Arena PE: Náutico e Sport definidos

Náutico: Alessandro; Jackson, Flávio, Leonardo e Rai; Dê, Elicarlos, Yuri e Zé Mário; Marinho e Marcelinho. Técnico: Lisca.

Sport: Magrão, Patric, Durval, Ferron e Renê; Ewerton Páscoa, Rodrigo Mancha, Aílton e Wendel; Neto Baiano e Ananias.

Recorde de público e utilização de camarotes na Arena Pernambuco

A felicidade está estampada no rosto dos que fazem a Arena Pernambuco. A final do Pernambucano Coca-Cola 2014 no palco dos jogos da Copa do Mundo era o que estava faltando para uma maior aproximação dos gestores  do estádio com o público do Estado.

Não tenham dúvida que a partida Náutico x Sport que vai apontar o campeão estadual está sendo encarada como um evento teste. A expectativa do presidente do Consórcio Odebrecht, Alexandre Gonzaga, é que o público da final chegue a marca dos 30 mil torcedores.

Para se ter uma ideia do otimismo, dos 102 camarotes premiuns  da Arena Pernambuco, 91 foram adquiridos pelos torcedores. “Fizemos uma promoção para receber um bom público. E deu certo”, disse Gonzaga. A promoção serviu assim para que um maior número de torcedores pudessem conhecere melhor o estádio.

Blog do Torcedor já está na Arena Pernambuco para a final do Pernambucano

Foto: Thiago Wagner/Blog do Torcedor

Foto: Thiago Wagner/Blog do Torcedor

A equipe do Blog do Torcedor já se encontra na Arena Pernambuco, palco da final do Pernambucano, entre Náutico e Sport, às 22h. O aquecimento para a decisão começa às 19h, com o JC Esporte10 diretamente do estádio de São Lourenço da Mata.

Para chegar à arena demoramos cerca de uma hora vindo pela Avenida Norte, BR 101 e BR 232. O trânsito na Avenida Abdias de Carvalho está congestionado segundo informações dos internautas.

O torcedor pode ficar ligado no nosso Twitter, o @blogdotorcedor, e no nosso Instagram, o Blog do Torcedor, para saber de mais informações sobre a chegada ao estádio e sobre os preparativos para o jogo.

A imagem acima é de um mosaico que a torcida do Timbu planeja fazer antes de começar a partida.

#ABRAÇONE10 - Lembramos que a campanha #abraçoNE10 ainda está valendo. Os torcedores podem postar fotos no Instagram abraçados com as camisas dos dois times da final (um do Náutico e um do Sport) com a hashtag #abraçone10. As melhores fotos irão para o Blog.

Sérgio Guedes quer conquistar a torcida do Santa Cruz no dia a dia

Sérgio Guedes disse que a motivação vem do papel de protagonista do Santa Cruz. Foto: Guga Matos/JC Imagem

Sérgio Guedes disse que a motivação vem do papel de protagonista do Santa Cruz. Foto: Guga Matos/JC Imagem

Rejeição de torcida, reforços e motivação. Esses foram os principais temas da primeira entrevista coletiva de Sérgio Guedes como técnico do Santa Cruz. Diferente de seu estilo, o técnico foi sucinto em suas colocações, que pode ser condensada numa resposta sobre como faria para conquistar a torcida. “Vou conquistar no dia a dia. Não adianta ficar aqui falando coisas mirabolantes”.

A torcida, por sinal, foi um ponto batido e rebatido por Sérgio na maioria de suas respostas. Ele ressaltou que a força das arquibancadas historicamente sempre foi crucial para o sucesso dos atletas dentro de campo. E antes de qualquer contratação, dispensa ou empréstimo de jogador, o primeiro reforço vai ser trazer o povão de volta.

Defender o Santa Cruz é uma motivação para qualquer um. E temos que trazer de volta o maior patrimônio, que é a torcida. “Do mesmo jeito que ela carrega o time também pode fazer o contrário. Por isso temos que restabelecer esse bom papel dela o mais rápido possível, que é o perfil do clube”.

Mas também será preciso levantar a cabeça dos jogadores. Mesmo distante, ele acompanhou o jogo contra o Salgueiro, que tirou o Santa da Copa do Nordeste do próximo ano. Não quis aprofundar a avaliação até por suas interpretações terem sido feitas à distância, mas viu uma equipe sem o fogo necessário para competir em alto nível. “Vi um time incomodado, de guarda baixa”, pontuou.

A respeito dos reforços, Guedes deixou claro que a diretoria já o deixou livre para todo tipo de avaliação. Mas ele deixou a entender que ninguém vai ver demissões nem contratações em massa. “Se houver necessidade, temos que ser cirúrgicos e trazer jogador competitivo. Mas ainda não sentamos para definir isso, até porque temos outras preocupações. Tem um jogo próximo”, lembrou.

Esse jogo será diante da Portuguesa, no próximo sábado (26), no Canindé, pela segunda rodada da Série B. Para ele, vai ser preciso muita conversa para levantar o astral. E elas já começaram no primeiro dia de trabalho. Depois do regenerativo, ele chamou os meias Raul e Carlos Alberto para um papo. “Vai ser uma conversa olho no olho para encontramos um caminho de forma conjunta”, ressaltou.

CONVITE – Sérgio agradeceu o convite e disse que a maior motivação em vir para o Santa foi a condição de protagonista do clube. “Um clube que briga por acesso, que corre sempre em cima. Também pesou o convite do Sandro e estou feliz por ele ter sido acompanhado pelos demais dirigentes. Espero que as coisas caminhem bem porque a confiança depositada é recíproca”.

Dubeux nega que Rithely vá ser emprestado pelo Sport ao Internacional

O presidente do Conselho Deliberativo do Sport, Gustavo Dubeux, negou que o volante Rithely esteja acertado para se transferir para o Internacional por empréstimo até o fim do ano. Segundo o dirigente, não houve acordo entre o Leão e o Colorado para a ida do jogador para o Beira-Rio. O Rubro-negro quer o meia-atacante Sasha, que não foi liberado pelo clube gaúcho.

“Quando o Internacional nos procurou, condicionamos a ida do Rithely com a vinda do Otávio ou do Sasha. Disseram que o Otávio vai ser negociado e que o Sasha interessa ao Abel Braga (técnico do Inter). Então o Rithely dificilmente vai”, disse Dubeux.

O dirigente ainda comentou uma especulação de Rithely na Roma, da Itália. Dubeux confirmou o conhecimento do rumor, mas negou alguma proposta oficial. “Sei dessa especulação, mas não tem nada oficial. Porém, Rithely é um bom jogador e interessa a muita gente. Quem vier, vamos ouvir”.

Real Madrid derrota o Bayern em casa e abre vantagem

Da Agência Estado

O Real Madrid se deu melhor no duelo de estilos com o Bayern de Munique no jogo de ida das semifinais da Liga dos Campeões da Europa e abriu vantagem no confronto. Nesta quarta-feira, em partida realizada no Santiago Bernabéu, o time espanhol derrotou os atuais campeões mundiais por 1 a 0, e ficou em boa condição para o segundo duelo.

Bayern e Real Madrid voltarão a se enfrentar na próxima semana, na terça-feira, dessa vez na Allianz Arena, onde decidirão uma vaga na decisão da Liga dos Campeões, marcada para Lisboa. E o time espanhol avançará para a final caso não seja derrotado na Alemanha.

Assim, está mais próximo de seguir na luta pelo seu décimo título da principal competição entre clubes do futebol europeu e também de diminuir o seu retrospecto negativo em semifinais com o Bayern na Liga dos Campeões – nos cinco confrontos anteriores, avançou apenas uma vez.

A derrota desta quarta-feira foi a primeira do técnico Pep Guardiola no Santiago Bernabéu, após longa invencibilidade no estádio quando comandava o grande rival do Real Madrid, o Barcelona. E o treinador se irritou bastante com a postura da sua equipe, pouca incisiva em campo.

Mesmo atuando fora de casa, o Bayern começou a partida impondo o seu estilo de jogo. O time alemão trocava passes no campo de ataque e buscava jogadas pela ponta direita, com Robben, enquanto o Real Madrid não conseguia avançar, com Cristiano Ronaldo apagado em campo. E a primeira grande chance de gol do Bayern foi exatamente com holandês, que bateu forte da entrada da área, mas para fora.

Em um raro e rápido contra-ataque, porém, o Real Madrid abriu o placar. Aos 19 minutos, Cristiano Ronaldo acionou Fabio Coentrão na lateral esquerda. O português, que deixou o brasileiro Marcelo no banco de reservas, cruzou rasteiro para Benzema, que apenas empurrou a bola para as redes.

O gol do Real Madrid pareceu abalar o Bayern, que, mesmo mantendo o controle da posse de bola, passou a dar mais espaços, oferecendo contra-ataques perigosos ao time espanhol, um deles desperdiçado por Cristiano Ronaldo. Já o Bayern, abusava das jogadas aéreas, em geral sem efeito, especialmente pelas intervenções de Pepe nos cruzamentos.

Assim, o último lance perigoso do primeiro tempo foi mesmo do Real Madrid, aos 41 minutos, quando Isco cruzou para Di Maria, que chutou forte, mas por cima da meta defendida por Neuer.

Na etapa final, o Real Madrid tentou adiantar a marcação, em uma tentativa de minar o controle da posse de bola pelo Bayern. O time alemão, porém, até conseguiu se livrar da armadilha, sem, no entanto, ameaçar a meta defendida por Casillas.

Em uma partida tecnicamente ruim, o time não apresentava a sua tradicional organização tática e acabava apelando para os cruzamentos. O Real Madrid se aproveitava disso e ameaçava em contra-ataques. Em um deles, Cristiano Ronaldo arriscou de fora da grande área, mas parou na defesa do seguro Neuer.

Com o ataque inoperante, Guardiola promoveu três mudanças no Bayern em um período de menos de dez minutos, com as entradas de Javi Martinez, Gotze e Thomas Müller em uma tentativa de reagir. Já o Real Madrid trocou Cristiano Ronaldo por Bale, ambos longe das condições físicas ideais.

O Bayern, então, cresceu em campo e teve chances reais de empatar a partida. Aos 35 minutos, Müller bateu forte após boa jogada de Robben. A bola acabou batendo em Varane, que entrou no segundo tempo no lugar de Pepe, e foi para fora. Depois, aos 39, Casillas fez defesa espetacular em finalização de Götze de dentro da grande área.

Com isso, a blitz promovida pelo Bayern acabou sendo barrada pelo Real Madrid, que assegurou a vitória por 1 a 0 e a vantagem nas semifinais da Liga dos Campeões.

Engata a sexta? Torcedor pode escolher frase do ônibus do Brasil na Copa do Mundo

Foto: Divulgação/Fifa

Foto: Divulgação/Fifa

A Fifa não deixa escapar nenhum detalhe na Copa do Mundo. Até mesmo a frase dos ônibus das seleções é motivo para marketing. Para o Mundial deste ano, o torcedor poderá escolher as palavras que ficarão no transporte dos países que disputam a competição. São três as opções para cada equipe. No caso do Brasil, temos ‘Engata a sexta, Brasil!’, ‘Na nossa casa não!’ e ‘Prepara-se, o hexa está chegando!’. Não são as opções mais criativas do mundo, mas ainda assim são legais.

Os torcedores podem escolher a melhor frase no site da Fifa.

Replay – Clássico musical entre as Bandas Leva e Citrus Club

Página 1 de 6.48312345...102030...Última »