Santa Cruz joga mal e perde em casa para Baraúnas


Tiago Cardoso não conseguiu evitar a derrota do Santa Cruz diante do Baraúnas, no Arruda. Foto: Guga Matos/JC Imagem

É narrativa recorrente no futebol. O lanterna, desacreditado, surpreende o adversário favorito – impelido a acreditar que pode vencer a qualquer momento pelo bom retrospecto e pela melhor qualidade técnica. A história se repetiu neste domingo, no Arruda. E ao Santa Cruz coube o pior papel. O Baraúnas surpreendeu a Cobra Coral, venceu um anestesiado tricolor por 2 x 0 e decretou a primeira derrota do time de Sandro Barbosa dentro de seus domínios. O atacante Radamis marcou os dois tentos dos visitantes. O volante Tozo foi expulso na primeira etapa e complicou uma eventual reação pernambucana.

O JOGO - O primeiro tempo coral foi muito fraco. Muito, mesmo. O time criou pouco, esteve apático e só chegou – sem perigo- com chutes de longa distância. O Baraúnas é limitado, mas mostrou mais disposição. Desde o início do jogo, ressalte-se. Nos primeiros 10 minutos, tentou em três oportunidades. A primeira logo no minuto de abertura. Radamis – que seria o algoz tricolor- desceu pela direita e cruzou para Cristiano Tiririca. Renan Fonseca este atento e cortou.Aos 10, a chegada foi melhor. O lateral-direito Levy desceu e cruzou por baixo. Nininho afastou o perigo.

Pouco a pouco, o Santa Cruz, mesmo sonolento, conseguiu equilibrar um pouco. Mas não tinha movimentação, nem disposição. Tinha dificuldades enormes para sair jogando e para criar jogadas. Pelo pouco apoio dos laterais e a noite pouquíssimo inspirada dos apoiadores, Raul e Júnior Xuxa. A saída era arriscar de fora da área. Luciano Sorriso, aos 23, e Raul, aos 27, tentaram desta maneira. Ambos sem sucesso. Dênis marques e Caça-Rato foram absolutamente inócuos.

A punição veio pouco depois. Aos 30. Levy chutou da direita, Tiago Cardoso rebateu o chute fraco nos pés do atacante Radamis. Ele só teve o trabalho de completar para o gol. Se a situação não estava desesperadora, tornou-se depois que o volante Tozo fez uma falta boba na entrada da área. Como havia feito outra falta boba antes e fora advertido com o amarelo, acabou expulso e deixou o Santa Cruz com um a menos.

A desvantagem numérica, psicológica e no placar fez com que o treinador Sandro Barbosa arriscasse todas suas fichas na volta do intervalo. Fez três mudanças: sacou Tiago Costa, Luciano Sorriso e Júnior Xuxa. Acionou, respectivamente, Renatinho, Ramirez e Natan. As mexidas pareciam que iam fazer efeito. Logo no primeiro minuto, o lateral-direito Nininho recebeu, dentro da área, sozinho e em condições de chutar. Bateu muito mal uma bola que acabou na linha lateral.

O sopro inicial não durou muito mais que isso. O próprio Baraúnas chegou mais duas vezes antes do lance seguinte de perigo do Tricolor. Que aconteceu aos 15 minutos. Foram duas chegadas. As duas únicas de Dênis Marques. Na primeira, o atacante limpou bem dentro da área e chutou firme. Érico defendeu e colocou para escanteio. Na outra, no mesmo minuto, o centroavante foi lançado por Nininho, matou bonito no peito, mas chutou mal. Bem mal.

Depois disso, a Cobra Coral nada fez. O Baraúnas fez. Mais um. De novo com Radamis. O atacante ampliou o placar e praticamente matou o Santa Cruz na partida. Os jogadores pernambucanos entregaram os pontos. Acusaram o golpe. E só foram derrotados por 2 x 0 porque a trave ajudou duas vezes. Aos 33, o atacante potiguar chutou, a bola desviou e caminhou lentamente. Até o poste direito de Tiago Cardoso. Aos 41, foi um rebote. O lateral Levy desceu e chutou cruzado. Tiago Cardoso rebateu novamente. A bola tocou em Renan Fonseca e voltou na trave. Noite, definitivamente, para o tricolor esquecer.

Ficha do Jogo

Santa Cruz: T. Cardoso; Nininho, Renan Fonseca, Leandro Souza e Tiago Costa (Renatinho); Tozo, Luciano Sorriso (Natan), Júnior Xuxa (Ramirez) e Raul; Caça-Rato  e Dênis Marques.
Baraúnas: Érico;  Levy, Preto Bacarena, Pedrosa e Jackinha;  Wilker,  Fidelis (Batata), Daniel e Paulinho Mossoró; Radamis e Cristiano Tiririca (Du Paraíba).

Local: Estádio do Arruda.
Horário: 19h.
Árbitro: Tiago Gomes Brigido (CE)
Assistentes: Luís Carlos Silva Teixeira (BA) e Sebastião Rufino Filho (PE).
Gols: Radamis (aos 30 do 1T) para o Baraúnas
Cartões amarelos: Érico e Jackinha (Baraúnas) , Ramirez (Santa Cruz)
Cartão vermelho: Tozo (Santa Cruz)
Público: 21.213
Renda: R$ 231.340,00

Deixe um Comentário