Patric espera Fluminense buscando o G4 contra o Sport

Jogador tem seis gols na Série A. Foto: Diego Nigro/ JC Imagem

Jogador tem seis gols na Série A. Foto: Diego Nigro/ JC Imagem

Para o lateral-direito Patric, do Sport, o Fluminense virá com tudo neste domingo, no confronto da Arena Pernambuco, pela Série A. Segundo o jogador, que tem seis gols no Brasileirão, como os cariocas ainda lutam pelo G4, irão jogar tudo contra o Leão.

“Eles ainda brigam pelo G4 porque o Grêmio perdeu no meio de semana. Vai ser um grande jogo domingo e estamos preparados para enfrentar uma grande equipe”, disse o lateral.

LEIA MAIS:
> Sport recebe o Fluminense e tenta manter boa fase

> Páscoa vê Patric como o melhor lateral da Série A

> Patric: Habilidade no futebol e no skate

> Artilheiro do Sport, Patric é o lateral que mais tem gols no Brasileirão

Só que o Sport também tem os próprios objetivos na Série A. Os rubro-negros buscam uma vaga na Sul-Americana e querem a vitória para se aproximar dessa meta. “Estamos quatro jogos sem perder e vamos trabalhar por uma vaga na Sul-Americana”.

Patric é o lateral com mais gols na competição. Além disso, só balançou as redes em arenas. Quatro dos gols dele foram na Arena Pernambuco, palco do jogo de domingo. Apesar desse destaque individual, o atleta leonino divide o bom momento com o grupo. “Nosso grupo é muito bom e isso é muito importante”.

Para Canindé, faltaram jogadores de chegada ao Santa Cruz

Foto: Guga Matos/JC Imagem

Foto: Guga Matos/JC Imagem

Para o técnico Oliveira Canindé, um dos motivos para o Santa Cruz não ter conseguido o acesso para a Série A foi a falta de mais jogadores de chegada na equipe. Segundo ele, faltou bagagem para se aproximar do grupo de quatro melhores e entrar de vez no G4. “No momento de chegada, você tem que chegar”, disse.

Ainda sem saber se ficará em 2015, o treinador ressaltou que esse panorama de não contar com atletas de chegada precisa mudar, principalmente se o clube quiser subir de divisão. “Precisam chegar valores acostumados a decidir”, disse.

LEIA MAIS:
> Santa Cruz perde mais uma e já pode pensar em 2015

> Canindé fala em orgulho de ter trabalhado no Santa Cruz

> Alemão quer ficar e diz que Santa Cruz tem condições de montar um bom time

Canindé chegou até a apontar o Avaí, time que bateu o Santa por 1×0, nesse sábado, como equipe que conta com jogadores acostumados a vencer. “Se você olhar, o Marquinhos estava marcando lá atrás. É chamar para si a iniciativa”.

Rubro-negro no amistoso do Brasil contra a Áustria

austria

O rubro-negro Toni Marinho da Silva leva as cores do Sport para o amistoso do Brasil contra a Áustria, na última terça-feira. O detalhe é que Toni é austríaco e morou por doze anos em Olinda, tendo se apaixonado pelo Leão. O carinho pelo clube foi levado para a Europa.

austria-2

Quer ver sua foto no Blog do Torcedor? Envie a imagem para blogdotorcedor@ne10.com.br.

Santa Cruz: Tiago Cardoso sofre entorse no joelho e fará exames na segunda

Foto: Guga Matos/JC Imagem

Foto: Guga Matos/JC Imagem

Baixa do jogo contra o Avaí, nesse sábado, no Arruda, o goleiro Tiago Cardoso foi diagnosticado com uma entorse no joelho direito segundo o departamento médico do Santa Cruz. O arqueiro ainda será reavaliado nesta segunda-feira para saber a gravidade da lesão.

Tiago sentiu o joelho após se chocar com o zagueiro Pablo na grande área tricolor, ainda no primeiro tempo do jogo. Ele saiu mancando e foi substituído por Fred.

Essa foi a primeira vez que Cardoso não completo um jogo na Série B. Apesar do primeiro diagnóstico apontar a entorse, um problema maior, como lesão nos ligamentos, não está descartado.

Alemão quer ficar e diz que Santa Cruz tem condições de montar um bom time

Foto: Diego Nigro/JC Imagem-Arquivo

Foto: Diego Nigro/JC Imagem-Arquivo

Ainda sem saber se ficará no Santa Cruz em 2015, o zagueiro Alemão demonstrou otimismo com o clube no ano que vem. Segundo ele, os corais têm condições de montar um time competitivo na próxima temporada. Só que para isso precisa se unir. “Acho que dá para se estruturar. As pessoas que gostam do Santa Cruz devem se juntar que há condições de montar uma equipe forte”, disse o jogador depois da derrota de 1×0 para o Avaí.

O defensor destacou ainda que tem a intenção de ficar no Arruda no ano que vem, mas que irá definir a situação dele depois do fim da Série B. “Gostei do clube e quero ficar”.

LEIA MAIS:
> Santa Cruz perde mais uma e já pode pensar em 2015 

> Canindé fala em orgulho de ter trabalhado no Santa Cruz 

Por falar no fim da Segundona, Alemão argumenta que mesmo sem motivação, o Santa Cruz tem que lutar pela vitória na última partida da competição, contra o Atlético-GO, no próximo domingo. O argumento é que há um nome a zelar. “Vamos tentar fazer os três pontos pela dignidade”.

Canindé fala em orgulho de ter trabalhado no Santa Cruz

Treinador não entregou o cargo. Foto: Guga Matos/JC Imagem

Treinador não entregou o cargo. Foto: Guga Matos/JC Imagem

Apesar de garantir que não foi demitido do Santa Cruz, nem que irá entregar o cargo, o técnico Oliveira Canindé adotou um discurso que pode ser interpretado como de despedida do Tricolor. Usando vários verbos no passado, o treinador destacou que está tranquilo com uma possível saída do Arruda. Além disso, valorizou o grupo de atletas.

“Eu tenho orgulho de ter trabalhado com os jogadores que trabalhei. Não houve covardia em momento algum. O grupo se esforçou, mas infelizmente as coisas não aconteceram. Agradeço muito pela oportunidade maravilhosa que tive”, disse ele após a derrota de 1×0 para o Avaí, neste sábado.

LEIA MAIS:
> Santa Cruz perde mais uma e já pode pensar em 2015

O futuro de Canindé provavelmente só vai ser discutido depois do último jogo na Série B, contra o Atlético-GO, no próximo domingo. Até lá, o treinador está garantido segundo o diretor Jomar Rocha. “Só tem mais um jogo e não há porque demitir o Oliveira”, disse ele para a Rádio Jornal.

De acordo com o técnico, o clima de frustração chegou a esse ponto porque o Santa Cruz deu esperanças ao torcedor com uma aproximação forte ao G4 na reta final da Série B. Como não entrou no grupo de quatro melhores, a decepção foi maior. “Fica a frustração porque o time embalou e encheu a torcida de esperança. Aí fica essa frustração”.

Santa Cruz perde mais uma e já pode pensar em 2015

Fotos: Guga Matos/JC Imagem

Tricolor não briga mais pelo acesso. Fotos: Guga Matos/JC Imagem

Planejamento para o ano de 2015. É isso que resta para o Santa Cruz neste fim de temporada. O sonho de salvar o centenário do clube com um acesso não irá mais se concretizar. Claro que muito por causa dos próprios vacilos corais, que chegaram a ter três chances reais de entrar no G4. Agora cabe olhar os erros de 2014 para corrigir no ano que vem e quem sabe reencontrar o sucesso. O fim do Tricolor na Série B ficou ainda mais frustrante com a derrota de 1×0 para o Avaí, em pleno Arruda, na tarde deste sábado, pela 37ª rodada da competição. Marquinhos marcou o único gol da partida, aos 18 minutos do primeiro tempo.

O primeiro reflexo do não acesso deve recair sobre o técnico Oliveira Canindé. Por mais que os corais ainda tenham o jogo contra o Atlético-GO, na próxima rodada, no Serra Dourada, é pouco provável que a diretoria mantenha o comandante na equipe em 2015. E mesmo que o faça, irá exigir outro tipo de postura do time, que não soube ser protagonista quando foi necessário. Essa falta de atitude foi fundamental para o Tricolor estacionar nos 52 pontos, e na décima colocação. O Avaí, por outro lado, luta pelo acesso. Os catarinenses estão em quinto de maneira temporária, ainda há jogos para o complemento da rodada, com 59 pontos, a um do G4.

LEIA MAIS:
> Canindé fala em orgulho de ter trabalhado no Santa Cruz

Maus resultados irão refletir no futuro de Oliveira Canindé.

Maus resultados irão refletir no futuro de Oliveira Canindé.

Partida do Santa Cruz beira ao sono

Nem precisou que os resultados da rodada afastassem de vez as chances matemáticas do Santa Cruz de subir de divisão. O próprio Tricolor já entrou no gramado com os pontos entregues. Sem velocidade, os corais fizeram uma partida cheia de erros, principalmente de passes. Chegou a dar sono em alguns momentos tamanha a apatia dos donos da casa no campo. Poucas foram as chances criadas no primeiro tempo pelos tricolores, que mais tocaram a bola do que criaram, para raiva dos torcedores.

catarina

Marquinhos fez o gol da vitória catarinense.

Só que a sonolência não foi provocada somente pelo Santa Cruz. Do outro lado, o Avaí também não fez um grande jogo. Foi mais eficiente ao fazer o gol da vitória, em pênalti cobrado por Marquinhos, e ao se segurar na defesa, mas deu muitos espaços para um adversário desorganizado e sem muita vontade. Nem parecia que os catarinenses tinham reais chances de acesso. Os corais poderiam ter empatado se não fossem os erros por falta de concentração. Além disso, a equipe do técnico Geninho deve agradecer ao goleiro Vágner, que fez boa defesas (ver destaque abaixo).

Para dizer que o Tricolor foi uma equipe completamente apática, há de se destacar a pressão feita no segundo tempo, na base da vontade, é verdade. Só que agredir o adversário somente com transpiração não é suficiente para vencer às vezes. Esse foi o caso coral.

O novato

Apesar da Série B já estar no fim, o jogo desta tarde foi apenas o primeiro do goleiro Fred. Reserva natural do ídolo Tiago Cardoso, Fred foi acionado por causa da lesão do companheiro. A estreia na Segundona não foi das melhores. Logo de cara, teve que enfrentar um pênalti. Além disso, saiu derrotado do gramado.

Tiago Cardoso saiu machucado.

Tiago Cardoso saiu machucado.

O paredão

Do outro lado, o destaque ficou também no gol. Vágner fechou a meta do Avaí e foi um dos principais responsáveis por segurar o resultado para os catarinenses. Fez no mínimo quatro grandes defesas durante os 90 minutos. Foi um verdadeiro paredão, principalmente na segunda etapa.

Sobrou espaço

Com o Santa Cruz praticamente sem esperanças de chegar ao acesso, o Arruda ficou vazio neste sábado. Em muitos momentos da partida, era possível ouvir os jogadores e os técnicos das duas equipes. Isso sem falar no clarões no estádio. Foram pouco mais de 7 mil torcedores. Ainda assim, o torcedor não deixou de criticar o Tricolor pelo mau resultado, e pelas chances desperdiçadas de entrar no G4.

FICHA DA PARTIDA – SANTA CRUZ 0X1 AVAÍ

Santa Cruz: Tiago Cardoso (Fred); Tony, Alemão, Renan Fonseca e Nininho (Flávio Caça-Rato); Sandro Manoel, Bileu, Danilo Pires e Wescley; Pingo (Natan) e Léo Gamalho. Técnico: Oliveira Canindé.

Avaí: Vágner; Marrone, Pablo, Antonio Carlos e Thiago Carleto (Eltinho); Eduardo Costa, Júlio César, Eduardo Neto (Revson) e Marquinhos; Roberto e Diego Viana (Anderson Lopes). Técnico: Geninho.

Série B (37ª rodada). Estádio: Arruda, Recife (PE). Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ). Assistentes: Rodrigo Pereira Joia e Rodrigo Henrique Correa (ambos do RJ). Gols: Marquinhos (SC) aos 18 minutos do primeiro tempo. Amarelos: Alemão (SC), Tony (SC), Júlio César (A), Vágner (A), Público: 7.289. Renda: R$ 83.653.

Acompanhe Santa Cruz x Avaí no @blogdotorcedor

O Santa Cruz é Pernambuco na tarde deste sábado. O Tricolor encara o Avaí, no Arruda, pela 37ª rodada da Série B. As duas equipes ainda sonham com o acesso. Os corais estão em décimo com 52 pontos, enquanto os catarinenses estão em sexto com 56. As equipes estão escaladas e o torcedor pode acompanhar tudo pelo @blogdotorcedor. Você é nosso convidado para participar da transmissão:


Página 1 de 6.9441234567Última »