Arquivo da tag: Paulo Câmara

linhas aéreas

Paulo Câmara se diz confiante na atração do hub da Azul

Publicado em 19/06/2015 às 16:31 por em Notícias
Voos da Azul parte do Aeroporto do Recife para 14 destinos diferentes. Foto: Chico Bezerra/Acervo JC Imagem

Voos da Azul parte do Aeroporto do Recife para 14 destinos diferentes. Foto: Chico Bezerra/Acervo JC Imagem

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), mostrou-se confiante com a possibilidade de o Estado atrair o hub (centro de conexões de voos nacionais e internacionais) da Azul. O gestor teve uma conversa nessa quinta (18) com a direção da empresa aérea, que comprou recentemente a companhia portuguesa TAP, e mostrou as potencialidades da região para sediar o empreendimento.

» Em meio a negociações com a TAM, Paulo Câmara agora quer atrair hub da Azul

“A Azul se mostrou bastante interessada em Pernambuco e nós aproveitamos o encontro para mostrar todas as potencialidades do nosso Estado. Então, estou confiante na atração desse empreendimento já que a Azul é uma empresa tão grande e que acabou de comprar a TAP que é uma empresa que faz bastante voos internacionais e como nós (Pernambuco)  ficamos em posição estratégica esperamos a vinda da azul para fazermos interlocução com o mundo”, defendeu o governador, após o lançamento do mapa estratégico do Estado, nesta sexta-feira (19).

Do Aeroporto Internacional dos Guararapes partem voos da Azul para 14 destinos diferentes, sendo dois nos Estados Unidos (Miami e Orlando) e a capital pernambucana se destaca pela quantidade de voos diários da companhia. No Palácio, o entendimento é que, ao contrário do hub da TAM, Pernambuco não deve disputar com outros Estados para atrair o centro de conexões da Azul.

Atualmente, a Azul Linhas Aéreas tem dois grandes hubs no Brasil, nas cidades de Campinas (SP) e Belo Horizonte (MG).  Em contato com o Blog, a assessoria de comunicação da Azul afirmou que não poderia divulgar nenhuma informação oficial sobre a possível instalação de um hub no Aeroporto do Recife.

Tags: Azul, confiança, governador, hub, Paulo Câmara, Pernambuco,
especulações

Em meio a negociações com a TAM, Paulo Câmara agora quer atrair hub da Azul

Publicado em 18/06/2015 às 21:05 por em Notícias
Voos da Azul parte do Aeroporto do Recife para 14 destinos diferentes. Foto: Chico Bezerra/Acervo JC Imagem

Voos da Azul partem do Aeroporto do Recife para 14 destinos diferentes. Foto: Chico Bezerra/Acervo JC Imagem

Paralelo às tratativas para tentar atrair o hub do grupo Latam (formado pela brasileira TAM e a chilena LAN), o governo de Pernambuco agora se articula para trazer o hub da Azul Linhas Aéreas para o Aeroporto Internacional dos Guararapes. Na manhã desta quinta-feira (18), o governador Paulo Câmara (PSB) reuniu-se – a portas fechadas – com a direção da Azul e o secretário de Turismo, Felipe Carreras. O encontro estava fora da agenda oficial do gestor.

Fontes ouvidas pelo Blog afirmam que a conversa inicial entre o Governo e os investidores girou em torno de uma apresentação das potencialidades do Estado para atrair o hub da Azul. Na bolsa de vantagens para o grupo, o governo apontou que o Estado reduziu a alíquota do ICMS sobre querosene de aviação, que passará de 25% para 12%.

Do Aeroporto Internacional dos Guararapes partem voos da Azul para 14 destinos diferentes. No Palácio, o entendimento é que, ao contrário do hub da TAM, Pernambuco não deve disputar com outros Estados para atrair o centro de conexões da Azul.

Atualmente, a Azul Linhas Aéreas tem dois grandes hubs (centro de conexões de voos) no Brasil, nas cidades de Campinas (SP) e Belo Horizonte (MG).  Em contato com o Blog, a assessoria de comunicação da Azul afirmou que não poderia divulgar nenhuma informação oficial sobre a possível instalação de um hub no Aeroporto do Recife. Mas explicou que a companhia tem duas bases operacionais de pequeno porte no Nordeste – uma em Salvador e outra no Recife.

HUB LATAM – O Recife disputa a implantação do hub com Fortaleza (CE) e Natal (RN). Nas últimas semanas, o governador organizou reuniões suprapartidárias com deputados da bancada federal e estadual, ex-governadores e senadores com o intuito de ampliar a rede de contatos com o governo federal. A intenção é que os políticos usem a influência junto à União para pedir a cessão das áreas federais – através da Aeronáutica –  do Parque Aeronáutico e da Base Aérea Recife à Infraero.

Tags: Azul, hub, negociações, Paulo Câmara, TAM,
investimento

Ministro da Integração anuncia liberação de R$ 20 milhões para obras hídricas em Pernambuco

Publicado em 15/06/2015 às 13:38 por em Notícias
Fotos: Roberto Pereira/Sei

Fotos: Roberto Pereira/Sei

O ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, anunciou a liberação de R$ 20 milhões para obras hídricas em Pernambuco. O ministro esteve com o governador Paulo Câmara (PSB), no Palácio do Campo das Princesas, nesta segunda-feira (15).

Segundo Paulo, esses recursos serão empregados em ações hídricas, como carros pipas e adaptações para a Compesa captar a água do Rio São Francisco. Occhi também disse que as obras da Transposição do Rio São Francisco deverão ser concluídas em 24 meses.

Mesmo após o anuncio, o recurso só pode ser liberado quando o Governo entregar um plano de ação ao Ministério da Integração. Segundo Câmara, o plano já está pronto, mas existe a possibilidade de incluir mais ações hídricas, além de carros pipa. Por isso o envio será feito até sexta-feira para a análise e liberação da verba.

De acordo com o governador, o ministro afirmou que as obras em andamento não sofrerão descontinuidade.

“Temos muitas obras em andamento, que são fundamentais para questão hídrica no nosso Estado e o ministro disse que as obras em andamento não vão sofrer descontinuidade. Eu solicitei que houvesse sensibilidade em relação aos recursos hídricos do Nordeste e de Pernambuco para que haja uma aceleração do desembolso para obras como as Adutoras do Agreste, Pajeú, Oeste e a própria transposição”, disse Paulo Câmara.

Durante o encontro, a possibilidade de levar água da Mata Sul para o Agreste foi colocada em pauta, segundo Paulo foi feito um estudo que mostra que essa ação pode ser realizada com poucos investimentos. O ministro deve avaliar, mas ainda não existe um prazo definido para essa questão.

Tags: 20 milhões, estado, Governo, integração, ministro, Occhi, Paulo Câmara, Pernambuco,
educação

Fazer greve não vai melhorar salário dos professores, diz Paulo Câmara

Publicado em 05/06/2015 às 14:07 por em Notícias
IMG_6277[1]

Foto: BlogImagem

Em meio à queda de braço com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Pernambuco (Sintepe), o governador Paulo Câmara (PSB) afirmou, nesta sexta-feira (5), que fazer greve não vai melhorar a situação financeira do Estado, nem o salário dos professores.

O governador ressaltou que a greve foi decretada de forma ilegal desde o começo e espera que a situação se normalize. “A greve foi decretada ilegal desde o início, nós, mesmo assim, iniciamos um processo de discussão que já vinha acontecendo. Sempre dissemos que não é o melhor caminho para se chegar a soluções fazer greve, pois só prejudica os alunos. Greve não vai melhorar a situação financeira do Estado, nem o salário dos professores”, disse Câmara, durante ato de assinatura de um projeto de Lei que vai instituir a Política Estadual das Pesca Artesanal.

Segundo o socialista, o Estado já chegou a um limite máximo no que poderia oferecer aos professores. “O Estado chegou num limite máximo que podia chegar em relação às promoções que foram colocadas na mesa. Infelizmente, o sindicato decidiu retornar a greve”, comentou.

Segundo Câmara, um levantamento realizado, nessa quinta-feira (4), mostrou que apenas quatro escolas da rede pública estão com as portas fechadas, sendo assim o governador espera que a greve termine para que possa haver uma discussão sobre o futuro da educação em Pernambuco.

“Hoje vemos que são mínimas as escolas, um levantamento feito ontem mostrou que são apenas quatro escolas fechadas e esperamos que a situação se normalize. Assim podemos discutir o futuro. É fundamental que não haja greve, não podemos penalizar os alunos”, ressaltou.

Ainda segundo o governador, é preciso sentar e conversar com paciência e transparência para que a situação seja resolvida. “Tenho um compromisso com os professores, tenho compromisso com a educação e quero aproveitar o ano de 2015 para projetar 2016, 2017 e 2018, mas é preciso sentar e conversar com paciência e transparência para que a situação seja resolvida.

Em nota, a Secretaria de Educação do Estado informou que, nessa quinta-feira, 87% das escolas (910 unidades) não paralisaram as atividades, 12,8% (134 escolas) pararam parcialmente e 0,2%, equivalente a duas unidades, aderiram totalmente à greve. O levantamento é referente às aulas do turno da manhã. Assim, a Secretaria de Educação segue solicitando aos pais que encaminhem seus filhos às escolas para assistirem às aulas normalmente.

Os docentes entraram em greve pela primeira vez do dia 10 de abril. A paralisação durou 24 dias. Depois de 24 dias, a greve foi retomada. A categoria pede reajuste de 13,01%. Já o Estado garantiu aumento de 7,01%, que será pago em três parcelas.

Tags: greve, Paulo Câmara, Pernambuco, professores, Sintepe,
sem telefonemas

Armando critica falta de articulação do governo e diz que Paulo Câmara nunca lhe procurou

Publicado em 01/06/2015 às 14:16 por em Notícias
Foto: Diego Nigro/JC Imagem.

Armando Monteiro Neto (PTB) criticou governo estadual durante entrevista. Foto: Diego Nigro/JC Imagem.

Em meio à crise econômica que atinge o governo federal e os Estados da federação, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro Neto (PTB), fez críticas ao modo como o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), está conduzindo as relações institucionais. De acordo com o ministro, não está havendo comunicação entre o ministério e o governo.

Segundo o ministro, existe um déficit de articulação do governo de Pernambuco em Brasília e completou a crítica citando exemplos de outras gestões estaduais. “Em Brasília, eu vejo outros governadores de oposição que se articulam muito bem, diferente de Paulo Câmara que nunca fez sequer um telefonema com alguma demanda para o Estado”, disse o ministro, nesta segunda-feira (1º).

Durante a entrevista, o ministro citou o “descontrole” do Pacto pela Vida, que apresenta uma escalada no crescimento de homicídios, e disse que a oposição serve para fiscalizar, combater e apontar as mazelas do governo.

“É fundamental que exista a oposição combativa que fiscalize e acompanhe. A oposição na Assembleia (Alepe) tem apresentado as mazelas na gestão atual. Por exemplo, hoje temos um quadro de escalada da criminalidade e aparente descontrole do pacto”, disse o ministro, que também criticou o fato de o governo estadual não pagar o piso salarial dos professores.

A crítica é feita justamente no dia em que são lançadas as novas inserções do PTB de TV e de rádio. São cinco filmes de 30 segundos que estão sendo veiculados em horário nobre, entre 19h30 e 22h. Eles começaram a ser exibidos na última sexta-feira (29) e mostram o agravamento de problemas, segundo o partido, nas áreas de segurança pública, como o aumento da violência, de saúde, educação e mobilidade urbana.

Armando Monteiro Neto (PTB) integra a oposição aos governos socialistas em Pernambuco desde o final de 2013, quando o então entregou os cargos que o partido ocupava na gestão do governador Eduardo Campos (PSB), já falecido.

Os caminhos distintos continuaram em 2014, quando Armando Monteiro Neto foi candidato ao governo de Pernambuco contra o afilhado político de Eduardo Campos, o agora governador Paulo Câmara e saiu derrotado.

OUÇA A ÍNTEGRA DA ENTREVISTA:
Parte 1:

Parte 2:


Parte 3:

Tags: Armando Monteiro, falta de articulação, Governo de Pernambuco, Paulo Câmara,
Economia

Governo diz que reduziu gastos sem afetar oferta de serviços à população

Publicado em 01/06/2015 às 9:30 por em Notícias
Foto: Heudes Régis/JC Imagem.

Foto: Heudes Régis/JC Imagem.

Por Franco Benites do Jornal do Commercio.

Sempre que a falta de dinheiro estadual é abordada, o governador Paulo Câmara (PSB) ressalta o empenho de sua gestão em cortar gastos com o custeio da máquina administrativa para mostrar que tem feito por onde economizar. De acordo com os dados apresentados pelos governistas, o Plano de Contigenciamento de Gastos (PCG) tem alcançado resultado sem que isso signifique que a qualidade dos serviços oferecidos à população seja prejudicada.

“Cada uma das ações de contingência do gasto é feita com muito cuidado, sendo observado o serviço que é prestado, levando em consideração, inclusive, a melhoria da atividade. Cortar recursos não está diretamente atrelado à diminuição do serviço. Pelo contrário, implica em ter novos critérios de contratação, procurar soluções que sejam mais baratas, mas que proporcionem o mesmo efeito. Reduzir o que se pode reduzir”, enfatizou o controlador-geral do Estado, Rodrigo Amaro, responsável por coordenar o PCG.

O governista explica que um comitê gestor está à frente do Plano de Contigenciamento de Gastos justamente para reduzir os danos decorrentes do corte na máquina pública estadual. “Quando há risco de descontinuidade de algum serviço essencial, os casos são examinados pelo Comitê Gestor de Contingenciamento, formado pelas secretarias de Administração, Fazenda, Planejamento, Controladoria Geral, Procuradoria Geral do Estado e Assessoria Especial do Governador”, explicou.

Atualmente, a meta do PCG é gerar uma economia de R$ 320 milhões ao Estado, mas Paulo Câmara já adiantou que esse número pode ser revisto ao longo do ano.

Tags: governo estadual, Paulo Câmara, plano de contingenciamento de gastos,
partido dos trabalhadores

PT-PE aprova nota que acusa governo Paulo Câmara de perseguir professores

Publicado em 31/05/2015 às 17:20 por em Notícias
Foto: reprodução/Facebook

Foto: reprodução/Facebook

Por Ayrton Maciel do Jornal do Commercio.

Encontro estadual dos petistas pernambucanos, neste domingo (31)– convocado como etapa de mobilização para o 5º Congresso Nacional do PT, em Salvador, de 11 a 14 de junho – acaba de ser concluído, na sede do Sindicato dos Servidores Federais (Sindsep), com a deliberação de uma única proposta, com duras críticas ao governo estadual. O PT-PE aprovou uma moção de apoio à greve dos professores, protesto contra o governador Paulo Câmara (PSB) e repúdios às medidas adotadas para punir os grevistas.

Ex-aliados nos governos Lula e no primeiro de Dilma, PT e PSB têm se mantido equidistastes desde o rompimento de 2013 e com frequência têm trocado farpas na Assembleia Legislativa, o PT com ataques ao governo estadual do PSB e o os socialistas com contra-ataques ao governo nacional do PT. Na moção aprovada no encontro estadual, o PT acusa o governo Paulo Câmara de “retaliações” aos professores e de querer asfixiar o Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintepe) com o bloqueio de suas contas.

“A postura do governo Paulo Câmara (PSB), para além da contra-proposta indecente apresentada, tem sido de retaliação e perseguição aos professores grevistas, através de descontos dos dias parados, ameaça de demissão dos professores com contrato temporário, transferência e retirada de professores das escolas integrais, acionamento judicial do Sintepe, com aplicação de pena de multa e bloqueio das contas do Sindicato. O PT em PE se coloca em apoio à luta legítima dos professores e exige que o governador pare imediatamente com as retaliações, retome as negociações para se buscar uma solução para a greve, que passa pelo atendimento das reivindicações”, destaca trecho da moção.

Ao texto , o PT aprovou a inclusão da denúncia de “proibição do Sindicato entrar nas escolas (da rede estadual)”, com o veto de ingresso dos dirigentes para mobilizar a categoria. O encontro estadual foi conduzido pela deputada estadual e presidente da legenda, Teresa Leitão, e teve o presidente nacional Rui Falcão na abertura pela manhã, convocando os militantes para a congresso nacional em Salvador. O senador Humberto Costa e o ex-prefeito do Recife, João Costa, também participaram.

A grande ausência foi o ex-prefeito João Paulo, também convidado, mas que não compareceu nem mandou justificar. “Não recebi justificativa”, admitiu Teresa Leitão. Segundo o ex-vereador Múcio Magalhães, da mesma corrente do ex-prefeito, João Paulo estaria em São Paulo. Representantes do PT de 28 municípios e e vereadores estiveram presentes ao ecnontro.

Tags: encontro, Paulo Câmara, professores, psb, PT, Teresa Leitão,
polêmica

Lei que restringe apresentações no espaço público é sancionada

Publicado em 30/05/2015 às 15:07 por em Notícias
Foto: Hélia Scheppa/Arquivo JC Imagem

Foto: Hélia Scheppa/Arquivo JC Imagem

Do JC Online

Os malabaristas e artistas circenses, muito vistos nos sinais do Recife, terão que obedecer a horários e outras determinações para fazer performances em vias públicas. Pelo menos é o que diz a Lei 15.516, de 27 de maio, publicada no Diário Oficial do Estado. De autoria do deputado estadual Ricardo Costa (PMDB), ela foi sancionada pelo governador Paulo Câmara, e regulamenta o uso dos espaços públicos, como ruas, avenidas, praças e parques.

Pela nova lei de Pernambuco, qualquer tipo de manifestação artística pública tem que acontecer, obrigatoriamente, entre 10h e 22h. A exceção é para os espetáculos com financiamento oficiais de incentivo à cultura – e aprovação prévia do poder público. A lei já provoca polêmica entre a população em geral, além dos artistas que normalmente se expressam para o público não pagante das ruas.

Parte da classe artística já se mobiliza com relação ao tema. Uma reunião, intitulada Grande Evento pela Regulamentação das Artes de Rua, está marcada para ocorrer no domingo (31/5), às 14h, no Parque 13 de Maio (Santo Amaro).

O alcance restritivo da lei é bastante amplo. O texto legal diz que são terminantemente proibidas, fora do horário estabelecido, manifestações de teatro, dança individual ou em grupo, capoeira, mímica, estátuas vivas, artes plásticas, malabarismo ou outra atividade circense e, também, manifestações folclóricas.

Filho do referencial Mestre Salustiano, nome obrigatório na história da cultura popular do Nordeste, Pedro Salustiano se diz preocupado as novidades. Como os maracatus, cavalos-marinhos, cirandas e outros brinquedos populares costumam acontecer à noite, ele teme que isso possa atrapalhá-los. Em geral, os grupos saem espontaneamente pelos terreiros e ruas do interior, notadamente na Zona da Mata, e do Recife e de Olinda.

“Essa lei pode prejudicar enormemente as sambadas de maracatu e as saídas de cavalo-marinho, que não são manifestações oficiais, mas manifestações organizadas espontaneamente pelo povo. As manifestações da cultura popular têm como tradição começar depois da noite e ir até o amanhecer”, diz ele.

Outro ponto polêmico da lei é o que limita terminantemente a presença de menores de 14 anos nessas manifestações. “Acho que isso precisa realmente ser repensado, porque ataca fortemente a cultura popular, que não é aprendida na escola ou na faculdade, mas na rua, de geração para geração”, diz ele. “Eu comecei a brincar no cavalo-marinho com três anos de idade. Meu filho, de três, já começou a brincar também”.

A lei ainda proíbe que os artistas de rua comercializem discos, livros e artesanato que não sejam de autoria própria. Assim, grupos e artistas ficariam impedidos de gerar renda a partir da doação de obras de artistas amigos.

Da base governista, hoje no PMDB, o deputado Ricardo Costa é um conhecido empresário do ramo de propaganda em espaços públicos, já foi presidente da Federação Nacional das Empresas de Propaganda Exterior (Fenapex) e vice-presidente da Federação das Indústrias de Pernambuco (Fiepe). Foi eleito pela primeira vez em 2010, como deputado estadual pelo Partido Trabalhista Cristão (PTC). Ontem, sua assessoria de comunicação informou que ele estava incomunicável no interior do Estado e impedido, assim, de justificar a lei em entrevista.

Confira a Lei na íntegra:

Lei-de-Ricardo-Costa

 

Tags: artistas, Paulo Câmara, recife, Ricardo Costa,
semana da energia

Semana Estadual da Energia agora faz parte do calendário oficial do Estado

Publicado em 30/05/2015 às 14:41 por em Notícias
Foto: Wagner Ramos/Sei

Foto: Wagner Ramos/Sei

O governador Paulo Câmara (PSB) assinou o decreto que institui a Semana Estadual da Energia no calendário oficial do Estado. A data será celebrada na última semana de maio, para coincidir com a celebração do Dia Mundial da Energia. O anuncio foi feito durante solenidade no Palácio do Campo das Princesas.

O principal objetivo do decreto, que foi assinado nesta sexta-feira (29),  é ampliar o conhecimento sobre energia e sustentabilidade para a população. Segundo Paulo Câmara, a Semana da Energia busca estabelecer no calendário pernambucano um momento de reflexão sobre energias renováveis “para um mundo melhor e para as novas gerações”.

LEIA TAMBÉM:

>> Governador assinou o projeto PE Solar, que incentiva a microgeração de energia por empresas

O governador falou ainda sobre a importância de comemorar a semana no fim do mês de maio. “Como ela acaba na última semana de maio, também vai dialogar com a primeira semana do mês de junho, quando comemoraremos a Semana do Meio Ambiente. São dois aspectos importantes, energias renováveis e defesa do meio ambiente, juntos, buscando um Estado sustentável”, destacou Paulo.

A coordenação das comemorações da Semana Estadual da Energia ficará a cargo das secretarias de Desenvolvimento Econômico, por meio da Secretaria Executiva de Energia, e de Ciência, Tecnologia e Inovação, através do Espaço Ciência. Serão promovidas exposições temáticas, com foco na inovação, produção e uso sustentável da energia.

Tags: Paulo Câmara, Pernambuco, psb, semana da energia,
Encontro

Paulo Câmara defende ampliação do debate sobre as potencialidades do Nordeste

Publicado em 28/05/2015 às 14:00 por em Notícias
Fotos: Wagner Ramos/Sei

Fotos: Wagner Ramos/Sei

A ampliação do debate sobre as potencialidades do Nordeste foi tema do encontro entre o governador Paulo Câmara (PSB) e secretários estaduais com o ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos, Mangabeira Unger. A reunião também serviu para criação de uma agenda positiva para a região.

Após o encontro, que ocorreu nesta nesta quinta-feira (28) no Palácio do Campo das Princesas, Paulo Câmara disse que o atual cenário é desafiador e exige muito mais preparação por parte dos Estados e da União.

“Já me prontifiquei junto ao ministro e aos colegas governadores para identificarmos estratégias que façam a região avançar em alguns pontos. Pensar o Nordeste do futuro diante dessa realidade que estamos vivendo. Uma agenda em favor do desenvolvimento de longo prazo, que exige muitas mudanças importantes de atitude, principalmente no cenário desafiador onde se exige mais preparação dos Estados”, argumentou Paulo Câmara.

O chefe do Executivo pernambucano também aproveitou a ocasião para destacar que o Estado está se preparando para o futuro com importantes ações de médio e longo prazos.

“Pernambuco tem um plano para 2035, que visa preparar o Estado para os próximos 20 anos. Temos que planejar uma qualidade de vida para os pernambucanos, com uma educação e uma saúde melhores, mais empreendedorismo. E também garantir a proteção do meio ambiente para as futuras gerações”, explicou Câmara.

Já Mangabeira Unger reforçou a necessidade da construção de uma estratégia própria de desenvolvimento para a região. “O começo de uma grande solução para o Nordeste será organizar, dentro da região, uma estratégia de desenvolvimento econômico e social. Inclusive, estabelecer instituições controladas pelos governos da região” disse.

Ainda segundo o ministro o Nordeste precisa ter suas próprias organizações de desenvolvimento. “Hoje, as organizações que tratam do desenvolvimento do Nordeste são todas federais. O Nordeste precisa ter as suas instituições próprias para orquestrar a sua estratégia de desenvolvimento e combinar com a ação política que levante as travas que hoje pesam sobre o Nordeste”, pontuou Unger.

Tags: governador, mangabeira unger, ministro, Nordeste, Paulo Câmara,