publicidade
20/abr
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem

“Certeza que não dará em nada”, diz vice do Sport sobre caso Brocador

20 / abr
Publicado por Thiago Wagner em Instant Articles às 17:16

Apesar da ação do Al Nassr, da Arábia Saudita, contra o Sport cobrando R$ 10 milhões, o vice de futebol do Leão, Gustavo Dubeux, demonstrou tranquilidade com o caso. Segundo ele, não há motivos para o torcedor ficar preocupado, afinal o clube não fez nada incorreto na negociação. “Não participei daquela gestão, mas o Sport tem um departamento jurídico e de futebol competente e não iria deixar passar algo desse tipo. Certeza que não vai dar em nada”, disse ao Blog do Torcedor.

LEIA MAIS:
> Torcida pede Magrão em lista de maiores pegadores do pênalti do Brasil

> Sorteio da Copa do Brasil poderia ter sido muito pior para Santa e Sport

>  Copa do Brasil: Leão x Roger

> Santa Cruz decide fora e o Sport em casa na Copa do Brasil

> Torcida do Sport esgota ingressos para clássico na Arena de Pernambuco

> CBF define adversários de Sport e Santa Cruz na Copa do Brasil

A informação que o clube árabe iria acionar o Sport na Fifa foi veiculada pelo site globoesporte.com nessa quarta-feira e gerou apreensão entre os torcedores do Leão. De acordo com a reportagem, o Al Nassr quer um ressarcimento de R$ 10 milhões por ter contratado o Brocador em 2015. O entendimento é que mesmo com a liberação do atacante junto à Fifa, por conta de salários atrasados, o jogador ainda tinha vínculo com o Al Nassr, logo não poderia fechar com os rubro-negros.

Hernane Brocador assinou com o Sport em 2015 após sair do clube árabe alegando atrasos salariais. Ele demorou cerca de três meses para assinar com o clube pernambucano esperando liberação junto à Fifa. Com a camisa rubro-negra, ajudou a equipe na campanha do sexto lugar no Brasileirão daquele ano. Apesar disso, não ficou na Ilha do Retiro para a temporada seguinte. Foi para o Bahia, onde está até o momento. A ação do Brocador contra o Al Nassr ainda está sendo analisada na Fifa.



PUBLICIDADE
FECHAR