Náutico – Vassoura: “Vou tentar agarrar essa oportunidade”

vassoura 4 blog

Ele foi um dos assuntos mais comentados desta segunda.

Em período de testes no Náutico, o meia Vassoura foi personagem de grande polêmica entre dirigentes, imprensa e torcedores.

Uns querem que ele fique no clube. Outros, não.

O Blog do Torcedor resolveu entrar em contato com o próprio jogador, para saber a reação dele com essa situação. E também ouvir dele a expectativa sobre a possibilidade de ser contratado pelo Náutico.

“É uma oportunidade única. Graças a Deus apareceu. Vou tentar agarrar  essa oportunidade e mostrar o dom que Deus me deu. O Santo André e o  Barueri me procuraram, mas eu não quis. Apareceu essa oportunidade, fiquei muito feliz, tenho admiração muito grande pelo Náutico, espero acertar com Náutico mesmo, para quem sabe se tornar um ídolo do clube. Chego com muitas pessoas sem acreditar muito, mas isso só me fortalece e me motiva. Jogar pelo Náutico deve ser maravilhoso, vai ser excelente poder atuar pelo Náutico.

Uma curiosidade não podia ficar de lado. O motivo do “apelido”.

“É uma coisa que vem desde a infância. Eu driblava todo mundo nas peladas, saia passando por todo o pessoal, aí ficou”

O nome de Vassoura é Williams Oliveira do Nascimento. Ele tem 28 anos e já passou pelo Central/PE, Vera Cruz/PE, Campinense/PB, CSA, Mogi Mirim/SP, Salgueiro/PE, Itabaiana/SE e Araripina/PE.

O jogador também viveu uma rápida experiência internacional no Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

“Foram apenas dois amistosos, em 2010. O Jadson que está no Corinthians que me indicou. Foi muito bom, maravilhoso. Um jogo eu entrei no lugar de Fernandinho. Foi muito bom estar com jogadores dessa qualidade”.

Abaixo, o vídeo com alguns lances do meia Vassoura:

 

 

 

Equipe do Blog do Torcedor analisa os jogos de Sport, Náutico e Santa Cruz

debate_2107

A equipe do Blog do Torcedor debateu os jogos do trio de ferro pernambucano no fim de semana. Por que o Santa Cruz e o Náutico perderam? O empate foi bom para o Sport? As respostas estão logo abaixo:

;

Veja o que foi destaque no Blog do Torcedor nesta segunda

colagem_2107_770

Retorno de Natan, dívida do Náutico, ataque do Sport e a intimidade de Carlos Alberto. Quem chegou agora não vai perder nada. Confira abaixo alguns dos destaques do Blog do Torcedor desta segunda-feira (21):

» Presidente do Náutico admite dívidas
» A economia do ataque do Sport
» Vassoura quer agarrar oportunidade no Náutico
» Carlos Alberto quer levar o Santa de volta à Série A
» Luiz Alberto já tem previsão para voltar
» Treino do Santa tem retorno de Natan e Tony na lateral

Quatro motivos para o bom rendimendo da defesa do Sport na Série A

Qualidade do zagueiro Durval é um dos pontos fortes da zaga leonina. Fotos: JC Imagem

Qualidade do zagueiro Durval é um dos pontos fortes da zaga leonina. Foto: JC Imagem

Os cinco jogos sem sofrer gols e o posto de quinta melhor defesa da Série A não são fruto apenas do acaso no Sport. Vários fatores influenciam no bom momento do sistema defensivo leonino no Brasileirão. Desde a qualidade dos jogadores até a filosofia empregada pelo técnico Eduardo Baptista, por exemplo. Tudo influencia de maneira coordenada. O Blog do Torcedor entrevistou o jornalistas do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação e elencou quatro motivos para a muralha rubro-negra. Confira:

Qualidade das peças de defesa, em especial Durval

No começo da temporada, o Sport priorizou os jogadores de defesa nas contratações. Peças como Rodrigo Mancha, Ferron e Ewerton Páscoa desembarcaram na Ilha do Retiro com a missão de qualificar o setor rubro-negro. Além disso, a direção leonina trouxe um jogador que é considerado o pilar da defesa: o zagueiro Durval. Com ele em campo, foram apenas seis derrotas do Sport e dois títulos no primeiro semestre – o do Pernambucano e o da Copa do Nordeste. “Acredito que o Sport tem um jogo coletivo, mas a experiência de Durval vem sendo fundamental. Ele é o pilar da defesa do Sport. Pode notar que os outros zagueiros rendem mais quando têm ele ao lado. Foi assim com o Ferron e o Páscoa agora”, disse o narrador Aroldo Costa, da Rádio Jornal e JC News.

Bom momento dos jogadores

Mas de nada adiantaria a qualidade da equipe se os jogadores não estiverem passando por um bom momento, tanto técnico como pessoal. Um bom exemplo é Ewerton Páscoa, que acabou de ser pai. Além disso, como o Sport não vive turbulências fora das quatro linhas, os jogadores só podem se concentrar em jogar futebol.

LEIA MAIS:
> Sport- Éwerton Páscoa em ótima fase também fora do campo

Filosofia de Eduardo Baptista

Foto: Diego Nigro/JC Imagem

Foto: Diego Nigro/JC Imagem

Outro ponto é a estratégia montada por Eduardo Baptista para a defesa rubro-negra. Praticamente todos os jogadores marcam. “O Sport é um time compacto que diminui os espaços do campo. Contra o Goiás, a marcação quebrou a linha de passe e obrigou o chutão. Coletivamente, é um dos melhores times da competição”, disse Wladmir Paulinho, do NE10.

LEIA MAIS:
> Variação tática do Sport foi decisiva para vitória sobre o Botafogo

Entrega dos atletas

Foto: JC Imagem

Foto: JC Imagem

O último item nos argumentos para o bom momento da defesa do Sport é a entrega dos jogadores dentro de campo. De nada serve ter atletas de qualidade e um bom esquema tático se os jogadores não assimilarem bem a filosofia colocada. “O Sport tem a qualidade de jogadores como Durval aliada com a filosofia de Baptista. São boas peças com práticas bem assimiladas”, destacou Marcos Leandro, editor de esportes do Jornal do Commercio.

Começa nesta terça o Mundial de Handebol de Areia

handball

Tem início nesta terça-feira a programação do VI Mundial de Handebol de Areia, que vai ser sediado no Recife. A competição acontece em uma arena montada na praia do Pina e conta com 24 seleções masculinas e femininas. Serão 112 jogos. Entre eles, o Brasil entra na disputa com os homens na busca pelo tetracampeonato e as mulheres querendo o tri. O primeiro jogo deste primeiro dia está marcado para as 15h. Já a cerimônia de abertura é mais tarde, às 20h20. A entrada em todos os dias é gratuita.

A lateral direita Patrícia Scheppa, considerada a melhor atleta do último Mundial, realizado em Omã, garante que jogar em solo nacional é a principal motivação da equipe brasileira. “É a grande oportunidade para que mais pessoas conheçam o esporte e o sucesso que o Brasil alcançou nele. Acho que será o grande salto para o handebol de areia no país”, afirmou. Ainda assim, é realista e garante que o time precisa tomar cuidado com outras equipes, como Noruega, Dinamarca e Hungria.  “Posso dizer que estamos bem preparadas técnica e taticamente. Não gosto de falar em favoritismo porque isso depende de outros fatores”, disse.

A arena que vai sediar a competição conta com três quadras em um espaço de 3.500m². A principal delas tem capacidade para 2.200 pessoas. Em todas elas há espaço reservado às pessoas com dificuldade de locomoção. Cada um dos outros dois espaços pode abrigar até 200 torcedores.

Programação – Em cada categoria, são dois grupos de seis seleções que compõem o Mundial. A primeira fase acontece nos próximos dias 22, 23 e 24. Os três primeiros colocados de cada grupo se enfrentam nos dias 25 e 26. Ainda no sábado (26), haverá as disputas de semifinal e as finais acontecem no domingo (27).

Grupos – No masculino, o Brasil está no grupo A ao lado de Austrália, Dinamarca, Omã, Sérvia e Uruguai. No B, estão Argentina, Catar, Croácia, Egito, Espanha e Rússia.

No feminino, também no grupo A, as brasileiras terão pela frente as seleções da Austrália, Itália, Noruega, Taipei e Uruguai. A outra chave é formada por Argentina, Dinamarca, Espanha, Hungria, Tailândia e Ucrânia.

Santa Cruz: defesa perde o fôlego e toma sete gols em dois jogos

Foto: Bobby Fabisak/Acervo JC Imagem

Foto: Bobby Fabisak/Acervo JC Imagem

Se antes da Copa do Mundo o Santa Cruz tinha a segunda defesa menos vazada e o posto de único invicto na Série B do Brasileirão o pós-Copa para os Tricolores está sendo totalmente diferente, e de forma negativa.

As duas rodadas disputadas após o título da Alemanha no Mundial foram complicadas para o time do Arruda, que perdeu frente ao Vasco (4×1) e o Vila Nova (3×2), sofrendo sete gols e caindo na tabela. Inclusive, o Vila havia feito apenas dois gols em toda a Série B.

Para explicar o momento ruim da defesa, ninguém melhor do que um jogador da posição, o zagueiro Renan Fonseca, presente nas duas derrotas que aconteceram longe de casa.

” Não é normal o que aconteceu com o time nesses dois jogos. Estamos insatisfeitos com esses gols tomados e conversamos muito sobre as duas derrotas. É muito ruim ficar justificando essas coisas mas serviu de lição para todos”, disse.

Agora na Série B, já são 14 gols sofridos, número esse ainda distante da pior defesa do campeonato, a do Bragantino, que já sofreu 21 gols. O problema é que nenhuma equipe tomou tantos gols nessas duas últimas rodadas.

Culpa apenas da defesa? Renan acha que não, e divide com os companheiros a responsabilidade pelas falhas cometidas. “Quando o time leva gols todos falam em zaga e no goleiro, mas não é bem assim. Estamos trabalhando muito para corrigir os erros e não deixar isso acontecer”, comentou o zagueiro.

‘Defesa’ precisa funcionar também na justiça

Mas essa defesa não vai contar com o apoio de Tiago Cardoso, Everton Sena e Renan Fonseca, e sim, com os advogados do clube. É que o jovem meia Raniel, de apenas 18 anos, foi punido na última semana e está suspenso de forma preventiva por 30 dias, após ser pego no exame antidoping no jogo entre Santa Cruz x Náutico no da 20 de fevereiro deste ano, pelo Campeonato Pernambucano.

Foto: Matheus Albino - Blog do Torcedor

Foto: Matheus Albino – Blog do Torcedor

O clube ainda não foi notificado oficialmente e só irá se manifestar sobre o caso quando for informado da punição de Raniel, algo que deverá ocorrer ainda nesta segunda-feira. O prata da casa foi promovido ao time principal no início da temporada mas vinha teinando com os profissionais desde o ano passado.

Vice de futebol do Sport confirma jogo com Atlético-MG na Ilha

arnaldo-7701

Em entrevista para a Rádio Jornal, o vice-presidente de futebol do Sport, Arnaldo Barros, confirmou que o jogo contra o Atlético-MG, no próximo domingo, às 16h, pela Série A, será na Ilha do Retiro e não na Arena Pernambuco. A possibilidade já foi levantada pelo próprio Arnaldo ao Blog do Torcedor.

“Estamos vendo as questões da Arena Pernambuco ainda, mas posso garantir que o jogo contra o Atlético-MG será na Ilha do Retiro. Não há mais tempo para a mudança”, disse Barros.

O Leão negocia com a Arena Pernambuco a possibilidade de atuar mais de duas vezes neste ano (os dois jogos obrigados pelo programa Todos com a Nota). A ideia dos leoninos é ampliar gama de partidas e tornar a ida para o estádio de São Lourenço um negócio lucrativo para o clube.

Direção do Sport libera força máxima na Copa do Brasil

eduardo-baptista

Técnico Eduardo Baptista vai usar todos os jogadores à disposição

Se depender da autorização da diretoria, o Sport vai com força máxima para o jogo contra o Paysandu, na próxima quinta-feira, às 19h30, pela Copa do Brasil. Em entrevista ao Blog do Torcedor, o vice-presidente de futebol do clube, Arnaldo Barros, disse que a direção rubro-negra quer superar o Papão do Pará no mata-mata nacional. “Nosso pensamento estratégico é de ir com força máxima. Claro que depende do treinador”.

A lógica do dirigente leonino ganha suporte no técnico Eduardo Baptista. No desembarque leonino nesta segunda-feira, o técnico afirmou que segue as orientações da direção e que vai usar todas as peças que tiver à disposição. “Planejamento da diretoria é passar de fase”.

A grande questão do Leão na Copa do Brasil é ter que escolher entre o torneio e a Sul-Americana. Se avançar até a quarta fase do mata-mata, fica automaticamente fora da competição internacional. Por isso tem que ‘abrir mão’ de uma das competições. “Ainda tem mais uma fase. Vamos deixar para escolher lá”, avaliou Arnaldo.

Sport na Arena Pernambuco

Conforme o Blog do Torcedor antecipou, o Leão pretende jogar mais de duas partidas na Arena Pernambuco (as que é obrigado pelo programa Todos com a Nota). Segundo Barros, há o planejamento para dois, quatro e até seis jogos no estádio de São Lourenço da Mata. A direção deseja o que o primeiro compromisso já seja contra o Atlético-MG, no próximo domingo, às 16h. O vice-presidente de futebol, porém, informa que considera complicada essa possibilidade por conta da Confederação Brasileira de Futebol. “Eles podem impedir por uma questão de programação. Vamos no reunir e definir tudo”, declarou.

Página 1 de 6.62712345...102030...Última »