Sport: Eduardo Baptista – “Faltou poder de reação ao time após o gol”

Foto: Diego Nigro/JC Imagem

Foto: Diego Nigro/JC Imagem

O Sport não fez uma boa apresentação diante do Vitória no primeiro jogo da segunda fase da Copa Sul-Americana e foi derrotado por 1×0 em plena Ilha do Retiro. O técnico Eduardo Baptista lamentou o início desorganizado da sua equipe que tomou o gol logo aos nove minutos de jogo e não conseguiu reagir mais na partida.

“Não gostei do primeiro tempo, o time tomou o gol e desorganizou em campo, saiu para o ataque sem proteção na defesa. Fomos muito afobados mas sabíamos que o Vitória vinha jogar por uma bola, aconteceu e pagamos caro por isso”, afirmou. Após o gol de Marcos Junior, Eduardo fez duas mudanças no time, uma forçada, Ewerton Páscoa dando lugr para Oswaldo; e a outra por questões técnicas – Felipe Azevedo saindo para a entrada de Diego Souza.

Questionado sobre o porquê não entrou com Diego desde o início, o técnico afirmou que o meia ainda não estava bem fisicamente para entrar no jogo. “Não me arrependo de nada do que fiz, tudo é planejado, o Diego não está numa condição física ideal”, comentou. Ao final, ele deu os méritos para o time de Ney Franco. “Não me surpreendeu a postura do Vitória, sabia de todos os jogadores, rápidos e que aproveitaram o nosso erro”, completou.

Sport joga mal e perde para o Vitória na Sul-Americana

Foto Diego Nigro - JC Imagem

Wendel, assim como todo o time, errou muitos passes e não conseguiu ajudar a sair com um bom resultado Foto Diego Nigro – JC Imagem

No primeiro confronto entre Sport e Vitória pela segunda fase da Copa Sul-Americana o time de Salvador foi melhor em campo e conseguiu uma importante vitória por 1×0, nesta quinta-feira, na Ilha do Retiro, e levou para casa uma boa vantagem para o jogo de volta. O gol foi marcado por Marcinho aos nove minutos do primeiro tempo. O detalhe é que o Vitória entrou com time misto e ainda sim foi melhor no jogo.

As duas equipes voltam a se encontrar na próxima quarta-feira no Barradão. Para se classificar, o Sport precisa vencer por uma diferença de dois gols, ou, vitória por um gol de vantagem desde que acima de 1×0. Para os baianos um empate será o suficiente. Nervoso em campo, errando muitos passes, sem transição do meio de campo ao ataque e com a saída de bola da defesa alternando entre passes equivocados e lançamentos sem direção, o Sport não vingou o investimento feito pela diretoria para o torneio e fez uma partida ruim dentro de casa, saindo em desvantagem no confronto. Pelo Vitória os destaques foram o meia Marcinho e o sistema de defesa.

O jogo

O esquema tático do técnico Eduardo Baptista não deu certo com Ibson na armação de jogadas. O Sport entrou desarrumado no meio de campo e sem um homem articulador para fazer a bola chegar aos atacantes. Resultado, um buraco no meio de campo e sem transição com o ataque. Felipe Azevedo mais uma fez foi mal em campo e foi substituído ainda no primeiro tempo para a entrada de Diego Souza.

Renê não fez uma boa partida. Foto: Diego Nigro - JC Imagem

Renê não fez uma boa partida. Foto: Diego Nigro – JC Imagem

Armado com dois volantes e deixando Marcinho livre para a criação de jogadas o Vitória soube explorar bem os contra-ataques e em um deles abriu o placar, com Marcinho, que tocou bonito no ângulo direito de Magrão. A estratégia de Ney Franco foi mantida, claro, e o time poderia ter feito mais gols no primeiro tempo.

Pelo Sport as coisas começaram a melhorar quando Diego Souza entrou em campo, fazendo a função de meia que estava em falta. Ewerton Páscoa sentiu um problema muscular e também saiu. Oswaldo entrou em seu lugar. Antes do final dos primeiros 45 minutos  Diego Souza teve a chance de empatar  em cobrança de falta. Ele bateu bem mas Roberto estava atento e fez uma bela defesa. A arbitragem do boliviano Oscar Maldonado no primeiro tempo não foi digna de elogios. O Sport reclamou de três pênaltis não marcados.

O primeiro foi em Ananias que foi derrubado por Mansur após bela arrancada; depois, Felipe Azevedo desviou o cruzamento e a bola tocou na mão de Gustavo; e o terceiro foi em Neto Baiano que na disputa pela bola foi tocado por Ednei.

No segundo tempo

Parecia que o Sport entraria para a segunda etapa bem melhor. Mas o time outra vez entrou nervoso em campo e, mesmo com um meia de criação, errou muitos passes e não conseguiu furar a retranca do Rubro-Negro baiano. Aos poucos o relógio foi sendo inimigo do Sport e obrigou o time a partir com tudo em busca do empate.

O Vitória recuou ainda mais e perdeu a saída de jogo. Ney Franco percebeu que precisava mudar e colocou o volante Marcelo no lugar de Guillermo Beltrán, a missão era parar Diego Souza. Neto Baiano teve uma grande oportunidade de empatar aos 15 minutos quando entrou na área e tocou na saída do goleiro, Ayrton salvou em cima da linha e evitou o gol.

Joadores do Vitória comemoram o gol de Marcos Junior. Foto: Diego Nigro - JC Imagem

Joadores do Vitória comemoram o gol de Marcos Junior. Foto: Diego Nigro – JC Imagem

Eduardo Baptista usou a terceira substituição, outra vez forçada por causa de lesão, e tirou Ananias para a entrada de Mike. Os erros persistiram e a noite era do Rubro Negro, mas o baiano, que por pouco não aumentou a vantagem. Dinei, que entrou no lugar de Willie teve a chance do segundo mas Magrão fez a defesa. Por último, Marcinho cara a cara preferiu encobrir o goleiro e a bola subiu muito.

Ficha de jogo

Sport: Magrão; Patric, Durval, Ewerton Páscoa (Oswaldo) e Renê; Rithely, Wendel e Ibson; Felipe Azevedo (Diego Souza), Ananias (Mike) e Neto Baiano. Técnico: Eduardo Baptista

Vitória: Roberto Junior; Ayrton, Ednei, Luiz Gustavo e Mansur; José Welison, Richarlyson e Marcinho; Willie (Dinei), Marcos Junior (Vinícius) e Guillermo Beltrán (Marcelo). Técnico: Ney Franco

Copa Sul-Americana
Fase: 2° (jogo de ida)
Local: Ilha do Retiro
Data: 28/08
Árbitro: Oscar Maldonado (Bolívia)
Assistentes: Wilson Arellano e Javier Bustillo (ambos da Bolívia)
Cartões amarelos: Sport – Rithely; Vitória – Roberto
Gols: Vitória – Marcinho (aos 9 minutos do primeiro tempo); Público: 6.025 torcedores. Renda -  R$ 81.360,00

*Erro corrigido às 01:17 – Gol de Marcinho e não Marcos Junior.

Veja o que foi destaque no Blog nesta quinta-feira

destaques_2808

O mistério do Santa, a vaga de Vinícius e a visita dos irmãos Campos ao CT do Sport. Esses foram alguns dos destaques do Blog do Torcedor desta quinta-feira, que trouxe uma chamada para os peladeiros de plantão: seus jogos podem parar no blog. Para saber isso e um pouco mais basta escolher a notícia:

» O mistério tricolor

» Blog mostra peladas dos internautas

» Funcionários do Santa recebem salários

» Filhos de Eduardo Campos no CT do Sport

» Quem vai para o lugar de Vinícius?

» Pingo quer mais sustentação para a defesa coral

Técnico do Náutico lembra que maus momentos devem servir de lição

Foto: Edmar Melo/JC Imagem

Foto: Edmar Melo/JC Imagem

A trinca de vitórias que catapultou o Náutico do abismo dos rebaixáveis às margens dos emergentes não iludiu o técnico Dado Cavalcanti. Aliás, ele vai na contramão de quem já acha que tudo mudou e defende nunca esquecer onde o time estava quando perdeu o Clássico das Emoções por 3×0. Obviamente sabe que a situação é diferente mas o esforço para sair do buraco tem que estar sempre presente para que a perspectiva no segundo turno da Série B seja apenas olhar para cima e não para baixo como era há menos de um mês.

Os números avisam que uma vitória sobre a Ponte Preta, no próximo sábado (30) deixa o timbu bem perto do grupo dos classificáveis para a Série A. “Não podemos jamais esquecer de onde viemos. Os primeiros dias aqui foram de tensão e preocupação. Vencemos esse obstáculo (se afastar da zona perigosa) e agora é não permitir que ele volte. Para isso, precisamos continuar vencendo, somar pontos e encostar em cima”, destacou o técnico.

Os próximos três pontos em jogo deixariam o timbu com 30, bem perto do que Dado projetava para a Ponte Preta, clube em que começou a competição. A meta dele era ficar nos 31, hoje a pontuação do Avaí, quarto colocado. “Com uma vitória o Náutico chega aos 30 e deixaremos esse ponto para ser reconquistado no returno. Isso nos traz uma nova perspectiva”, avaliou.

Além da nova perspectiva, novos triunfos também afastam os resquícios de nuvens cinzentas, não só da torcida, mas do próprio grupo. O técnico não esconde que problemas podem acontecer, mas a cabeça tem que estar boa para absorver os golpes. “Como as coisas aconteceram rápido, cria-se aquela ansiedade: ‘Será que vai mesmo? Será que não é fogo de palha?’ A confiança tem que vir jogo a jogo porque vamos perder durante essa caminhada, vamos passar por dificuldades e provações, mas dentro da gente é preciso convicção de que somos capazes”.

Náutico estreia contra o Bahia na Copa do Nordeste de Futebol 7

O Náutico estreia na Copa do Nordeste de Futebol 7 diante do Bahia, nesta sexta-feira, em Salvador. Atual campeão regional, o Timbu fará o clássico contra o Tricolor de Aço por duas vezes, sendo um jogo às 16h e o outro às 23h. Mas o time pernambucano estará sem grande parte dos seus jogadores. Até mesmo o treinador será interino. Do time titular, apenas o zagueiro Cadu e o meia Elder vão participar da Copa. Somente três reservas vão compor o grupo.

Oito equipes participam do torneio, que terá quatro confrontos valendo vaga às semifinais, durante dois dias, sexta (29) e sábado (30). Como a competição é seletiva para o Campeonato Brasileiro da Série A 2015 de Futebol 7, e o Náutico já está garantido no próximo ano (bem como o adversário da estreia), os desfalques se devem ao fato de a equipe alvirrubra estar sendo preparada para a disputa dos dois jogos pelas oitavas de final do Brasileirão, diante do Vasco, nos dias 6 e 7 de setembro, em Porto Alegre-RS.

De acordo com o gestor de Futebol 7 do Náutico, Divaldo Torres, o time fará o possível para obter um bom resultado na Copa do Nordeste. “Apesar das dificuldades, como os desfalques e o pouco entrosamento do time, estamos cientes de que devemos fazer bem o nosso papel”, opinou Divaldo, que também é atleta do Clube.

Esta será a terceira edição da Copa do Nordeste, que será sediada pela primeira vez em Salvador. Em 2012, o Náutico não participou. Já no ano passado, aqui no Recife, o Timbu conquistou o título.

Sérgio Guedes não revela time, mas garante Santa Cruz mais ofensivo

Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem

Foto: Diego Nigro/Acervo JC ImagemSérg

Mistério no último dia de preparativos para o jogo desta sexta-feira, entre Santa Cruz e Atlético/GO. No Arruda, o técnico Sérgio Guedes preferiu fechar os portões e deixar imprensa e público de fora. Com isso, quis preservar a equipe para evitar que o adversário estude o time Coral. “Já tenho a equipe montada na cabeça e hoje preferimos fazer um treino reservado porque o adversário tem amigos na cidade. O Hélio dos Anjos conhece bem o futebol pernambucano, sabe explorar nossas jogadas”, disse Guedes sobre o técnico do time adversário, conhecido pela torcida no estado.

Quanto ao esquema, o treinador tricolor testou vários jogadores na movimentação da última quarta-feira. Com o jejum de gols nas últimas duas partidas, agora é hora de apostar na ofensividade. “Teremos uma equipe mais ofensiva. Mesmo que a formação seja defensiva, o Santa chega atacando com cinco ou seis jogadores, sem oferecer espaço ao adversário”.

Mas também garantiu que a defesa, que já está há quatro jogos sem levar gols não deve ser esquecida: “Temos que dar uma atenção especial a esse setor. Da última vez em que fizemos isso funcionou, mas temos que fazer alguma mudança para o próximo jogo”.

Ramirez - Na tarde desta quinta, a diretoria coral e o volante entraram em acordo e renovaram o contrato. Ramirez fica no Arruda o fim da Série B, em novembro.

Corrida do Advogado de Pernambuco acontece neste sábado

corrida-advogados

A Caixa de Assistência dos Advogados de Pernambuco, da OAB-PE, realiza, no próximo sábado a 1ª Corrida do Advogado de Pernambuco. A largada vai ser às 15h30, na Avenida Cais da Alfândega, em frente ao Shopping Paço Alfândega, no Recife. A corrida vai ser disputada nas distâncias de 5 km e 10 km. A chegada também acontecerá no Paço Alfândega.

As inscrições podem ser realizadas no site www.uptempo.com.br até o meio-dia desta sexta-feira. A corrida encerra as atividades da OAB-PE do Mês do Advogado e passa a fazer parte do calendário da Federação Pernambucana de Atletismo. “Estamos desenvolvendo ações preventivas para a saúde dos advogados pernambucanos, criamos um Grupo de Corrida, passeios ciclísticos e, agora, a Corrida do Advogado”, disse o presidente da CAAPE, Ronnie Preuss Duarte.

A organização do evento fará a entrega dos kits com camisa, chip e numeração aos inscritos na sede da OAB-PE, nesta sexta, da 9h às 18h. A premiação para advogados e público em geral conta com bolsas de estudo em escolas de idiomas, kits viagem, voucher para hoteis, jantares e assinaturas de jornais.

Santa Cruz: Para Pingo, defesa precisa de sustentação contra o Atlético/GO

Foto: Reprodução/Instagram Santa Cruz

Foto: Reprodução/Instagram Santa Cruz

O Tricolor finaliza nesta quinta os preparativos para o jogo de sexta (29), contra o Atlético/GO. A partida, válida pela 18ª rodada da Série B, acontece no Arruda, às 20h30. No último dia de treino, o técnico Sérgio Guedes preferiu manter o mistério no ar – imprensa e público só tiveram acesso ao estádio até o aquecimento dos jogadores, depois os portões foram fechados.

Mas no treino da última quinta, Guedes montou a equipe principal com Natan e Wescley nas vagas de Carlos Alberto e Danilo Pires, poupados pelo departamento médico. O restante do time que deu início ao rachão foi o mesmo do jogo contra o Avaí, no último sábado. Depois, começaram as mudanças: Renatinho foi para o meio-campo e Julinho assumiu a lateral-esquerda. Sandro Manoel deu lugar a Bileu e Pingo ficou com a vaga de Natan. Depois, Keno saiu e e Pingo avançou para formar a dupla de ataque com Léo Gamalho.

Confira o que o atacante Pingo achou dessa formação:

Página 1 de 6.72412345...102030...Última »