Santa Cruz faz 2 a 0 no Sport na Ilha do Retiro e fica perto do título


Gilberto acertou um chutaço de fora da área, abrindo o caminho da vitória do Santa/ Arnaldo Carvalho/JC Imagem

O Santa Cruz deu um enorme passo para voltar a ser campeão pernambucano. Consistente na defesa e eficiente na hora de atacar, a equipe coral venceu o Sport por 2 a 0 na Ilha do Retiro, na primeira das duas partidas que valem o título estadual.

Gilberto e Landu marcaram os gols que permitem ao Santa Cruz perder por um gol de diferença no jogo da volta no Arruda, no próximo domingo (15).

O Sport, que reclamou muito da arbitragem de Cláudio Mercante por não ter expulsado Thiago Matias, necessita vencer por dois gols de diferença, desde que marque no mínimo três gols. Um 2 a 0 revertido levaria a decisão para a disputa de pênaltis.

O JOGO

A partida teve um início eletrizante. O Santa Cruz deu a saída e recuou a bola para o zagueiro Thiago Matias, que foi pressionado por Bruno Mineiro, tropeçou e fez falta no atacante leonino, que partiria livre em direção ao gol. O árbitro Cláudio Mercante deu apenas um cartão amarelo.

A irritação dos rubro-negros foi ainda maior quando, aos 11 minutos, Thiago Matias puxou Bruno Mineiro em progressão para a área e não tomou cartão amarelo. Deveria ter sido expulso.

Percebendo nervosismo no capitão coral, Zé Teodoro o substituiu por André Oliveira aos 19 minutos. A partir daí o Santa Cruz começou a construir a sua vitória. Com marcação forte, Éverton Sena colado em Marcelinho Paraíba e todos os jogadores atrás da linha da bola, a equipe não deu espaços para o Sport.

O nervosismo parece que passou para o Sport. A equipe não teve tranquilidade para encontrar espaço na defesa do Santa Cruz. Tentou muitos passes diretos para a área, com pouca criatividade. Sentiu a ausência de Carlinhos Bala, vetado por uma lesão muscular. Ciro não possui a característica de movimentação e de criação de jogadas que o companheiro tem.

VEJA MAIS:

» Imagens da partida
» Vídeo: A vitória do Santa Cruz na Ilha do Retiro
» ”Estão querendo derrubar o hexa do Sport no apito e estão conseguindo”, diz Wanderson

» Carlos Alberto Oliveira responde a Wanderson: ”Moleque, incompetente e mentiroso”
» Entrevista: Zé Teodoro fala sobre vitória contra o Sport 
» "Perdemos a cabeça depois do primeiro gol", diz Hélio dos Anjos
» Entrevista: Renatinho comenta atuação na Ilha do Retiro
» Comentário de Marcelo Cavalcante: Santa Felicidade – Tricolor quase campeão
» Comentário de Breno Pires: Vitória da aplicação
» Sport terá de superar marcas da temporada para ser campeão

Segurando o tranco do Sport, tudo que o Santa esperava era uma oportundidade no ataque. Eis que, aos 33 minutos, brilha a estrela de Gilberto. O atacante, que não vinha bem nas últimas rodadas, recebeu na intermediária, ajeitou para o remate e soltou um chute espetacular no ângulo esquerdo de Magrão, abrindo o placar. Terceiro gol dele Gilberto na Ilha do Retiro nesse ano.

Depois do gol o Santa Cruz conseguiu se estabilizar ainda mais. Os rubro-negros, mesmo com mais posse de bola, seguiam esbarrando na defesa coral, que rebatia os muitos cruzamentos vindos de faltas ou escanteios.

VANTAGEM AMPLIADA

O Sport precisava melhorar no segundo tempo, mas foi o Santa Cruz quem cresceu. A equipe passou a ter mais posse de bola, melhor movimentação, triangulações e passou a criar oportunidades, enquanto o Leão se lançava ao ataque de forma pouco coordenada.

Uma chance rubro-negra foi com Renato, aos cinco minutos, em uma arrancada de tirar o fôlego do meio de campo até a entrada da área coral. Mas ele chutou por cima. Gilberto respondeu tocando no cantinho esquerdo do goleiro Magrão, errando o alvo por questão de centímetros.

O Sport teve a sua primeira mudança tática aos 13 minutos. O lateral-esquerdo Dutra entrou na vaga do volante Daniel Paulista, e Wellington Saci passou para a meiaPor pouco o Sport não empatou com Ciro, aos 15 minutos. Ele cabeceou de peixinho à queima-roupa, e Tiago Cardoso fez uma excelente defesa, de puro reflexo. 

O jogo esquentou. Aos 17 foi a vez de Magrão salvar o Sport. Ele defendeu muito bem uma cobrança de falta de Weslley. A resposta rubro-negra veio rápida num chute venenoso de Wellington Saci, que tomou direção contrária no meio do caminho, e foi defendida com dificuldade pelo arqueiro tricolor.

Com o jogo aberto, o Renatinho fez ótima jogada pela esquerda, percebeu a desmarcação de Landu na área e serviu o atacante, que dominou e bateu firme para o gol de Magrão, que nada pôde fazer. 2 a 0 aos 19 minutos.

Depois desse lance, o Santa Cruz ainda teve mais duas chances claras de ampliar com Gilberto e Thiago Cunha. Magrão interviu muito bem para não deixar a desvantagem aumentar.

As entradas de Romerito e Pablo Pereira no lugar de Tóbi e Ciro não foram capazes de fazer o Sport penetrar na defesa coral. Dois chutes pouco perigosos de Renato e Wellington Saci, na faixa dos 40 minutos, foram as últimas jogadas ofensivas do Leão.

CRAQUE

O atacante Gilberto foi eleito o craque da partida pelos internautas que acompanharam a cobertura em tempo real do jogo, no PlacarNE10. Ele recebeu 25% dos votos. O segundo lugar foi Tiago Cardoso, com 23% dos votos. Ciro foi o terceiro mais votado, com 13% da preferência. Landu e Magrão receberam 10%.

FICHA DO JOGO

Sport 0 x 2 Santa Cruz – Final do Campeonato Pernambucano 2011

Sport – Magrão; Igor, Alex Bruno e Tóbi (Romerito); Renato, Hamilton, Daniel Paulista (Dutra), Marcelinho Paraíba e Wellington Saci; Ciro (Pablo Pereira) e Bruno Mineiro.

Santa Cruz - Tiago Cardoso; Memo, Thiago Matias (André Oliveira), Leandro Souza e Renatinho; Éverton Sena, Jeovânio, Weslley e Mário Lúcio (Têti); Landu (Thiago Cunha) e Gilberto.

Local: Ilha do Retiro. Horário: 16h. Árbitro: Cláudio Mercante. Assistentes: Erich Bandeira e Ubirajara Ferraz. Público: 30.169

Deixe um Comentário