publicidade
28/07/17
Detalhe do Poke - Foto: Divulgação
Detalhe do Poke - Foto: Divulgação

Poke: prato havaiano é estrela de novo restaurante no Recife; conheça

Publicado por Romero Rafael em Gastrô às 7:00

Hit gastronômico do último verão, o poke só agora chegou ao Recife com presença. Originalmente havaiano, difundido na Califórnia há um tempo, desembarcado em São Paulo e, então, disseminado Brasil afora, o prato é a atração do Lono Hawaiian Food, recém-aberto nas Graças, Zona Norte da capital pernambucana, e tem cacife pra agradar aos paladares recifenses, sobretudo por causa das semelhanças que a culinária havaiana tem com a adorada cozinha oriental, provavelmente devido à localização do arquipélago. O poke é sempre composto por um peixe cru cortado em cubos e arroz gohan, aquele molhadinho de temakis e sushis, mas aqui mais para o salgado do que o adocicado. A esses ingredientes acrescentam-se acompanhamentos, como frutas, verduras…

Detalhe do poke acima – Foto: Divulgação

O poke do Lono, com assinatura da chef Marcella Souto, oferece as opções de salmão, atum e camarão, os três disponíveis também na versão marinado (a marinada leva shoyu, gengibre, cebolinho e segredo da chef), além de mix de funghi (shimeji e shitake), como alternativa aos veganos. Como não se trata de um prato engessado, mas muito mais de uma montagem, em que os ingredientes variam, há no cardápio as sugestões da chef e a liberdade pra que a pessoa monte seu poke. Aos peixes ou camarão ou funghi, acrescenta-se uma base, que pode ser o gohan ou então o arroz integral ou ainda o mix de sunomonos, numa proposta low carb. Pra variar da cozinha oriental, a casa prepara sunomono não só de pepino, mas também de cenoura, e ambos em finos espaguetes.

Há dos tamanhos de pote e os preços variam entre R$ 14,90 e R$ 29,90 – Foto: Divulgação

Adiante, a pessoa então escolhe um molho para seu poke: de limão siciliano, wasabi, teriaki, curry, chilli ou shoyu. Em seguida, um acompanhamento: tartar de salmão ou atum, kani e cream chease. Por fim, o que chamam de topping; é o que estará no topo de seu poke – há as opções de sunomono, amendoim, Doritos e ingredientes muito usados nos pokes havaianos, como a cebola roxa, coco seco em fitas, repolho marinado (nesse caso, com beterraba também marinada, o que suaviza o sabor) e as frutas, abacate, manga e abacaxi. A chef, Marcella Souto, lembra da relação do Havaí com o surfe, e portanto da valorização da alimentação saudável.

Poke vegano com mix de funghi – Foto: Divulgação

Quer um dica? Experimente misturar camarão marinado, gohan, molho de limão siciliano, tartar de salmão e sunomonos de pepino e cenoura. O Social1 experimentou e foi bastante feliz… Já entre as sugestões, experimentamos o Frango Havaiano, com frango (devidamente cozido, claro) ao molho de curry mais gohan, abacaxi e fitas de coco seco.

Poke Kids é uma das sugestões do cardápio, com salmão maçaricado, gohan, cream chease e Doritos – Foto: Divulgação

O cardápio do Lono, saiba, vai além do poke. Há opções de entrada, inclusive com atum selado, e pokerritos, invenção do restaurante, numa mistura de poke com burrito, que consiste num enrolado de nori tendo no recheio atum ou salmão mais gohan, cebolinha, mix de gergelim, acompanhamentos e toppings à escolha, como no poke.

Salmão selado sobre arroz gohan é uma das entradas – Foto: Divulgação

Na seção de sobremesas, sorvetes da gelateria recifense Apenine. A gente destaca o Ula Ula, de maracujá, manga e gengibre, sem glúten nem lactose, e o Maui, de chocolate com wasabi. Há, ainda, o de coco com pedaços de abacaxi cristalizados e raspas de coco, que vale tanto pelo sabor quanto pela textura.

Sorvete de coco – Foto: Divulgação



PUBLICIDADE
FECHAR