publicidade
18/maio
Cesar.EDU. Foto: Cesar/Divulgação
Cesar.EDU. Foto: Cesar/Divulgação

Educação e empreendedorismo no centro do 21º aniversário do Cesar

18 / maio
Publicado por Renato Mota em INOVAÇÃO às 13:03

Quando completou 20 anos, em 2016, o Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (Cesar) reformulou sua missão, que passou a ser  “identificar, potencializar e concretizar oportunidades de transformação das organizações e da vida das pessoas” e lançou um planejamento que vai até 2030, quando espera liderar o crescimento da capacidade brasileira de inovar.

Um ano depois, esse planejamento fortaleceu as duas pernas sobre as quais vai caminhar: educação e empreendedorismo. “A cada ano vamos realizando ações que nos direcionam para esse objetivo. Em 2017 temos o credenciamento da Faculdade Cesar, que deve abrir seus primeiros cursos de graduação no primeiro semestre do ano que vem”, explicou o superintendente do CESAR Sergio Cavalcante.

Leia mais
CESAR abre inscrições para programa de capacitação profissional de estudantes
CESAR é uma das melhores empresas para se começar a carreira no País, de acordo com publicação especializada

Serão dois cursos, Ciências da Computação e Design, ambos com 50 vagas e seleção no próximo semestre. “Além da prova, queremos também fazer entrevistas com os estudantes selecionados. Pode parecer algo muito diferente do usual, mas queremos atrair pessoas que tenham potencial de proatividade e protagonismo, não o aluno que fica sentado esperando o professor passar o conteúdo”, afirma o superintendente.

Sergio Cavalcante, superintendente do Cesar. Foto: Cesar/Divulgação

No âmbito da educação, além dos cursos de graduação o Cesar ainda abriu um mestrado em Design em Manaus, como parte da sua expansão. “A região já é um importante polo de pesquisa e desenvolvimento. Queremos ajudá-lo a crescer ainda mais, com um uso cada vez mais positivo da floresta, diminuindo assim o desmatamento”, conta Cavalcante.

EMPREENDEDORISMO

Além da formação profissional, os cursos da Faculdade Cesar também querem alimentar o espírito empreendedor nos estudantes. Segundo o superintendente, “é um curso profissionalizante, muito focado na prática. Não vamos formar um pesquisador para a universidade. Até vamos formar pesquisadores, mas para o mercado”.

Os cursos serão pagos, mas os alunos terão a possibilidade de receber bolsas das empresas parceiras do Cesar e ainda irão participar de um programa de residência promovido pelo centro. “Empresas que nos contratam para desenvolvimento poderão optar por passar esses trabalhos para os alunos, que ganharão uma remuneração ao mesmo tempo em que aprendem”, explica Cavalcante.

O Cesar ainda quer trazer ainda mais startups em sua aceleradora, o CESAR.LABS. A iniciativa é voltada para startups de setores como saúde, serviços financeiros, água, energias sustentáveis, entre outros, e está com inscrições poderão abertas até o dia o 2 de junho.

Foto: Cesar/Divulgação

Com a duração de 9 meses, o programa de aceleração é executado pela equipe de empreendedorismo da instituição, além de contar com consultorias das equipes de negócios e engenharia que atuam no Cesar. São mais de 400 profissionais com conhecimentos em áreas de tecnologia como IoT, robótica, desenvolvimento de software, testes, segurança, Design Thinking e UX, bem como nas áreas de vendas, canais e marketing – todas essas competências podem ser acessadas pelas startups aceleradas no programa.

“Já aceleramos oito startups, sendo quatro delas de hardware e quatro de software. Três delas estão indo muito bem, já tendo, inclusive, recebido novas rodadas de investimento. Uma das startups passou de faturamento zero ao seu ponto de equilíbrio em menos de 6 meses, com previsão de faturamento de R$ 5 milhões em 2017, seu terceiro ano de vida”, contou Filipe Pessoa, Executivo Chefe de Empreendedorismo do CESAR.

O programa, que poderá também ser executado remotamente, investe até R$ 200 mil por startup, sendo que metade dos recursos em serviços de valor agregado para o desenvolvimento das startups e a outra parte em capital financeiro.


FECHAR
publicidade