publicidade
27/06/18
Foto: Pixabay
Foto: Pixabay

Operadora é primeira no país a ativar rede comercial de Internet das Coisas no 4G

27 / jun
Publicado por Ingrid Cordeiro em INOVAÇÃO às 16:40

Já ouviu falar em NB-loT? O nome pode até parecer estranho mesmo, mas se trata de uma plataforma que permite viabilizar a oferta de soluções de Internet das Coisas. A novidade é que essa tecnologia será ativada pela primeira vez por uma operadora de telefonia aqui no Brasil através do 4G pela TIM.

LEIA MAIS
» Os gargalos da Internet das Coisas
» O potencial da ‘internet das coisas’ em cinco objetos inteligentes

A primeira cidade a receber o NB-loT é Santa Rita do Sapucaí, localizada em Minas Gerais, que já está está em fase de testes da plataforma. O município foi escolhido, pois é lá que está a sede do Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), que é parceiro da operadora junto com a Ericsson no desenvolvimento de soluções em Internet das Coisas para cidades inteligentes. A TIM não informou quando o NB-loT deve chegar ao Recife.

De acordo com o vice-presidente de tecnologia da TIM no Brasil, Leonardo Capdeville, a tecnologia vai influenciar o país positivamente. “Com esta primeira ativação, nos colocamos no papel de facilitadora para o desenvolvimento desta gama infinita de soluções que vão influenciar cada vez mais a vida de todos nós. Escolhemos a tecnologia NB-IoT por ser um padrão adotado mundialmente e que, aplicada na frequência de 700MHz, amplia até 40% a cobertura tradicional em relação ao uso de smartphones, além do baixo consumo de bateria, com duração de 5 a 10 anos, o que é fundamental para aplicações de IoT”, explicou Capdeville.

Uma das vantagens da operadora no uso da tecnologia é a ampla cobertura dela no país. De acordo com a TIM, mil cidades estão aptas a utilizarem a plataforma NB-loT na faixa de 700 MHz. A apostas do grupo é de que até 2020 devam ser 4 mil municípios operando nesta faixa e que terão capacidade de contemplar soluções de Internet das Coisas.

As aplicações estão ligadas neste momento a soluções para smart cities, como sensores inteligentes em semáforos e estacionamentos; sensores de poluição de cidades; medidores para a energia, água e esgotos das cidades, entre outras iniciativas que tornam os sistemas mais eficientes.

A rede 4G da TIM, segundo a empresa, vem sendo preparada como uma plataforma para todos os tipos de serviços, inicialmente com a banda larga móvel, passando pela internet fixa com a tecnologia WTTx (acesso fixo), além do VoLTE, serviço de voz sobre a rede de tecnologia de quarta geração e, agora, para soluções de cidades inteligentes por meio da plataforma NB-IoT.


FECHAR