publicidade
29/07/12
gabriel alves
gabriel alves

Robôs estão por toda a parte na Campus Party Recife

29 / jul
Publicado por Eudes Belmiro em Campus Party Recife às 17:46


Foto: Amanda Miranda/NE10

Por Amanda Miranda, do NE10

A invasão dos robôs na Campus Party Recife mostrou a diversidade de debate que existe hoje na área. Com um palco reservado só para ela e até competição, a robótica é assunto de destaque no evento, trazendo inovação, programação e, principalmente, diversão.

Entre os criadores dos seis projetos finalistas deste domingo (29), estão dois adolescentes. Na primeira vez que participam da Campus Party, as equipes dos amigos Gabriel Alves, de 15 anos, e Vladson Henrique Marinho, da mesma idade, disputam o prêmio. “Ainda não sei qual é (o prêmio), estou competindo pela diversão”, confessa Gabriel. Ambos começaram a ter aulas de robótica na escola, há aproximadamente dois anos.

“Acredito que a importância dos robôs, além do conhecimento, é em poder chegar em lugares onde os homens não conseguem em acidentes como o de Fukushima e no próprio processo industrial”, explica Gabriel sobre o interesse pelas máquinas. O dispositivo desenvolvido para o concurso deste domingo é programado para procurar latas de metal. Para o estudante, pode transformar-se em um robô para catar lixo.

O da equipe de Vladson foi baseado na ideia de resgatar vítimas de acidentes inacessíveis para seres humanos. O robô pode ser movido através de um controle remoto de televisão ou por um sistema autônomo. “A proposta é salvar vidas”, afirma.

GOVERNO – Os robôs também marcaram presença no estande do Governo do Estado na Campus Party. A Secretaria de Educação apresenta, através de oficinas abertas ao público, como promete ser as aulas de matemática e física nas escolas de referência. “Oferecemos dispositivos que simulam máquinas e objetos reais para que os alunos possam entender as fórmulas”, esclarece o representante do Lego Education Ebrahim Rocha.


O público participou de oficinas com os novos kits das escolas estaduais de referência

A empresa fechou um contrato com o governo para distribuir kits em 226 escolas. A estudante de Rádio, TV e internet Aline Soares, que participou da oficina, achou o sistema simples. “É eficiente no processo de ensino e aprendizagem e a aplicação nas salas é totalmente possível”, diz.


Foto: Eudes Santana/Divulgação


FECHAR
publicidade