21
mai

Goiana terá cidade planejada para 60 mil habitantes

POSTADO por peinvestimento ÀS 17:25 EM 21/05/2012

Foto: Divulgação

Por Shirlene Marques

Mais uma cidade planejada aporta em Pernambuco, desta vez em Goiana, Zona da Mata Norte, mais precisamente em uma área adjacente à Fábrica da Fiat. A Cidade Atlântica, empreendimento que também será um misto de espaço residencial e comercial, foi apresentada para a imprensa, nesta segunda-feira (21).O Master Plan do negócio de R$ 3 bilhões prevê a construção de 18 mil habitações, que poderão comportar até 60 mil habitantes, numa área de 600 hectares.

O empreendimento está sendo impulsionado por quatro empresas, pelo Grupo Queiroz Galvão Desenvolvimento Imobiliário, pelo Grupo Moura, pela GL Empreendimentos e pelo grupo Cavalcanti Petribu. No momento, a Atlântica está passando pela fase de liberação de licenciamentos ambientais, mas a expectativa dos executivos é de que no próximo verão as obras já possam ser iniciadas.

O negócio aporta na Zona Mata Norte impulsionado pela criação de empregos que virão com a chegada de empreendimentos como a Fábrica da Fiat, da Companhia Brasileira de Vidros Planos (CBVP) e da Hemobrás. De acordo com o diretor regional da Queiroz Galvão Desenvolvimento Imobiliário, Múcio Souto, “a Atlântica não foi pensada a partir de uma demanda já existente, mas sim a partir de uma demanda que será construída”.

PLANEJAMENTO - Como a Atlântica ainda não conclui todos os entraves burocráticos, o empreendimento está passando por uma série de análises. “Precisamos determinar exatamente quem será o nosso público alvo, estamos tendo muita cautela”, afirmou Múcio Souto. O negócio conta com a parceria da De Fournier & Associados ( arquitetura e urbanismo), Multiconsultoria, Projetec e Urban Systems. Ainda não há preços estabelecidos para os imóveis, mas o executivo da Queiroz Galvão acredita que irão disponibilizar produtos que se encaixem no “Minha Casa, Minha Vida (MCMV)” a partir de 6 salários mínimos de renda mensal.

ESTRUTURA - O projeto é constituído por três bairros e um centro de logística. Quando totalmente construída, a cidade contemplará shopping center, hotel, centro empresarial, hospital e um centro educacional. O negócio está localizado a 12 km de Goiana e a 51km de Recife.

Comentários 30

Comentários:

30 ideias sobre “Goiana terá cidade planejada para 60 mil habitantes

    • QUE VIAGEM LUNATICA. OPERÁRIO COM RENDA DE SEIS SALÁRIOS MINIMOS EM GOIANA PARA ESSE EMPREENDIMENTO. SERÁ FABRICAS SOMENTE DE ENGENHEIROS. NA CHINA NO BOMM DO CRESCIMENTO ECONOMICO EXISTEM CIDADES CONSTRUIDAS E ABANDONADAS POIS NÃO EXISTIU A DEMANDA(renda). QUEM VIVER VERÁ.

      O VISIONÁRIO

  1. Graças a Deus, mais um bom investimento em Goiana, depois que passou anos de abandono junto com o estado de PE. Parabens Goiana e a todos os pernambucanos.

  2. È muito bom gostaria que o governo se preocupa-se com a seca, podendo resolver a muito tempo por outros governos que não fez nada, criar poços, porque tenhe leçois d´agua, em toda região, cade a transposição do são francisco ,ficou parada devido a copa, esqueceu o que nunca deveria esquecido, o exemplo é a Africa do sul, não mostra o desenvolvimento que deveria estar, o Brasil complicado, principalmente
    O PT perdido não sabe o que quer, principalmente em Pernambuco, é uma vergonha os lideres estão perdido

  3. É… Sempe se construindo para uma classe privilegiada. Já projetos populares vagueiam pela marginal (se é que possam exisitir!). Com a previsão de atender a quem recebe acima de 6 salários mínimos, o empreendimento, certamente, não atingirá quem mais precisa de casa própria. Nesse valor, nem professores, principalmente da rede pública, poderão conquistar seu sonho de ter sua casa própria. “O rio só corre para o mar.”

  4. Tenho uma casa de praia em Ponta de Pedras, pensei até em vender, mais com esses investimentos, não mais irei negociar o imóvel.

  5. É óbvio que esses empreendimentos são para classe A e B, poiis 6 salários mínimos em diante só ganha quem pertence a essas classes, por que não fazem edfícios e casas para rendas de até 3 salários mínimos? Por que não revitalizam os bairros de Goiana, e também o seu litoral? Por que não fazem uma infra-estrutura que privilegie os cidadãos de Goiana, os filhos da terra? O projeto é bonito, certamente bem pensado, mas hipócrito na maneira de vislumbrar um público-alvo que ainda não existe! E digo mais, só poderá existir daqui a pelo menos 20 anos.

  6. O PROBLEMA VAI SER A SEGURANÇA DO LOCAL, COM TODA A POBREZA QUE HABITA NO ENTORNO, COM CERTEZA VAMOS TER PROBLEMAS SERIOS DE SEGURANÇA (ASSLATOS, FURTOS, ETC..)

  7. COMO AS PESSOAS PENSAM PEQUENO. GENTE ISTO E UM EMPREENDIMENTO PARTICULAR, NAO E DO GOVERNO,QUEM TEM Q PENSAR EM MORADIA PRA POBRE E O GOVERNO, E NAO AS EMPRESAS. PELO PORTE DO EMPREENDIMENTO GERARA MAIS RENDA AO MUNICIPIO, MAIS EMPREGOS E MAIS DESENVOLVIMENTO. COM O TEMPO AS COISAS IRAO SE AJUSTANDO. PAREM DE RECLAMAR E SER DO CONTRA, E VAO SE ATUALIZANDO PARA O FUTURO DE GOIANA, OU FICARAO A MARGEM. QUANTRO AO ASPECTO DE SEGURANCA, UM EMPREENDIMENO DESTE JA TEM PROGRAMADO, ISTO SERA UM PRIVE,COM TUDO DE BOM Q ELE OFERECE. PARABEBNS AS CONSTRUTORAS E A GOIANA.

    • Discordo de você. Os empresários têm que se preocupar com as moradias para os pobres, sim!
      São todos eles incentivados para pensar nisso também.

  8. Goiana e regiao estao de parabens com essa nova cidade ‘ esso e o futuro que ja veio tarde , esso e muito bom ,pois teremos uma pequena amostra do que e uma cidade de 1 mundo.

  9. O que seriam os projetos populares? Teriam os grupos privados como a Queiroz Galvão a obrigação de investir em um projeto popular? Normalmente quem está sugerindo isso não contribui com o próprio dinheiro para nenhum projeto do tipo “popular”. O melhor projeto popular para um lugar como Goiana seria facilitar a vinda de investimentos, reduzindo parte da burocracia citada na matéria. Projetos como esses impactam indiretamente essas pessoas pobres do entorno. Imaginem a demanda por mão-de-obra local, por produtos vendidos no entorno e tudo mais. Se bem estruturado um projeto como esse pode prover qualidade de vida para seus moradores e criar um ambiente propício ao crescimento econômico no seu entorno.
    Chega de ficar esperando soluções imediatistas e não auto-sustentáveis dos chamados “projetos populares”

  10. O que? seis salarios minimos? casas para pobres em Goiana? Os operários das fabricas ganharão seis salários minimos. Oxente é salários de engenheiros? Queres perder dinheiro Dr. empreendedor.

    CUIDADO A GRECIA VEM AÍ

  11. Deviam, prever também a melhoria de vida dos atuais habitantes. O progresso é ótimo, eclente mas ele tem que vir acompanhado de acesso aos menos favorecidos e de perespectivas de crescimento e dignidade às comunidades existentes atualmente.

  12. COMO SEMPRE COMENTÁRIOS PRECONCEITUOSOS FAZEM PARTE DO “ESTÍMULO” PELO CRESCIMENTO ECONÔMICO DO NORDESTE.E NÃO É POR PESSOAS DO SUL DO PAÍS MAS PELOS PRÓPRIOS NORDESTINOS.QUE VENHAM CIDADES COMO ESSAS, FÁBRICAS,INDÚSTRIAS,ETC.O POVO NORDESTINO QUER TRABALHO E ESTÃO SE QUALIFICANDO PARA ISTO.

  13. São tantas promesas e projetos mirabolantes que já, já Pernambuco vai se tornar uma China. Antes de acreditar em todas essas promessas não podemos esquecer que somos um estado sem infraestrutura – carente de estradas,sinalização,iluminação,saneamento, educação e saude.
    Utopia ???? ou será realidade ???

  14. Parem de reclamar. Consulte a população de Tejucupapo, São Lourenço, Atapuz e adjacências o que eles acham. E eu acho que esse projeto que esta inserido no “Minha Casa Minha Vida” vai ser muito bom. Que tal trabalhar na Fiat e morar nessa cidade. Vamos ser um pouquinho otimista.

  15. Goiana Vai virar um enorme favelão com as ilhas de moradias voltadas para os privilegiados. Haja visto a renda mínima para adquirir esses imóveis 6 salários minimos, só essas construtoras para bolar um negócio desses, pura especulação imobiliária.

  16. “A integração é a única solução para as cidades. Em Londres, não temos favelas. Mas temos pessoas vivendo em habitações sociais, que são subsidiadas pelo governo. São prédios privados, nos quais o governo pode colocar pessoas pobres na porta ao lado de alguém muito rico. Uma área só para ricos contraria a ideia de cidade.

    O sistema londrino obriga bairros ricos a terem habitações sociais. Esse tipo de sistema já é aplicado na Holanda, na Dinamarca e na Suécia. É preciso criar leis para ter essa integração. O problema de pobres e ricos no Brasil é igual ao que existia entre brancos e negros nos Estados Unidos. Cidades não podem ter guetos, seja para negros ou pobres”.

    arquiteto Richard Rogers, cocriador do Beaubourg e por muitos anos chefe da Comissão de Urbanismo de Londres

  17. Parabéns Goiana pela conquista da Cidade Atlântica. Novas oportunidades e novos rumos para o município! Tendência dos futuro lançamento imobiliário no cenário global e em especial em Pernambuco basear-se em modelos sustentáveis a exemplo de Xangai na China que proporcionam melhor qualidade de vida para seus futuros moradores.

    Acredito que haverão lançamento com valores estimado mais acessíveis para renda familiar a partir de R$1.500,00 e com todos os benefício do programa Minha Casa Minha Vida a exemplo de lançamentos em São Lourenço e no Cabo de Santo Agostinho.

    Estou na torcida para que cada perfil da população adquira a sua moradia e realize o seu sonho de moradia própria

    Atenciosamente,
    Alfeu Macedo Consultor Imobiliário da Eduardo Feitosa

  18. parabens a tõdos que estão lutando para este desenvolvimento,tõdos nós goianence,pernambucanos e brasileiros ficamos gratificados pelo projeto.moro em Manaus a cidade que têm o maior numero de industria em um unico lugar e vive com um faturamento de R$100.000.000,00(cem bilhões de reais ano.

  19. E como se faz para se candidatar a morador dessa cidade. Vai ser um sonho, toda cidade deveria ser criada a partir desse principio, para evitar esse tumulto como há nas cidades atuais

  20. nossa! esse é um sonho que tomara que se torne realidade , goiana merece , com seus 400 e poucos anos é mais que na hora da cidade se desenvolver ,, faz tempo que não moro mais em goiana mas se fizer essa cidade ou novo centro , ja estou pensando em voltar .. espero que também criem um programa para a recuperação dos predios historicos de goiana , para termos uma cidade histórica e outra cidade do futuro ,, os prédios antigos de goiana são riquíssimos em detalhes .. que infelismente so damos valor quando não moramos mais na cidade , e percebemos esses tesouros esquecidos .. a eleição vem aí , tomara que cuidem bem da nossa cidade nesse aspectos esquecidos, na infra instrutura e organização .. para ser grande temos que pensar grande .. e a hora é agora ,, goiana tem uma chance e potencial

  21. Estou residindo atualmente em Macaé-RJ e acho que as medidas que estão sendo tomadas em Goiana-PE estão corretas.
    Aqui em Macaé, apesar da Petrobras estar na cidade e na região, a distribuição de renda na cidade não se faz sentir. Existem bolsões de pobreza e a cidade carece de estrutura em todas as áreas.

    Em dezembro estou deixando a empresa que aqui criei com o meu filho (Safety Offshore) e estou voltando para Pitimbu-PB que fica a 30Km de Goiana e vou tentar explorar o turismo que irá crescer muito nessa região.

  22. Esse e o futuro.
    Tem no mundo ideia ainda mais avançada cidade projetada e gerênciada particularmente sem adm publica.
    Mas no Brasil ainda não da.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>