Arquivo da tag: cinema

Conheça os próximos trabalhos de indicados ao Oscar 2015

Publicado por em Notas às 18h00

A vida dos astros indicados ao Oscar não para e eles já estão com tudo dando continuidade a outros projetos. O Social1 lista o que vem de bom por aí:

Fotos: Reprodução/Internet

Fotos: Reprodução/Internet

Steve Carrel, de Foxcatcher

Recentemente Steve Carell se dedicou ao drama indie Freeheld, estrelado por Julianne Moore. Sua próxima investida é o longa The big short com Brad Pitt, Ryan Gosling e Christian Bale. Ele também será produtor executivo da série de comédia TBS Angie Tribeca, estrelado por Rashida Jones.

bradley_cooper_6

Bradley Cooper, de American Sniper

Em março, o ator se reúne com David O. Russel, diretor de O lado bom da vida, e Jennifer Lawrence para os primeiros acertos do longa Joy. No teatro, estrelará The elephant man.

38738_marion_cotillard

Marion Cotillard, de Dois dias, uma noite

A francesa está envolvida com as filmagens de Macbeth, da The Weinstein Company, em que contracena com Michael Fassbender.

benedict-cumberbatch_destaque

Benedict Cumberbatch, de O jogo da imitação

Cumberbatch interpretará Hamlet no centro de arte londrino Barbican. Depois, o astro se dedica às filmagens de Doctor Strange, da Marvel.

felicity-jones-new-photoshoot-2013-120721

Felicity Jones, de A teoria de tudo

Jones ganhou o principal papel feminino no filme independente Star Wars, dirigido por Gareth Edwards. Antes disso, ela vai aparecer em A monster calls e vai filmar Inferno, de Ron Howard, adaptado do livro de Dan Brown.

film_michael_keaton

Michael Keaton, de Birdman 

Keaton aparecerá, ao lado de Rachel McAdams e Mark Ruffalo, no longa Spotlight, de Thomas McCarthy. Ele também está em negociações para estrelar The founder, uma história sobre a ascensão do império de fast food McDonald’s.

julianne

Julianne Moore, de Para sempre Alice

No outono, Julianne grava as últimas cenas de Jogos vorazes – A esperança parte 2. Depois, a atriz se dedica ao drama indie Freeheld, em que viverá uma detetive lésbica.

img-rosamund-pike_132123133949-1

Rosamund Pike, de Garota Exemplar

Pike irá juntar-se a Charlie Hunnam no romance The Mountain Between Us. Além disso, ela estrelará The Bends, uma aventura, que gira em torno de uma descoberta misteriosa no fundo do oceano.

eddie-redmayne-getty-main

Eddie Redmayne, de A teoria de tudo

Para seu próximo filme, intitulado The girl, Eddie Redmayne se prepara para interpretar uma mulher transgênero.

54d9f60b3d021

Reese Witherspoon, de Livre

Reese Witherspoon atuará ao lado de Matt Damon na sátira social Downsizing, de Alexander Payne.

Oscar: Academia esquece Roberto Bolaños e revolta internautas

Publicado por em Notas às 10h16

O esquecimento do comediante mexicano Roberto Bolaños na tradicional homenagem da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas aos mortos do ano anterior, na cerimônia do Oscar 2015, na noite do último domingo (22), causou revolta entre os usuários do Twitter. “Pros EUA artista latino não existe”, escreveu um internauta. Consagrado como os personagens Chaves e Chapolin, Bolaños faleceu em novembro de 2014, aos 85 anos.

Internautas providenciaram uma montagem com o rosto do ator/ Foto: Reprodução/Instagram

Internautas providenciaram uma montagem com o rosto do ator/ Foto: Reprodução/Instagram

Além dele, a apresentadora americana Joan Rivers também ficou de fora da homenagem. Joan faleceu em setembro, aos 81 anos, por falta de oxigênio no cérebro durante uma cirurgia.

Os mordomos mais famosos do cinema e da TV

Publicado por em Notas às 17h42
Fotos: Reprodução

Fotos: Reprodução

Sustentado pela máxima de que o culpado é sempre o mordomo, Silviano (Othon Bastos), o empregado do Comendador José Alfredo (Alexandre Nero), de Império, vai virar a mesa no folhetim, passando de coadjuvante a centro das atenções. Ao que tudo indica, o mordomo é uma peça chave na trama de Aguinaldo Silva e, possivelmente, o grande vilão da novela. Aliás, o papel do servo fiel que está sempre à espreita costuma ser uma boa aposta de personagem em ascendência durante um enredo, seja como vilão ou herói. O Social1 relembra algumas dessas figurinhas mais importantes na dramaturgia e no cinema. Confira:

Fotos: Reprodução

Flora é acolhida por Silveirinha após sair da cadeia/ Fotos: Reprodução

A Favorita (2008)

Exibida pela Rede Globo, a novela de João Emanuel Carneiro trazia na trama central a rivalidade entre Flora (Patrícia Pillar) e Donatela (Claudia Raia), antigas parceiras da fictícia dupla sertaneja Faísca e Espoleta. Entre elas estava o ex-empresário e agora mordomo Silveirinha (Ary Fontoura), responsável por grande parte das maldades do folhetim.

133163

Fina Estampa (2011)

Também produzida pela Rede Globo, Fina Estampa, escrita por Aguinaldo Silva, deu vida a um dos personagens mais famosos da atualidade: o mordomo Crô, vivido por Marcelo Serrado. O sucesso foi tanto que Crô foi parar nos telões brasileiros.

Michael Caine encarnou o mordomo recentemente

Michael Caine encarnou o mordomo recentemente

Batman

O cargo de “mordomo mais famoso do mundo” é, indiscutivelmente, de Alfred, o fiel companheiro e tutor do magnata Bruce Wayne nas sequências de Batman. Adaptado de uma história em quadrinhos, o personagem já foi vivido no cinema por vários atores.

O-Mordomo-da-Casa-Branca-01

O mordomo da Casa Branca (2013)

Baseado na história de Eugene Allen – mordomo por mais de três décadas na Casa Branca – o longa aborda como um criado foi testemunha e protagonista de importantes decisões de presidentes americanos.

Começam as filmagens de “Piratas do Caribe 5″

Publicado por em Notas às 16h00

Quatro anos após o lançamento de Navegando em Águas Misteriosas, quarto filme da sequência Piratas do Caribe, a Disney revelou que o quinto longa da saga já está sendo filmado. Intitulado Dead Men Tell No Tales (Os mortos não contam histórias, em tradução livre), o filme tem previsão de lançamento para 2017. Confira a sinopse:

Foto: Reprodução/Internet

Foto: Reprodução/Internet

“Atirado numa nova aventura, o azarado Capitão Jack Sparrow se vê ainda mais na má-fortuna quando piratas fantasmas, liderados pelo Capitão Salazar, escapam do Triângulo do Diabo, determinados a matar qualquer pirata no mar, incluindo Sparrow. A única esperança de Capitão Jack é procurar o lendário Tridente do Poseidon, um poderoso artefato que dá ao seu dono o controle total dos mares”.

Lenine lança clipe do filme “Meus dois amores”

Publicado por em Notas às 14h12

É na voz de Lenine que a música Fé cega, faca amolada, de Milton Nascimento e Ronaldo Bastos, vai ser tema do longa Meus dois amores, de Luiz Henrique Rios. Inspirado no conto Corpo Fechado, de Guimarães Rosa, o filme conta a história de um vaqueiro que divide seu amor entre a esposa e sua mula, Beija-Fulô. No elenco, Caio Blat, Maria Flor, Lima Duarte e Fabiana Karla. O longa estreia no dia 19 de março. Veja o clipe:

“A Teoria de Tudo”: o silencioso diálogo dos olhares

Publicado por em Notas às 16h43
Fotos: Divulgação

Fotos: Divulgação

Faltando poucos dias para a cerimônia do 87º Academy Awards, popularmente conhecido como Oscar, o Social1 preparou um especial com críticas de alguns dos indicados. O escolhido desta quinta (12) é o filme A teoria de tudo, de James Marsh.

the-theory-of-everything-eddie-redmayne-2-3

A teoria de tudo – cinebiografia que revê a juventude do físico Stephen Hawking – dispensa diálogos. São as trocas de olhares que conduzem o filme de forma sutil, do encanto do primeiro encontro entre Stephen e sua primeira esposa, Jane, ao fardo da doença degenerativa que afeta o cientista. Baseado na obra Travelling to Infinity: My Life with Stephen (Viajando para o infinito: Minha vida com Stephen, em tradução livre), publicada por Jane Hawking em 2008, o longa dirigido por James Marsh chega a ser doloroso ao mostrar os primeiros traços do desenvolvimento da condição que o acorrentou a uma cadeira de rodas por toda a vida.

1421333386042

Diagnosticado com esclerose lateral amiotrófica (ELA) aos 21 anos, o então aluno de doutorado Stephen (Eddie Redmayne) recebeu a notícia de que teria apenas mais dois anos de vida. Apesar da tentativa inicial de isolamento, a insistência da namorada o convenceu a viver o tempo que lhe restava de forma plena, o que incluiu, além das inovações científicas de seus trabalhos, um casamento e filhos. O roteiro deixa Jane (Felicity Jones) em evidência como esposa e mãe de família dedicada, mas pouco explora as dificuldades e conflitos vividos por Hawking. Se, por um lado, essa escolha dá um tom menos piegas à película, por outro, o espectador nem sempre encontra respostas para quais foram as motivações do físico para continuar sua luta. São as cenas que o retratam como pai e marido que dão alicerce para a trama e presenteiam o espectador com um filme profundo. O amor de Jane pelo britânico é cortante. Da cadeira do cinema, é dilacerante perceber o peso e a anulação pessoal carregados por ela – que, no entanto, jamais se permite encarar sua escolha como um fardo.

000270

Eddie Redmayne, que já levou para casa duas estatuetas de Melhor Ator (Globo de Ouro e Bafta), encarna sua fonte de inspiração com excelência. Em um e-mail enviado para o diretor James Marsh sobre a atuação do protagonista, Stephen Hawking declarou que houve momentos em que achou que estava assistindo a ele mesmo. O ator perdeu quinze quilos e passou por quatro meses de treinamento com um professor de dança, para aprender a controlar os próprios movimentos.

a-teoria-de-tudo-the-theory-of-everything-review-critica-01

No Oscar 2015, A Teoria de Tudo é indicado em cinco categorias: Melhor Filme, Melhor Ator (Eddie Redmayne), Melhor Atriz (Felicity Jones), Melhor Roteiro Adaptado (Anthony McCarten) e Melhor Trilha Sonora (Jóhaan Jóhannsson).

intretenimento-filme-a-teoria-de-tudo-20150114-06-size-598
Curiosidades:

O roteirista Anthony McCarten disse que o momento em que a enfermeira de Stephen Hawking enxugou uma lágrima da bochecha do cientista foi, para ele, o ponto alto da exibição inicial do filme.

Eddie Redmayne organizou uma tabela com a evolução dos sintomas do cientista ao longo do tempo. Como o filme não foi rodado em ordem cronológica, seu maior desafio de interpretação foi reproduzir corretamente o grau de degradação do corpo de Hawking em cada época retratada na película.

Eddie-Redmayne-ateoriadetudo-650x400

Veja o trailer:

“Boyhood” e “A Teoria de Tudo” se destacam no Bafta

Publicado por em Notas às 14h28
Fotos: Reprodução/Internet

Fotos: Reprodução/Internet

Com três estatuetas cada, A Teoria de Tudo, de James Marsh, e Boyhood: Da Infância à Juventude, de Richard Linklater, são os grandes vencedores da 68ª edição do Bafta – o Oscar do cinema britânico. A premiação aconteceu no último domingo (8), na Royal Opera House, em Londres. Filmado durante doze anos, Boyhood, que é um dos maiores concorrentes ao Oscar de Melhor Filme, já havia conquistado três prêmios – Melhor Diretor (Richard Linklater), Melhor Filme e Melhor Atriz Coadjuvante (Patricia Arquette) – durante a 72ª edição do Globo de Ouro, em janeiro; agora o longa leva para a casa o reconhecimento da academia britânica nas mesmas categorias. Já A Teoria de Tudo angariou os prêmios de Melhor Ator (Eddie Redmayne), Melhor Roteiro Adaptado (Anthony McCarten) e Melhor Filme Britânico.

ganhou o prêmio de Melhor Ator

Eddie Redmayne ganhou o prêmio de Melhor Ator, por “A teoria de Tudo”

A ausência de Selma: Uma luta pela igualdade, de Ava Duvernay, na premiação gerou polêmica: o filme foi indicado ao Oscar na categoria de Melhor Filme, mas foi ignorado pelo Bafta. Em resposta ao UOL, a diretora do evento lamentou: “Nós ficamos de coração partido, mas o único motivo foi a falta de tempo para que o filme fosse assistido pelos membros. Antes de a votação começar, havia apenas três sessões de exibição o filme, e ele foi visto por algumas centenas de pessoas. Porém, são 6.500 membros do Bafta”.

Patrícia Arquette

Patricia Arquette

Veja a lista de vencedores:

Melhor filme
Boyhood – da infância à juventude, de Richard Linklater

Melhor diretor
Richard Linklater (Boyhood – da infância à juventude)

Melhor atriz
Julianne Moore (Para sempre Alice)

Melhor ator
Eddie Redmayne (A teoria de tudo)

Melhor atriz coadjuvante
Patricia Arquette (Boyhood – da infância à juventude)

Melhor ator coadjuvante
J.K Simmons (Whiplash – em busca da perfeição)

Melhor documentário
“Citizenfour”, de Laura Poitras

Melhor fotografia
Birdman

Melhor curta-metragem
Boogaloo and Graham

Melhor curta de animação
The Bigger Picture

Melhor diretor, roteirista ou produtor britânico revelação
Stephen Beresford e David Livingstone (“Pride”)

Melhores efeitos especiais
Interestelar

"Ida", vencedor na categoria de Melhor Filme Estrangeiro

“Ida”, vencedor na categoria de Melhor Filme Estrangeiro

Melhor filme em língua estrangeira
Ida, de Pawel Pawlikowski

Bafta de estrela em ascensão
Jack O’Connell

Melhor roteiro original
Wes Anderson (O grande hotel Budapeste)

Melhor roteiro adaptado
Anthony McCarten (A teoria de tudo)

Melhor som
Whiplash: Em Busca da Perfeição

Melhor edição
Whiplash: Em Busca da Perfeição

"O Grande Hotel Budapeste", vencedor na categoria de Melhor Roteiro Original

“O Grande Hotel Budapeste”, vencedor na categoria de Melhor Roteiro Original

Melhor filme britânico
A teoria de tudo, de James Marsh

Melhor documentário
Citizenfour, de Laura Poitras

Melhor filme de animação
Uma aventura LEGO, de Phil Lord e Christopher Miller

Leia mais:

“Boyhood”: delicadeza e originalidade criam produção espetacular

“Selma”: uma luta do passado, mas que permanece atual

“Boyhood”: delicadeza e originalidade criam produção espetacular

Publicado por em Notas às 16h07

Fotos: Reprodução/Internet

Faltando poucos dias para a cerimônia do 87º Academy Awards, popularmente conhecido como Oscar, o Social1 preparou um especial com críticas de alguns dos indicados. O escolhido desta quinta (5) é o filme Boyhood: Da Infância à Juventude, de Richard Linklater.

Fotos: Divulgação

Fotos: Divulgação

À primeira vista, não há nada de extraordinário em Boyhood, mas é a delicadeza exposta durante os 166 minutos de longa que transformam o enredo singelo em uma produção espetacular. Linklater, que em um intervalo de 18 anos revisitou duas vezes seu maior sucesso, o romance Antes do Amanhecer, com Ethan Hawke e Julie Delpy, conduziu Boyhood impulsionado pelo mesmo combustível: o tempo. Enquanto Antes do Amanhecer (1995), Antes do pôr-do-sol (2004) e Antes da Meia-Noite (2013) acompanham com simplicidade o amadurecimento de um casal que se conhece durante uma viagem na Europa, Boyhood narra a transição de Mason (Ellar Coltrane) de menino a jovem universitário, enquanto enfrenta os relacionamentos tumultuados da mãe, a presença intermitente do pai e as mudanças próprias do crescimento. Projeto inédito na história do cinema, o longa foi filmado durante 12 anos, acompanhando o desenvolvimento não apenas dos personagens, mas também do elenco.

Boyhood-Gallery-2

No livro “Paixão Crônica”, de Martha Medeiros, ela descreve O diabo que te carregue!, de Stella Florence: “Melhor que se preocupar com um ‘happy end’ ou com um ‘unhappy end’ é desejar que tudo tenha uma continuidade […]. É uma caminhada cheia de contratempos até descobrir com alívio, lá no fim, que não há fim, a vida segue”. A crítica da escritora gaúcha relata exatamente o sentimento do espectador ao ver a obra de Linklater: uma narrativa suave, com momentos climáticos que, em produções normais, seriam marcos bem claros entre diferentes etapas, mas que, em Boyhood, são mesclados à narrativa com naturalidade, como os altos e baixos da própria vida.

boyhood-1

Forte concorrente ao Oscar de Melhor Filme, Boyhood está na disputa em mais cinco categorias: Melhor Diretor (Richard Linklater), Melhor Ator Coadjuvante (Ethan Hawke), Melhor Atriz Coadjuvante (Patricia Arquette), Melhor Roteiro Original (Richard Linklater) e Melhor Edição (Sandra Adair).

1-Screen_Shot_2014-10-24_at_11.29.59_AM

Curiosidades:

Samantha, a irmã de Mason no filme, é filha de Richard Linklater, que a selecionou porque ela estava sempre cantando e dançando ao redor da casa e queria estar em seus filmes. Por volta do terceiro ou quarto ano de filmagens, ela perdeu o interesse e pediu para sua personagem ser morta. O diretor se recusou, dizendo que era violento demais para o que ele estava planejando. A atriz recuperou o entusiamo e continuou com o projeto.

602x0_1421035917

As filmagens começaram no verão de 2002. O elenco se encontrou uma vez ao ano, durante 12 anos, para gravar o filme.

O roteiro foi escrito de forma singular: Linklater preparou com antecedência apenas os pontos principais do desenvolvimento de cada personagem e o final do filme – inclusive a última cena. O script definitivo, no entanto, foi escrito ao longo dos anos com a participação do elenco principal: a equipe assistia novamente às cenas gravadas nos anos anteriores, incorporava aos personagens as mudanças refletidas em cada ator, suas mais recentes experiências e as novidades do ano, e o roteiro era redigido, muitas vezes, na véspera de rodar cada cena.

boyhood-movie-review

Caso Richard Linklater viesse a falecer durante os 12 anos de filmagem, Ethan Hawke, amigo pessoal do diretor, assumiria suas funções.

Disney divulga primeiras fotos de “Frozen Fever”

Publicado por em Notas às 13h50

O curta-metragem Frozen Fever, dos Estúdios Disney, ganhou novas imagens nesta segunda (02). Dirigida por Chris Buck e Jennifer Lee, na animação, Elsa e Kristoff querem dar a Anna a melhor comemoração de aniversário de todos os tempos, mas os poderes congelantes de Elsa podem colocar em risco mais do que a festa. O curta será exibido antes do longa Cinderela.

Imagens:Divulgação

Imagens: Divulgação

frozen-fever-02

FROZEN FEVER

frozen-fever-01

Frozen Fever estreia nas telonas no dia 2 de abril.