publicidade
21/07/13

Campus Party Recife trouxe debates úteis para uma cidade em transformação. Evento retorna à cidade em 2014

21 / jul
Publicado por Mayra Cavalcanti em Campus Party Recife às 13:11

O presidente do Instituto Campus Party, Bruno Souza: Recife é uma edição especial (Foto: Igo Bione/JC Imagem)
O presidente do Instituto Campus Party, Bruno Souza: Recife é uma edição especial (Foto: Igo Bione/JC Imagem)

A Campus Party Recife de 2014 deve acontecer mais uma vez no mês de julho, como adiantou Bruno Souza, presidente do Instituto Campus Party. A organização espera repetir a mesma estrutura, com o acampamento no Centro de Convenções e os debates e palestras no Chevrolet Hall.

LEIA MAIS
Tudo o que publicamos sobre a Campus Party Recife 2013

Um dos motivos para a data é a Copa do Mundo de Futebol, que terá jogos no Recife. Ainda que já tenha sido confirmada para o ano que vem, a Campus Party Recife não tem calendário fixo, como a de São Paulo e segue sendo considerada um evento especial. Segundo Souza, diversas outras cidades pedem uma edição da Campus, mas não há condições de manter três edições no País.

“Realizar isso aqui é muito complexo. Além disso, precisa ser nas férias. Há muitas cidades interessadas, mas não vejo possibilidade. Agora, vale lembrar que Recife é uma edição especial, então podemos decidir não fazer no Recife para fazer em outra cidade”, disse. Na abertura o presidente da Vivo, Eduardo Valente e o prefeito do Recife, Geraldo Júlio, correram para confirmar uma nova Campus, mas pela experiência nesta segunda edição sabemos que ainda é cedo para confirmar.

A organização confirmou 2 mil campuseiros no evento este ano, sendo 800 deles acampados. Houve ainda um grande número de pessoas que circularam pela Zona Expo, que é gratuita. Pelos números do ano passado foram calculados 60 mil pessoas nesses cinco dias.

Eric durante palestra na Campus Party: as pessoas precisam se organizar tão bem quanto os governos (Foto: Igo Bione/JC Imagem)
Eric durante palestra na Campus Party: as pessoas precisam se organizar tão bem quanto os governos (Foto: Igo Bione/JC Imagem)

Debates são importantes para uma cidade em transformação

A maior obviedade a ser dita sobre a Campus Party é que se trata apenas de nerd em festa. Ainda que seja uma enorme arena de jovens se divertindo, o evento traz diversas atividades que é injusto generalizar qualquer coisa. Os debates que aconteceram nesta edição dizem muito respeito ao atual momento do Recife. Como a cidade passa por uma transformação urbanística, o encontro levantou questões importantes, como mobilidade, educação e hackerativismo.

A palestra sobre cidades inteligentes com Claudio Marinho do Porto Digital e Leonardo Cisneiros do Direitos Urbanos foi um dos destaques, com um debate sobre como os governos têm dificuldade em conectar serviços públicos aos cidadãos. No palco principal, Ean Schussler, pai do Open Source, provocou a plateia ao dizer que todos devemos hackear nossa cidade para que, organizados, possamos criar mudanças com auxílio da tecnologia.

No último dia, o jovem Dale Stephens, do UnCollege, trouxe suas ideias sobre uma educação menos formal e mais baseada na experiência: “pagamos muito caro pela universidade e aprendemos muito pouco”.

[slider id=’10036′ name=’Campus Party Recife 2013′]

Negócios voltaram a pautar a festa

Com uma edição bem menor que a de São Paulo, a Campus Recife acabou se transformando em um evento mais focado. Segundo Paco Ragageles, fundador da CP, trata-se de uma Campus mais empreendedora. Neste ano bastava dar uma volta pela Arena do Chevrolet Hall para comprovar: as pessoas estão fazendo negócios.

O Sebrae atendeu diversos campuseiros ao longo dos quatro dias ajudando a formular plano de negócios e dando orientação. No palco principal foram levados diversos temas, como empreendedorismo no Nordeste, negócios sociais, inovação, entre outros.

[slider id=’10135′ name=’Segundo dia de atividades da CPRecife’]

[slider id=’10186′ name=’Campus Party Recife madrugada adentro’]

Veja mais: A despedida dos campuseiros. Vídeo de Fábio Jardelino/NE10

Colaborou Carolina Oliveira, Amanda Miranda e JC. Fotos: Igo Bione/JC Imagem


FECHAR
publicidade