publicidade
15/abr
Tricolor largou na frente na semifinal do Pernambucano. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Tricolor largou na frente na semifinal do Pernambucano. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Santa Cruz vence Salgueiro e larga na frente rumo à final do Estadual

15 / abr
Publicado por Thiago Vieira em Instant Articles às 20:27

O Santa Cruz venceu o Salgueiro por 1×0, no Arruda, neste sábado (15), no primeiro jogo da semifinal do Campeonato Pernambucano. O gol foi marcado pelo zagueiro Anderson Salles, de pênalti, no segundo tempo. A decisão será no estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro, no próximo sábado (22). O Tricolor joga pelo empate, e qualquer vitória por um gol de diferença para o Carcará leva a disputa para os pênaltis, já que não há o critério do gol qualificado.

Dificuldade para encontrar os espaços

O primeiro tempo no Arruda esteve longe de ser dos melhores tecnicamente. No começo da partida, o Santa Cruz tentou pressionar o adversário. Empurrado pela torcida, o Tricolor rondava a intermediária do Salgueiro esperando momento de dar o bote, mas estava encurralada pelo bom posicionamento do Carcará. Sem conseguir levar perigo, foram os corais que começaram a se preocupar com a própria meta. O time sertanejo passou a sair mais para o jogo e encontrar os espaços para tentar o gol. Aos 15 minutos, a primeira boa chegada do Salgueiro, que puxou contra-ataque rápido e só foi parada quando o lateral Tiago Costa cortou de carrinho para fora. No escanteio da sequência, houve bate-rebate na área e Ranieri chutou para fora.

O Tricolor, então, passou a tentar arrumar a defesa e quase não ia ao ataque, onde era sempre neutralizado. Sem muitos lances de perigo até então, o Salgueiro quase chegou ao gol usando a principal arma do seu adversário: a bola parada. Da intermediária, Potiguar cobrou bola com muita força, e obrigou Julio Cesar a fazer boa defesa.

Era hora do Santa Cruz responder, e o meia Thomás foi quem chamou a responsabilidade. Aos 35, camisa 10 iniciou uma jogada pela direita, pedalou e chutou cruzado. Mondragon fez boa defesa. Logo em seguida, um minuto depois, o mesmo Thomás recebeu a bola no meio e entregou para Pitbull. O atacante chutou forte e com perigo, mas a bola passou por cima do gol.

Ele novamente apareceu minutos depois. Fez uma boa jogada pela direita e sofreu a falta. Anderson Salles veio para a bola e, como é comum, levou muito perigo à meta Carcará. Sentindo o bom momento, o Santa Cruz chegou a maior chance de gol da etapa inicial. Aos 46, Tiago Costa fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Pitbull, sozinho, que não pegou bem na bola e mandou por cima.

Santa Cruz enérgico no segundo tempo

Se o Tricolor não conseguiu pressionar como queria o Salgueiro no primeiro tempo, na etapa final conseguiu envolver o adversário. A intensidade que não estava sendo vista, agora, parecia funcionar para o Santa Cruz. Logo aos 3, Pitbull ganhou à frente do zagueiro, invadiu a área e caiu pedindo pênalti. A árbitra Deborah Cecília não entendeu que houve a penalidade.

O Santa Cruz continuou rondando a área do Salgueiro, com bolas na área que eram afastadas pela defesa. Em outro bom momento, aos 4, ele ganhou uma dividida na intermediária e chutou com perigo. Mas a grande jogada do lateral viria em seguida. Ele arrancou pela esquerda e invadiu a área, quando foi derrubado por Moreilândia. A árbitra Deborah Cecília marcou pênalti no lance. O especialista Anderson Salles cobrou com perfeição, e abriu o placar aos 12 minutos.

O Tricolor passou a querer administrar o resultado. O time do Salgueiro não conseguia chegar ao ataque. As melhores jogadas saíam com o atacante Jean, que entrou logo após o gol, mas o chute não estava saindo bom e Julio Cesar foi pouco exigido. O Santa teve a chance ainda de ampliar, no fim do jogo, quando Vitor invadiu a área e chutou com perigo, para fora.

Mais uma vez a bola parada

O Santa Cruz venceu o seu terceiro jogo em mata-mata na temporada, todos por 1×0. Curiosamente, os três gols foram marcados por Anderson Salles, de bola parada. A arma do Tricolor continua funcionando.

Seca de gols de Pitbull

Uma das maiores esperanças de gol do Santa Cruz desde que chegou é o atacante Halef Pitbull. Contra o Salgueiro, ele passou mais um jogo em branco.

Maior público da temporada

O Arruda recebeu o maior público da temporada. Mais de 22 mil tricolores foram prestigiar o Santa Cruz.

FICHA DO JOGO: SANTA CRUZ 1 x 0 SALGUEIRO

SANTA CRUZ: Julio Cesar; Vítor, Bruno Silva, Anderson Salles e Tiago Costa; David, Gino e Pereira (Léo Costa); Everton Santos (André Luís), Halef Pitbull e Thomás (Elicarlos). Técnico: Vinícius Eutrópio.

SALGUEIRO: Mondragon, Marcos Tamandaré, Luiz Eduardo, Ranieri e Daniel ; Rodolfo Potiguar, Moreilândia, Paulo Vitor (Jean), Toty e Valdeir; William Lira. Técnico: Evandro Guimarães.

Campeonato Pernambucano (semifinal). Local: Arruda. Árbitra: Deborah Cecília. Assistentes: Fabrício Leite Sales e Luiz Cláudio Sobral. Gol: Anderson Salles (SC), aos 12 minutos do 2T. Cartões amarelos: Everton Santos (SC), Daniel (SA), Moreilândia (SA) e Vitor (SC), Potiguar (SA) e Léo Costa (SC). Público: 22.056. Renda: R$ 196.750.



PUBLICIDADE
FECHAR