publicidade
16/07/17
Edno melo citou cogestão para melhor planejamento do biênio. Foto: Divulgação/Náutico
Edno melo citou cogestão para melhor planejamento do biênio. Foto: Divulgação/Náutico

Presidente eleito do Náutico pede que resgate do clube comece “a partir de amanhã”

16 / jul
Publicado por Karoline Albuquerque em Instant Articles às 18:27

Sem um pleito realmente em disputa, já que apenas uma chapa concorria à presidência do Náutico, 366 sócios alvirrubros compareceram à sede do clube durante este domingo (16). A chapa Resgate Alvirrubro, com Edno Melo candidato à presidente e Diógenes Braga como vice, recebeu 326 votos e comanda o clube no biênio 2018-2019. Os outros quatro votos foram divididos igualmente em nulos e brancos.

Ao ser aclamado, Edno Melo se disse emocionado e preocupado em corresponder ao carinho, dedicação e esperança depositada nele. Ele acrescentou que é fundamental união neste momento para organizar o clube por dentro. “A nova gestão vai começar em janeiro, mas o Náutico tem pressa, tem urgência. Quero pedir licença ao presidente Ivan Brondi e convidá-lo a iniciar já a partir de amanhã o trabalho de resgate da gloria alvirrubra”, pediu.

LEIA MAIS:

Náutico comunica falecimento de ex-técnico Duque

Erros de Náutico e Santa Cruz explicam empate sem gols na Arena

Técnico do Náutico explica Jobson no lugar de Darlan

Nos agradecimentos, o presidente eleito citou os sócios presentes, seu vice Diógenes Braga e o atual presidente Ivan Brondi, a quem se referiu como “herói do Hexa” e destacou a viabilização do pacto de união firmado. “Muito obrigado por permitir de bom grado a transição que já começa amanhã”, disse Edno, pedindo palmas para o presidente. Acrescentou também a comissão eleitoral, conselho deliberativo por antecipar o pleito e possibilitar “transição de cogestão que vai ajudar o planejamento do biênio”.

O fim da eleição antecipada do Timbu foi acompanhado de perto também por Ivan Brondi. Durante seu pronunciamento, o presidente chegou a ser interrompido por um dos presentes na eleição, mas prosseguiu. “O Náutico está precisando nesses momentos mais difíceis do trabalho de todos, principalmente quem vem de fora, com entusiasmo, sangue novo. Esperamos que toda essa união, movimento que se fez em torno de uma melhor condição para trabalho dentro do clube seja benéfico para todos nós. O Náutico é um só e precisamos cada vez trabalhar com ele”, declarou.

 



PUBLICIDADE
FECHAR