publicidade
14/maio
Hugo Leonardo e Ana Helena - Foto: Dayvison Nunes / JC Imagem
Hugo Leonardo e Ana Helena - Foto: Dayvison Nunes / JC Imagem

Dia das Mães: A história de Ana Helena, que doou um rim ao filho

Publicado por Isabela Sales em Notas às 10:55

O Social1 finaliza o Especial Dia das Mães com a comovente história de Ana Helena Silva, 49 anos, que, além de se doar ao seu filho, Hugo Leonardo Lima, 33 anos, abriu mão de uma parte do seu corpo por ele. Mãe jovem, aos 16 anos, ela criou os seus dois filhos, Hugo e Alcides, este de 19 anos, sozinha. A família de Patos, na Paraíba, veio morar em Paulista em 2009, ano em que Hugo foi diagnosticado com um problema renal.

Desde o início Ana já havia declarado que não pensaria duas vezes em doar seu rim caso fosse necessário. “Eu fui a primeira a dizer quando ele perguntou se alguém poderia, eu disse logo que queria fazer”. Os médicos, no entanto, queriam tentar apenas o tratamento, buscando uma resolução para o caso. Hugo não conseguia se alimentar direito e estava piorando a cada dia. Após três anos veio a confirmação: ele precisaria de um transplante.

“Tinha medo de não conseguir doar”

Como havia prometido, Ana se colocou à disposição. Acompanhados por uma equipe médica, de três em três meses, os dois passavam por uma bateria de exames para que a cirurgia pudesse acontecer. Durante os exames, o único medo de Ana era o de não ser capaz de doar o seu rim para Hugo. “Eu tinha medo de não conseguir doar, pela minha idade, e de ficar hipertensa, porque aí não poderia doar”, lembra a mãe.

Foto: Dayvison Nunes / JC Imagem

Finalmente, no início deste ano, a cirurgia aconteceu. No dia 15 de março, os dois deram entrada no hospital; no dia seguinte, Hugo já estava com um novo rim. A recuperação, no entanto, não foi tão tranquila para o rapaz. “Ele teve um problema após quatro dias da cirurgia e foi parar na UTI. Foi preciso mais uma cirurgia, porque suspeitaram de uma possível rejeição”, conta. Felizmente, o resultado foi 100% positivo.

“É verdadeiramente uma vida nova”

Foto: Dayvison Nunes / JC Imagem

“Eu só tenho a que agradecer por minha mãe ter sido compatível, por ter tomado a iniciativa de doar. Graças a Deus deu tudo certo. É verdadeiramente um vida nova”, diz o rapaz, que continua o tratamento, acompanhado da mãe, em dois dias da semana. Feliz e emocionada pela melhora do filho, Ana recorda do tempo em que orava para que tudo ocorresse bem. “Era tudo o que eu queria. Era colocar um fim no sofrimento do meu filho. Todo esse tempo do tratamento eu pedia a Deus para ser compatível”, conta.

LEIA TAMBÉM:

O companheirismo entre mãe e filho no tatame

Mãe e pai: O desafio de Cristina como “pãe” de três filha



PUBLICIDADE
FECHAR