publicidade
22/02/18
Adriana Rodrigues e Douglas Vinícius oficializaram a relação em sessão de cinema - Crédito: Divulgação
Adriana Rodrigues e Douglas Vinícius oficializaram a relação em sessão de cinema - Crédito: Divulgação

Teve pedido de casamento em sessão de ’50 Tons de Liberdade’ em cinema do Recife

Publicado por Júlia Molinari em Galerias às 16:50

Que a trilogia de Cinquenta Tons tem uma legião de fãs não é novidade. Mas, desta vez, a história inspirou um pedido de casamento. Douglas Vinícius pediu Adriana Rodrigues em casamento, neste mês, em uma sessão do filme 50 Tons de Liberdade, na sala Delux do Cinemark, do Shopping RioMar. A noiva é uma grande fã do livro, e o amado fez questão de pensar em todos os detalhes, com referências à história de amor de Anastacia e Christian Grey, personagens da saga. Confira o relato de Adriana, contando como tudo aconteceu:

“Virei uma grande fã do livro após ser apresentada por uma amiga, para ler a trilogia de Cinquenta Tons, e me apaixonei. Mostrei o primeiro filme para o meu noivo e ele gostou muito da história de amor Baunilha de Grey e Ana. Em meu aniversário do ano retrasado, ele me deu de presente um pacote embrulhado em um papel preto; e, no lugar de uma fita com laço, estava uma gravata em um tom de cinza escuro! Acho ele muito criativo em surpreender. Dentro do pacote havia a trilogia de Cinquenta Tons. Seus presentes sempre têm relação com referências, principalmente do cinema e de livros que leio.

Pois bem, este mês ficou marcante, pois além de comemorarmos o Valentine’s Day assistindo ao terceiro e último filme de Cinquenta Tons, ele teve uma brilhante ideia de me pedir em casamento em plena sessão de cinema. A música de fundo (For You e Instrumental, tema de Anastacia e Grey) complementou a trilha sonora para este momento tão único e emotivo. Eu tremia muito e não poderia ser pedida em lugar melhor, pois eu amo o ambiente do cinema. O champanhe usado no brinde é de mesmo sabor que a Ana descreve no livro.

O meu noivo, Douglas Vinicius, se preocupou em conversar com a equipe do cinema, deixar tudo alinhado. Comprou flores, alianças e pediu para um colega, uma espécie de “Taylor”, executar a tarefa de entrar no meio de sessão sem que eu notasse – enquanto a sua namorada filmava tudo. O “Taylor”, quero dizer, o Victor, se empenhou em buscar as flores em um horário específico, entrar em contato com a equipe do cinema e deixar tudo pronto para ir buscar as coisas, quando o filme terminasse, seguindo um roteiro digitado e detalhado elaborado por meu noivo. É, ele é chegado em um planejamento detalhado. Confesso que eu o descrevo como um tipo de Christian Grey, só que sem dinheiro! (risos)”

Veja os cliques:

 

Ainda, assista ao vídeo do momento:

 



FECHAR