publicidade
20/abr
Goleiro chega aos 40 anos em alto nível. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Goleiro chega aos 40 anos em alto nível. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

A lenda de Magrão

20 / abr
Publicado por Wladmir Paulino em Instant Articles às 7:22

Quarta-feira à noite é um dia caro (de querido) ao futebol. Um cara de seus 40 anos poderia estar confortavelmente esparramado no sofá vendo Barcelona, Monaco, São Paulo, Cruzeiro ou Sport. Mas quando esse cara de uns 40 é Alessandro Beti Rosa, o Magrão, tudo funciona diferente. Antes de ele nascer já se sabia que por mais de 20 anos sua missão seria fazer com as mãos o que seus companheiros, às vezes, não conseguem com os dois pés e a cabeça. Daqui a mais 40 anos, quando sua história for contada muitos vão duvidar. “Duvido um cara fazer isso com 40 anos”. Por sorte, os vídeos do Youtube terão 16 câmeras que não deixarão um só ângulo sem imagem. Mesmo as imagens de 2017, a essa altura, desbotadas.

Vai dar para ver o momento exato em que a bola tocou nas luvas de Alessandro, espirrando minúsculas gostas da chuva que caiu em Joinville no dia 19 de abril, exatamente dez dias após o 40º aniversário do goleiro. Vai dar para ver como os olhos dele arregalaram-se com a proximidade da defesa. Com a certeza de que, por ele, a bola não passaria. Como não passaram as outras 27.

A essa altura, daqui a mais 40 anos, as 28, 29 ou 30 vítimas do goleiro não terão mais nome. Mal será possível identificá-las. A imagem a ser guardada será a de um cara Magrão, de quase 1,90 vestido de azul, laranja ou verde, voando para espalmar um pênalti. As crianças daquela época, agora com filhos, lembrarão com um travo amargo da derrota ou um sorriso largo da vitória revivida, o dia em que testemunharam suas defesas.

Mas Magrão não vai precisar esperar mais 40 anos. Ele já é uma lenda.

LEIA MAIS:

> Menos mal que Magrão não foi poupado

> Humilde, Magrão diz que não é fácil pegar dois pênaltis



PUBLICIDADE
FECHAR