publicidade
13/01/17
Anonymous
Anonymous

Anonymous ameaça governantes caso limite de banda larga seja aprovado

13 / jan
Publicado por Renato Mota em INTERNET às 12:07

“Acabou a novela.
Ministro diz que haverá, sim, limite na internet fixa no Brasil.
Chegou a hora da internet dizer aos novos governantes quem é que manda nessa porra!
Não se atrevam.
Com amor,
O povo.”

Foi com essa mensagem que o grupo hacker Anonymous se manifestou hoje, via Facebook, à respeito das declarações feitas pelo ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, sobre o fim da internet ilimitada na banda larga fixa no Brasil.

Geralmente, o grupo não deixa esse tipo de ameaça ficar barata. No ano passado, no auge da discussão sobre a implementação de franquia limitada de consumo nos planos de internet, os Anonymous bloquearam sistemas da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e ainda divulgaram dados de executivos.

Na época, os hackers ainda mandaram um recado para o senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES), autor do Projeto de Lei 174/2016 que estabeleceria o limite de dados. “Já sabem, né? Quem votar contra, vai ter #exposed, internet 3G cancelada e 30 caçambas de entulho na porta da garagem no dia seguinte! Com amor <3 Anonymous”. 

O tema voltou à discussão depois das declarações do ministro Kassab  em entrevista ao Poder360 esta semana, na qual garantiu que a regulamentação dos pacotes de franquia de dados sairia do papel no segundo semestre deste ano, “O nosso objetivo é beneficiar o usuário. O Ministério trabalha pra que o usuário seja cada vez melhor beneficiado com melhores serviços”, justificou.

Entretanto, essa não é a percepção dos usuários.  Sem surpresa alguma, uma pesquisa do Instituto DataSenado revelou que 99% dos 608.470 internautas se mostraram contra a limitação de dados na internet de banda larga fixa.

O tema foi também debatido em um dos nossos BitCasts, transmitido ao vivo com a participação do gerente jurídico do Procon-PE, Roberto Campos, e David Marconi, representante da Associação Nacional dos Micro Prestadores de Telecomunicações (Microtel).


FECHAR