• É melhor o Sport ser cavalo paraguaio mesmo. O brasileiro não vem bem

Náutico: para Fillipe Soutto, tempo curto de oscilação é o segredo para se manter no topo

Um dos candidatos à vaga do suspenso João Ananias, o volante Fillipe Soutto acredita que um período de oscilação mais curto será fundamental para o Náutico manter-se bem posicionado na briga por uma das quatro vagas na Série A. Já são três jogos sem vencer: derrota para o Atlético-GO (fora) e empates com Paysandu (casa) e ABC (fora). O próximo compromisso alvirrubro será na Arena Pernambuco, diante do Oeste, no próximo sábado (4).

De acordo com Soutto a gangorra era esperada, até pela extensão da competição. O que vai valer é como o time vai administrar esse momento. “A gente sabia que em algum momento haveria oscilação. Numa competição de pontos corridos em que todos os 38 jogos valem três pontos o mais importante é diminuir esse tempo. Esse período sem vencer tem que ser o menor possível”, avalia.

O segredo para estabilizar-se novamente nos bons resultdos é mais concentração, principalmente depois de sair à frente no placar. Nos dois empates, os timbus marcaram antes do adversário. “Não podemos tomar gol logo depois que fazemos. É preciso um pouco mais de atenção quando estamos à frente no placar. O mais difícil é se colocar à frente (marcar primeiro). Para administrar é preciso ter essa concentração”, apontou.

Sobre a possibilidade de ser titular novamente, Soutto vive uma boa expectativa, principalmente pela semana anterior e esta em que o time teve apenas um compromisso e o técnico Lisca teve possibilidade de trabalhar várias situações. “A semana cheia é importante porque Lisca poderá testar alternativas e quem se sair melhor vai entrar”.

Argentinos esperam o Paraguai ‘do jogo contra o Brasil’ na semifinal

  
Respeito ao Paraguai. Esse foi o discurso do técnico da Argentina, Tata Martino, durante a coletiva de imprensa nesta segunda (30). “Os jogadores paraguaios têm muito amor à camisa e à medida que avançam na competição, essa paixão vai aumentando”, disse o treinador.

Martino não descarta inclusive que o Paraguai vá para cima da Argentina, assim como sugeriu o técnico paraguaio, Ramón Diaz. “Não espero enfrentar o adversário do primeiro tempo, mas Espero o do segundo e que enfrentou o Brasil”, disse o trenador.

Na estréia da Copa América, a Argentina abriu 2×0 no primeiro tempo e viu o Paraguai empatar no segundo.

Sobre a escolha do técnico brasileiro, Sandro Meira Ricci, para o jogo, o técnico Martino minimizou o nome do árbitro que se envolveu na polêmica Jara-Cavani. “O que aconteceu na partida é coisa para a Conmebol. O árbitro é um assunto que não nos preocupa.”

Futuro da seleção brasileira em pauta no Torcida JC Debate

Retornos de Magrão e Élber devem reforçar ainda mais o Sport

Goleiro deve voltar aos gramados em julho. Foto: André Nery/JC Imagem

Goleiro se recupera de lesão no ombro direito. Foto: André Nery/JC Imagem

A liderança isolada do Brasileirão com 19 pontos é um bom argumento para afirmar que o elenco do Sport é qualificado para a disputa da elite do futebol brasileiro, pelo menos até agora. Só que esse grupo deve ficar ainda mais reforçado com os retornos do goleiro Magrão e do meia-atacante Élber. Ambos ainda se recuperaram de suas respectivas lesões, ombro direito no arqueiro e joelho direito no meia, e ainda não possuem um dia exato para voltar aos gramados, mas definitivamente irão acrescentar algo relevante ao Leão nesta briga pelas cabeças na Série A.

O detalhe é que a ausência da dupla até agora não vem sendo tão sentida na Ilha do Retiro. No gol, Danilo Fernandes vem muito bem, enquanto que o meio foi qualificado com a chegada de Marlone. Ainda assim, a volta dos dois é uma boa notícia para os rubro-negros, afinal sempre é bom ter opções de qualidade à disposição.

LEIA MAIS:
> É melhor o Sport ser cavalo paraguaio mesmo. O brasileiro não vem bem

> Sport vai representar contra árbitro do jogo com a Chapecoense

> Sport tem que acreditar mais no próprio potencial

Além de dois bons atletas, o Sport ganhará a experiência do ídolo Magrão de volta. Isso é mais um motivo para aumentar a confiança entre os leoninos não somente pela técnica do goleiro, mas pela liderança que ele transmite para todo elenco. Já Élber tem a seu favor o fato de ter rendido com o técnico Eduardo Baptista no passado.

Foto: Edmar Melo/JC Imagem

Foto: Edmar Melo/JC Imagem

Os dois podem até não serem titulares nos seus retornos, nós duvidamos disso, principalmente no caso de Magrão, mas não há dúvidas que com a dupla vivendo um bom momento novamente o Sport ganha mais um motivo para acreditar que pode ir mais longe na Série A. Eles são reforços na melhor definição da palavra.

Nem a provocação Argentina tira o bom humor paraguaio após despachar o Brasil


Vencer e eliminar o Brasil fez bem a moral e ao humor dos paraguaios. A coletiva de imprensa nesta segunda (30). Foi pontuada pela confiança e de momentos de descontração.

O técnico Ramón Diaz disse que a vitória contra o Brasil mexeu positivamente no ânimo dos jogadores. “Sabemos muito bem os jogadores que vamos enfrentar, incluindo o melhor do mundo, Messi, mas estamos felizes de estar aqui e preparados para o jogo”, disse o treinador, que assim como os outros três técnicos que chegaram à semifinal, são argentinos.

Ramón Diaz espera que o Paraguai repita o jogo que fez contra o Brasil, encurtando os espaços e atacando. O treinador lembrou que o Paraguai fez algo considerado difícil ao marcar duas vezes contra a Argentina, e saindo perdendo por 2×0 no placar, na partida de estréia da Copa América.

O momento paraguaio é tão bom que por diversas vezes a entrevista foi cortada por gargalhadas, devido às brincadeiras do técnico. Em um desses momentos, um dos jornalistas paraguaios parabenizou o técnico por ter chegado aqui e o treinador prontamente respondeu: “Eu também te parabenizo por ter chegado aqui.”

O treinador minimizou o fato de parte da imprensa argentina já dar como certa uma final com o Chile. “Não é a primeira vez que te subestimam porque não conhecem o trabalho. Mas meus jogadores estão unidos, confiantes e concentrados para mostrar um bom futebol aos argentinos.”

Lelê fala em sequência de vitórias para Santa subir na tabela

 

Meia estreou bem contra o Sampaio e agora espera sequência no time. Foto: Guga Matos / JC Imagem

Meia estreou bem contra o Sampaio e agora espera sequência no time. Foto: Guga Matos / JC Imagem

Após voltar a vencer na Série B, o Santa Cruz tem agora como objetivo emplacar duas vitórias seguidas e tomar outro rumo no campeonato. No próximo sábado o Tricolor enfrenta o Bragantino fora de casa. Para o meia Lelê, que estreou na vitória sobre o Sampaio Corrêa, o time vai com o pensamento de conquistar os três pontos e subir na tabela de classificação.

Leia mais: Após vitória, Martelotte acredita em ambiente mais tranquilo

Santa Cruz não deixou o Sampaio chutar a gol e se deu bem

Renatinho fala em recomeço na Série B após vitória

“Nosso momento é favorável. Se conseguirmos um bom resultado contra o Bragantino vamos subir na tabela. Vamos lá pensando em buscar a vitória”, disse. Como já atuou no futebol paulista, o meia conhece um pouco mais do time de Bragança Paulista, que nesta Segundona vem fazendo campanha regular e atualmente ocupa a 10° posição com 13 pontos.

“Jogar lá é sempre complicado. Atuei muito tempo em São Paulo e as equipes são bastantes competitivas. O Bragantino tem um bom time”, comentou. Se no Arruda o time teve bom volume de jogo e maior posse de bola, no Nabi Abi Chedid a estratégia deve ser mais cautelosa, e o técnico Marcelo Martelotte pode apostar nos contra-ataques.

“Temos que procurar manter nosso estilo de jogo. Vamos procurar jogar fechadinho e explorando o contra-ataque”, completou Lelê.

Ronaldo Alves é esperança para o Náutico sofrer menos gols

Foto: Guga Matos/JC Imagem

Zagueiro não joga há quatro partida na Série B. Foto: Guga Matos/JC Imagem

Quando foi anunciado pelo Náutico, pontuamos aqui no Blog que o retorno de Ronaldo Alves ao Timbu servia também como uma tentativa de aproximação entre time e torcida, afinal o zagueiro representava bem uma das últimas lembranças boas que a torcida alvirrubra tinha – acesso para a Série B em 2011. De fato isso se confirmou, mas foi além. O defensor atualmente é muito mais do que um símbolo para o torcedor. Ronaldo é uma peça importante na defesa da equipe do técnico Lisca e vem fazendo falta nesses quatro jogos que esteve fora. Tanto foi que o Náutico sofreu sete gols na ausência dele.

O detalhe é que antes de se lesionar, Ronaldo Alves e o Timbu tinham sofrido apenas um gol na Série B, o do Sampaio Corrêa no empate em 1×1. Foram cinco jogos com quatro vitórias e apenas um empate. Já no período fora, o número de gols sofridos não só aumentou como também os resultados mudaram. O Náutico venceu apenas um dos quatro jogos sem Ronaldo, e sofreu gol. Fora isso, foram dois empates, contra Paysandu e ABC, e uma derrota para o Atlético-GO.

LEIA MAIS:
> Não é o momento de Lisca sair do Náutico

> Vice de futebol do Náutico garante que Lisca não sai

> João Ananias vai desfalcar o Náutico pela 1ª vez e isso é um problema

> Náutico tem teste sem Ronaldo Alves, mas pode se dar bem

> Ronaldo Alves volta para aproximar Náutico e torcida

É óbvio que não é só a ausência de Ronaldo que interfere nesse desempenho, afinal ninguém joga sozinho. Mas não há como negar que os alvirrubros estão sentindo a falta do seu zagueiro. “Acho que tem qualidade no elenco, mas com a volta de Ronaldo tem o ganho de experiência”, argumento o goleiro Júlio César.

Além disso, a volta do zagueiro ao Timbu pode melhorar a equipe em outros aspectos que não seja apenas o defensivo. Ronaldo é uma liderança positiva no elenco assim como o cara que bate os pênaltis no time. Ou seja, o papel do defensor vai muito além de só colaborar com a defesa e de ser um ele com a torcida. Ele é uma espécie de segundo capitão no gramado. A presença dele definitivamente traz confiança para os companheiros. E essa confiança é fundamental para o Náutico reencontrar a vitória e continuar bem na Segundona.

É melhor o Sport ser cavalo paraguaio mesmo. O brasileiro não vem bem

Foto: André Nery/JC Imagem

Leão lidera a Série A. Foto: André Nery/JC Imagem

Com o Sport na liderança do Brasileirão é normal que apareçam aqueles, sejam eles torcedores ou membros da imprensa, que apontem o Leão como um cavalo paraguaio. Os rubro-negros obviamente torcem o nariz para isso, afinal acreditam que o time pode realmente ficar nas cabeças, estão mais do que no seu direito. Só que cá entre nós, leoninos, nesses tempo da seleção brasileira em má fase, acredito que é melhor ser realmente um cavalo paraguaio, até porque o Paraguai está nas semifinais da Copa América. Enquanto que o Brasil…bem, deixa para lá.

Mas deixando a brincadeira com o time de Dunga de lado, penso que pode ser bom para o Sport manter essa a imagem de azarão na competição. Assim, as chances de surpreender são bem maiores. É uma arma a mais que os rubro-negros podem ter na Série A, afinal poucos são os que se preparam corretamente para enfrentar um azarão. Poucos são os que esperam algo.

LEIA MAIS:
>Sport vai representar contra árbitro do jogo com a Chapecoense

> Sport tem que acreditar mais no próprio potencial

Se isso vai mudar mais na frente é complicado prever, tudo vai depender do que vai ocorrer com o passar do Brasileirão. Mas enquanto os outros pensarem que o Leão não é um adversário direto pelo título, os rubro-negros podem aproveitar para somar pontos importantes. Pode ser até que o time se mantenha lá em cima e quando algum oponente se ligar já seja tarde demais para alcançar a equipe do técnico Eduardo Baptista. E esse começo de campeonato é a hora ideal para surfar nessa onda, afinal os outros ainda estão se ajeitando para a competição. Como o Leão já está meio que pronto pode dar uma boa largada.

Foto: Diego Nigro/JC Imagem

Foto: Diego Nigro/JC Imagem

Claro que isso discurso deve ser somente da boca para fora. Nós mesmo já falamos aqui que o Sport tem que se acostumar com o status de quem briga pelo título e que deve confiar no próprio potencial. Comissão e jogadores do Leão precisam estar cientes que podem sonhar sim com o título, pelo menos por enquanto. Se é líder tem que pensar alto mesmo, sem medo de ser feliz. Vai que o Paraguai é campeão da Copa América…

Página 1 de 7.4231234567Última »