Uma vitória para o Náutico trabalhar com mais tranquilidade

Os assistentes técnicos Levi Gomes e Kuki enxergaram algo que os ex-treinadores Silas e Vágner Mancini não conseguiram. O Náutico precisava de solidez na defesa. Marcação forte, pegada. Contra o Flamengo, o Timbu agiu assim. Não deu espaço para o time carioca. E assim, o time alvirrubro conseguiu o que poucos imaginavam: vitória sobrer o Flamengo, por 1×0.

O Náutico não deu show em campo. Longe disso. O time é limitado demais para tanto. Mas os jogadores demonstraram que só agora tiveram consciência disso. Lutaram muito. Destaque para Rogério, que além de marcar o gol da vitória, deu trabalho para os defensores. Josa, que sempre foi criticado, também mostrou uma raça fora do comum. E Willian Alves mostrou uma tranquilidade incrível. O goleiro Gideão não foi tão exigido, mas transmitiu confiança ao setor defensivo.

Falta muito para o Náutico ser aquele time que o torcedor deseja. A vitória sobre o Flamengo (que demitiu o treinador Jorginho logo após a partida) não pode iludir. O Timbu ainda precisa de uma transformação. Ainda vai ser preciso dispensar alguns jogadores e contratar outros. Sem falar no comandante técnico, que deve ser anunciado a qualquer momento.

Mas não há como negar que uma vitória, especialmente por ser fora de casa e diante de um adversário tradicional (embora tenha um time fraco tecnicamente),  ofereça uma clima mais ameno nos Aflitos. É a tranquilidade que o Timbu precisava para trabalhar ainda mais. Não pode haver acomodação.

Os dirigentes do Timbu precisam se espelhar nos jogadores que entraram em campo na partida contra o Flamengo: trabalhar com inteligência, paciência e determinação. O caminho do Brrasileirão é longo e árduo. O Náutico continua sendo um dos candidatos ao rebaixamento.

Portanto, mãos à obra.

Deixe um Comentário