publicidade
13/09/17
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem

Opinião: vitória sobre a Ponte deixa lições para a defesa e o ataque do Sport

13 / set
Publicado por Wladmir Paulino em Notícias às 23:02

Por Wladmir Paulino
@Wladmir_Paulino

Que o Sport deu um primeiro bom passo para avançar às quartas de final da Copa Sul-Americana é inegável. Mas para consolidar essa classificação vai precisar fazer bem mais do que fez nesta quarta-feira (13), na Ilha do Retiro. E é justamente um dos fundamentos em que o time mais caiu no período de mais de um mês sem vencer: a marcação. Foi sabendo atuar bem sem a bola que o time saiu da zona de rebaixamento para o G6 do Brasileirão em seu melhor momento da temporada. E saber jogar dessa forma será fundamental na próxim semana, no Moisés Lucarelli.

A Ponte não terá outra alternativa a não ser atirar-se ao ataque. Saber suportar essa pressão é algo que o time não fez nos últimos jogos. E, diga-se de passagem, também não fez nesta quarta-feira. O adversário recusou-se terminantemente a atacar, só o fazendo com vontade de verdade na reta final da partida. E precisou finalizar apenas três vezes para marcar um gol. O time da Ilha, para anotar seus três precisou chutar 17 vezes.

Para se defender com a qualidade que falta o Leão vai precisar de sua dupla de artilheiros – André e Diego Souza. Sem que os dois posicionem-se atrás da linha da bola quando o time for atacado, mais da metade do campo fica à mercê dos adversários. Com eles, diminui-se o espaço, aumenta-se a quantidade de gente perto da bola para encaixar o contra-ataque e, ao mesmo tempo, a possibilidade de erro do rival.

Também há algo positivo a ser ressaltado. E isso fica para o lado esquerdo do ataque. Sem Everton Felipe, o técnico Vanderlei Luxemburgo optou, acertadamente, por adiantar Mena e Acionar Sander para não deixar muito espaço. Os dois funcionaram a contento, aliás, como já haviam feito na vitória sobre o Coritiba. Com metade do campo a percorrer, Mena aparece para fazer as tabelas e reduz bastante a quantidade de cruzamentos errados. Já é algo que deva ser pensado para o restante da temporada.



PUBLICIDADE
FECHAR