a Cobra Coral tinha dificuldades de passar do meio de campo.

ARTILHEIRO IMPROVÁVEL

Mas, aos 29 minutos do primeiro tempo, um contra-ataque rápido coral resultou em gol. O atacante Ricardo Bueno avançou pela direita e cruzou para o volante João Ananias, que estava dentro da área, do lado esquerdo. O jogador, sem marcação, dominou e mandou para o gol, no canto oposto do goleiro Marcelo Pitol.

Este foi apenas o segundo gol de João Ananias na carreira como profissional, sendo o primeiro pelo Santa Cruz. O outro tento aconteceu antes de sofrer uma grave lesão no joelho em 2015, quando defendia o Náutico e marcou sobre o Vitória na Série B daquela temporada.

INSISTÊNCIA

O Brasil de Pelotas manteve o domínio da bola e insistiu. A chance mais clara veio aos 36 minutos, quando a equipe recuperou a bola e saiu em contra-ataque rápido. Calyson entregou bom passe para Marcinho. O atleta xavante, porém, decidiu chutar ao invés de cruzar para Lincom, que estava livre na área, e Julio Cesar defendeu.

MANDANTE

O Brasil de Pelotas manteve sua vontade de chegar ao empate. Logo no primeiro minuto do segundo tempo, a equipe gaúcha teve uma falta frontal a seu favor. Marlon cobrou direto, a bola desviou na barreira e passou ao lado da trave esquerda tricolor. Minutos depois, Rafinha fez cruzamento rasteiro e Marcinho, de frente para o gol, não conseguiu dominar, mandando para fora. O mesmo jogador acelerou em seguida e finalizou rasteiro, para boa defesa de Julio Cesar.

IGUALDADE

O empate do Brasil de Pelotas chegou em uma cobrança de pênalti, aos 28 do segundo tempo. O árbitro marcou a penalidade cometida por Yuri em Juninho e os jogadores do Santa Cruz reclamaram bastante da marcação. Na cobrança, Marlon marcou ao chutar do lado direito e o goleiro Julio Cesar caiu para o lado esquerdo.

Os times até que pressionaram, com o Santa Cruz insistindo mais na área adversária. Porém, o resultado permaneceu em 1×1 e o Tricolor chegou a sete jogos sem vencer na Série B.

 

FICHA DA PARTIDA – BRASIL DE PELOTAS 1 x 1 SANTA CRUZ

Brasil de Pelotas: Marcelo Pitol; Éder Sciola, Leandro Camilo, Evaldo e Marlon; João Afonso, Nem, Calyson (Rafinha) e Marcinho; Elias (Misael) e Lincom (Juninho). Técnico: Clemer

Santa Cruz: Julio Cesar; Nininho, Guilherme Mattis, Anderson Salles e Yuri; Wellington Cézar, João Ananias, Derley e Jeremias (William Barbio); Grafite (André Luís) e Ricardo Bueno (Halef Pitbull). Técnico: Marcelo Martelotte

Série B (31ª rodada). Local: estádio Bento Freitas, em Pelotas (RS) Árbitro: Marcos Mateus Pereira (MS) Auxiliares: Leandro dos Santos Ruberdo e Daiane Caroline Muniz dos Santos (ambos do Mato Grosso do Sul) Gols: João Ananias (S), aos 29′ do 1T, e Marlon (B) aos 28′ do 2T Cartões amarelos: Guilherme Mattis (S), Derley (S), Yuri (S), Nininho (S), João Afonso (B), Éder Sciola (B), Nem (B) e Evaldo (B)



PUBLICIDADE
FECHAR