Arquivo da tag: Paulo Câmara

eleições 2014

Renata Campos e filhos podem acompanhar comício de Marina no Recife

Publicado em 29/09/2014 às 15:02 por em Eleições, Notícias
Foto: reprodução do Twitter

Foto: reprodução do Twitter

A ex-primeira-dama de Pernambuco Renata Campos e seus filhos podem marcar presença no comício que a ex-senadora Marina Silva (PSB), candidata à Presidência da República, realiza na noite desta segunda-feira (29) no Cais da Alfândega, no Recife Antigo, na área central da capital pernambucana.

A presença da família Campos é esperada pela campanha do PSB em Pernambuco. Não se sabe se João Campos, o mais velho dentre os filhos homens, irá discursar no ato, como tem feito no interior do Estado.

LEIA TAMBÉM:
>> A pedido de Renata Campos, reunião para definir rumos do PSB é adiada para 13 de outubro
>> Na reta final da campanha, Renata Campos grava depoimento de apoio a Marina Silva
>> Em guia, Renata Campos pede voto para Paulo Câmara e diz que Eduardo permanecerá vivo
>> Renata Campos sobre campanha: “Tenho a sensação que tenho que participar por dois”
>> Renata publica carta em homenagem a Eduardo Campos
>> Marina Silva faz campanha em Caruaru e no Recife nesta segunda

O ato no Recife, marcado para as 20h, é o segundo da agenda de Marina em Pernambuco nesta segunda. Pela tarde, às 17h, a presidenciável estará em Caruaru, no Agreste pernambucano, para um comício ao lado do candidato socialista ao Governo do Estado, Paulo Câmara.

Renata e Marina se aproximaram quando a ex-senadora era vice na campanha presidencial do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, falecido no dia 13 de agosto em um acidente aéreo.

Marina Silva e Renata Campos juntas na formalização da chapa nacional em evento no Recife. Foto: Guga Matos/JC Imagem.

Marina Silva e Renata Campos juntas na formalização da chapa nacional em evento no Recife. Foto: Guga Matos/JC Imagem.

A ex-primeira-dama apoiou o nome de Marina para substituir Campos após a tragédia e chegou a ser cotada como vice, mas declinou do convite. A primeira agenda de campanha de Marina após ter a candidatura homologada pelo PSB foi uma caminhada no Recife.

Desde a morte de Campos, Renata passou a ter voz ativa nas decisões do PSB. A pedido da ex-primeira-dama, o partido adiou a reunião para eleger o novo presidente nacional, inicialmente convocada para esta segunda.

Tags: Eduardo Campos, Eleições, Eleições 2014, João Campos, Marina, marina silva, Paulo Câmara, psb, Rede, Renata Campos,
eleições

Paulo Câmara e Armando Monteiro se vangloriam após debate da TV Clube

Publicado em 27/09/2014 às 11:48 por em Notícias
Foto: Alexandre Albuquerque/Divulgação.

Foto: Alexandre Albuquerque/Divulgação.

Veja a análise da campanha petebista

Em pouco mais de duas horas de debate promovido pela TV Clube/Record, o candidato Armando Monteiro (PTB) mostrou, mais uma vez, o porquê é o mais preparado para governar Pernambuco. Durante o confronto de ideias, nesta sexta-feira (26), o petebista elencou uma série de propostas para a saúde, educação, segurança pública, entre outras áreas.

Essas ações vão proporcionar um novo patamar de desenvolvimento para os pernambucanos. Ao mesmo tempo, Armando pontuou as dificuldades com as quais o Estado ainda convive. Quem assistiu ao programa pôde conferir a diferença que separa o candidato do PTB dos demais oponentes.

Assim como ocorreu no debate realizado pela TV Jornal, na semana passada, e dos últimos confrontos ocorridos em emissoras de rádio, nos últimos 30 dias, Armando foi o protagonista no programa.

Destaque em todos os temas abordados entre os candidatos e pelos eleitores, o petebista enfatizou que os pernambucanos necessitam, agora mais do que nunca, de um governante que tenha liderança, voz nacional, articulação e lastro político. Esses são alguns dos atributos que o candidato do PTB carrega ao longo de sua trajetória na vida pública.

Armando no meio da militância socialista. Foto: PSB.

Armando no meio da militância socialista. Foto: PSB.

Veja a análise da Frente Popular sobre a partição de Paulo Câmara no debate

O debate promovido pela TV Clube/Record com os candidatos ao Governo, na noite dessa sexta-feira (26), foi mais uma oportunidade para o pernambucano observar nas ideias e propostas de Paulo Câmara (PSB) as melhores alternativas para o Estado seguir no caminho das transformações. Focado e afirmativo, o socialista venceu o encontro, mostrando-se novamente como o postulante mais compromissado em apresentar soluções para os problemas que afligem a população.

“Temos as melhores propostas e ideias para o Estado seguir no caminho do avanço, da continuidade de um governo que transformou a vida das pessoas”, destacou Paulo. Ao longo de quatro blocos, o candidato detalhou um conjunto de ações que dialogam diretamente com as demandas existentes na sociedade. “Tivemos a oportunidade de discutir temas relevantes para a população e para a melhoria de áreas como educação, saúde, segurança, mobilidade e meio-ambiente. Foi muito válido”, considerou.

No primeiro bloco, Paulo ressaltou seu compromisso de fortalecer o Pacto Pela Vida com a contratação de mais policiais e a utilização de mais equipamentos que contribuam com o enfrentamento às diferentes formas de violência.

“Vamos contratar 8,5 mil policiais; aumentar os equipamentos, como câmeras de seguranças e trabalhar na prevenção, sobretudo no combate ao crack, que tem atingido muitos dos nossos jovens. Para isso, vamos triplicar as ações do Programa Atitude”, pontuou o socialista. Câmara lembrou que Pernambuco é o único Estado do País que conseguiu registrar nos últimos setes anos consecutivas reduções no registro do número de homicídios.

A melhoria da mobilidade urbana foi um dos temas abordados pelo candidato da Frente Popular no segundo bloco do debate. Respondendo a uma pergunta de um telespectador sobre o assunto, Câmara reforçou que a priorização do transporte coletivo de passageiros se configura como o melhor caminho para a área.

O socialista registrou que ações realizadas pelos governos de Eduardo Campos serão ampliadas. Além disso, outras ferramentas serão incorporadas com o objetivo de proporcionar um serviço de melhor qualidade à população.

“O transporte público é a alternativa que apostamos; envolve dois milhões de passageiros na Região Metropolitana. Por isso, vamos investir fortemente na ampliação do sistema de corredores exclusivos, com mais BRTs. Também firmaremos parcerias com os municípios para a implementação de faixas exclusivas de ônibus. O Recife já faz isso, ampliando a velocidade desses veículos na cidade”, observou Paulo, indicando também a implantação do Bilhete Único, para que o cidadão não precise pagar diferentes passagens de ônibus para chegar ao seu destino; da Tarifa Única na RMR e do Passe Livre.

Paulo enalteceu, no terceiro bloco, os bons resultados possibilitados pelo modelo de gestão adotado pelo Governo de Pernambuco nos últimos anos. O socialista pontuou que a administração estadual conseguiu arrecadar mais sem precisar elevar sua carga tributária. “É um modelo que possibilitou que fizéssemos mais hospitais, UPAs, escolas de referência. É um modelo que escuta a população, que corrige, e, principalmente, faz as entregas”, frisou Câmara.

Na sequência, o postulante frisou o compromisso da Frente Popular de promover o desenvolvimento econômico estadual em consonância com a preservação e a recuperação do meio-ambiente, salientando ações implementadas como no Complexo Portuário de Suape, que conseguiu compensar seu passivo ambiental. “Isso nunca foi feito antes. Foi uma prioridade do nosso governo. É um exemplo de porto público que protege o meio-ambiente, e que, ao mesmo tempo, gera empregos”, concluiu Câmara.

Tags: Armando Monteiro, debate, Paulo Câmara, TV Clube,
não vão de táxi

Armando Monteiro dirige uma Land Rover e Paulo Câmara um Zafira. Zé Gomes vai de busão

Publicado em 27/09/2014 às 8:00 por em Eleições, Notícias

Pernambuco vive uma discussão sobre o modelo de transporte a ser priorizado nas ruas das grandes cidades. Projetos como faixa azul, BRT e ciclofaixa tem alterado a forma de deslocamento dos pernambucanos, principalmente no Grande Recife. Mobilidade é uma das pautas mais importantes para os futuros representantes do Estado.

Diante disso, o Blog de Jamildo resolveu consultar as declarações de bens dos candidatos a cargos majoritários no Estado para saber qual veículo cada candidato usa no dia-a-dia.

PAULO CÂMARA (PSB)

Zafira Expression 2011 Foto: divulgação

Zafira Expression 2011 Foto: divulgação

Líder nas pesquisas de intenção de voto, o ex-secretário da Fazenda tem apenas um veículo: uma Zafira Expression 2011. Segundo o site do Tribunal Superior Eleitoral, o carro foi declarado com o valor de R$ 60.990,00.

ARMANDO MONTEIRO (PTB)

Land Rover Discovery 4 2012. Foto: divulgação

Land Rover Discovery 4 2012. Foto: divulgação

Toyota Hilux 2011. Foto: divulgação

Toyota Hilux 2011. Foto: divulgação

Candidato mais rico ao Governo de Pernambuco, o senador Armando Monteiro (PTB) possui dois automóveis. Um é uma Land Rover Discovery 4, ano 2012. O outro é uma Hilux 2011. Os carros custaram respectivamente R$ 239.000,00 e R$ 159.160,00.

FERNANDO BEZERRA COELHO (PSB)

Hyundai Veracruz 2010. Foto: divulgação

Hyundai Veracruz 2010. Foto: divulgação

Ex-ministro, Fernando Bezerra Coelho (PSB) dirige uma Hyunday Veracruz de 2010. O veículo custou R$ 144.000,00.

JOÃO PAULO (PT)

Mitsubishi Pajero Dakar 2014. Foto: divulgação

Mitsubishi Pajero Dakar 2014. Foto: divulgação

Já o ex-prefeito do Recife João Paulo (PT) possui uma Pakero Dakar, cujo ano não foi específicado. O deputado federal pagou R$ 132.000,00 no no carro.

ALBANISE PIRES (PSOL)

Peugeot Passion 207 2014. Foto: divulgação

Peugeot Passion 207 2014. Foto: divulgação

Renault Sandero 2010. Foto: divulgação

Renault Sandero 2010. Foto: divulgação

A candidata socialista Albanise Pires (PSOL) guarda dois automóveis na garagem de casa. Ela declarou um Renaut Sandero 2010 de R$ 16.000,00 e um Peugeout Passion 207 de 2014, no qual ela pagou R$ 30.000,00.

Os candidatos a governador Zé Gomes (PSOL), Jair Pedro (PSTU), Pantaleão (PCO) e Miguel Anacleto (PCB) não declararam possuir carros. Também disseram não ter automóveis os candidatos ao Senado Oxis (PCB) e Simone Fontana (PSTU).

Tags: Albanise Pires, Armando Monteiro, Eleições, Eleições 2014, fbc, João Paulo, Paulo Câmara, psb, psol, PT, PTB,
eleições 2014

Em debate morno, na TV Clube, candidatos ao governo do Estado se repetem

Publicado em 27/09/2014 às 0:51 por em Eleições, Notícias
Armando Monteiro, Zé Gomes e Paulo Câmara participaram de debate nesta sexta-feira (27). Foto: BlogImagem.

Armando Monteiro, Zé Gomes e Paulo Câmara participaram de debate nesta sexta-feira (27). Foto: BlogImagem.

Por Jamildo Melo, editor do Blog

Com a colaboração de Marcela Balbino, repórter do Blog

O debate desta noite na TV foi animado como um jogo de golfe.

No encontro da TV Clube, o primeiro bloco, frio, já dava a tônica do que seria o confronto entre os candidatos ao governo de Pernambuco. Réplicas e tréplicas repetitivas acabaram prejudicando a audiência.

O candidato de oposição, Armando Monteiro Neto, pareceu abdicar de uma postura mais agressiva em relação a Paulo Câmara, como ocorreu na TV Jornal, possivelmente com receio de ver a ampliação de sua rejeição, que dobrou, como mostrou a mais recente pesquisa da Nassau, para o Jornal do Commercio. É um dilema que terá que enfrentar nesta reta final. Não por acaso, evitou tratar do tema avião de Eduardo Campos.

O candidato de situação, Paulo Câmara, nitidamente foi orientado a falar menos de Eduardo Campos e apresentar mais propostas. No vídeo, também mostrou melhor desenvoltura do que no debate da TV Jornal, quando sorria até ao falar de temas mais delicados.

A questão da comoção com a morte do ex-governador somente foi registrada no final do encontro, quando o petebista aproveitou a despedida para dar uma estocada no adversário. “Pessoas tentaram tirar partido político da comoção”, declarou, depois de frisar que sempre caminhou com as próprias pernas, em outra alusão depreciativa ao socialista.

O primeiro ataque mais duro de Armando Monteiro somente veio a ser desferido no terceiro bloco, quando repetiu que Eduardo era um líder e tinha articulação nacional, como ele. “Time precisa de um técnico, orquestra precisa ter maestro”

Armando Monteiro Neto repetiu ainda as críticas ao desempenho do Estado no Pacto pela Vida, em uma guerra sem fim de números, além de ter classificado como inaceitável o desempenho no Minha Casa, Minha Vida no Estado.

Em outro bloco, o petebista tentou jogar, mais uma vez, o ex-secretário de Fazenda contra os pequenos e médios empresários, ao citar o mecanismo de antecipação da tributação para o pessoal do Simples Nacional. “Os pequenos estão financiando o Estado”, acusou. Na réplica, Paulo Câmara defendeu a medida usando como argumento o combate à sonegação. Se todos pagam, quem não paga não pode ter como obter vantagem, em uma espécie de concorrência desleal.

Um exemplo de um Armando Monteiro Neto mais light, sem partir para o ataque mais franco, se deu quando debateu com Paulo Câmara a questão do saneamento e a PPP da Compesa, que o PT de Humberto Costa tentou satanizar na eleição municipal passada. Nesta semana que passou, ao lado do candidato a senador pelo PT João Paulo, Armando ensaiou fazer críticas ao programa, de olho no voto dos urbanitários. Na TV, mesmo frisando que não havia nada a ser celebrado e que o interior precisaria receber investimentos diretos da Compesa, o oposicionista chegou a elogiar a iniciativa. “Precisamos fazer a PPP e fortalecer a Compesa”.

No terceiro bloco do debate, Paulo Câmara lançou mão de um questionamento para exaltar uma ação que ele coordenou, enquanto secretário da Fazenda, e criticar o governo da presidente Dilma Rousseff (PT). Antes de questionar a opinião de Armando Monteiro sobre o Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal (FEM), o socialista afirmou que os municípios estão sofrendo um “arrocho econômico promovido pelo governo federal”.

Armando respondeu cravando que o fundo não pode ser “uma bolsa de apoio aos prefeitos” e cobrou contrapartidas das prefeituras para obter o benefício financeiro.

“O governo federal tem dado um grande apoio aos municípios. As máquinas que foram dadas às prefeituras, o transporte escolar, o programa de creches do governo federal e o apoio sem limite à construção de escolas. O governo federal tem feito muito no apoio aos municípios”, defendeu Armando, acrescentando que considera o FEM uma “boa ideia”. Mas o senador licenciado alertou que “são necessários critérios mais seletivos na transferência dos recursos”.

Na ótica de Armando, o ideal seria vincular a distribuição do FEM ao desempenho educacional dos municípios.

Candidato do blá-blá-blá

O candidato do PSOL, Zé Gomes, que poderia ajudar a apimentar o debate, por ser um franco atirador, não ajudou muito, superando-se na mesmice. Em dado momento, revelou que vai aos campos de futebol desde criança. Que bom! Com este diferencial, teria condições de apresentar soluções para a violência, mas elas não vieram. Além de só atirar pedra, abusa da repetição do discurso ideológico. Inventivo, recorreu desta vez até ao poeta Carlos Pena Filho, para falar de sonhos de inclusão e não sonhos de ganância.

Por falar em decoreba, ao falar de violência e Pacto pela Vida, Paulo Câmara lembrava um menino de Olinda, repetindo sempre o mesmo discurso. Repetiu também a proposta de corredores exclusivos e bilhete único. Repetiu também a promessa de contratar mais 8 mil policiais, para a área de segurança.

Armando Monteiro Neto, no penúltimo bloco, depois de ser acusado de ser igual ao socialista, de ser a continuidade do modelo de Eduardo Campos, criticou Zé Gomes. “Você defende um modelo que eu não sei bem qual é. Híbrido ou socialismo radical”, pontuou. Zé Gomes é a prova viva e ambulante de que a mentalidade estelita não tem propostas, só um discurso vazio.

NOTAS DE BASTIDORES – O marqueteiro de Paulo Câmara, Edson Barbosa, preferiu não dar cartaz para o adversário Armando Monteiro nem na credencial para o debate. O número 14, da frase “O voto na Record 2014″, foi dobrado para não dar crédito ao opositor, cujo número nas urnas é 14. Superstição nunca é demais…

Antes do debate, Armando Monteiro dirigiu-se para a bancada da apresentadora, Isly Viana, pensando que era a dele. Mas rapidamente foi orientado a se dirigir ao local correto. Desvio de rota…

Nos intervalos do debate, os conselheiros corriam para auxiliar os candidatos. Do lado de Paulo Câmara estavam Geraldo Julio e Edson Barbosa. No auditório, o ex-governador Joaquim Francisco assistia atentamente ao debate.

Do lado de Armando Monteiro estavam o senador Humberto Costa (PT), o vice Paulo Rubem, o deputado federal João Paulo (PT) e os marqueteiros.

MILITÂNCIA – Se dentro dos estúdios o clima estava ameno entre os candidatos, longe das câmeras a militância estava em polvorosa. Do lado da Frente Popular, bagaços de cana-de-açúcar estavam espalhados pelo chão. Segundo os militantes, uma alusão à trajetória de Armando Monteiro, que vem de uma família de usineiros. A ideia do grupo era taxar Armando de “usineiro falido”.

Militantes jogaram cana-de-açúcar para associar nome de Armando a um usineiro falido. Foto: BlogImagem.

Militantes jogaram cana-de-açúcar para associar nome de Armando a um usineiro falido. Foto: BlogImagem.

A atitude é uma resposta ao debate na TV Jornal, no início de setembro, em que militantes da corrente de Armando Monteiro Neto (PTB) jogaram cascas de laranja no veículo que levava Paulo Câmara, em referência às supostas empresas laranjas envolvidas na compra do jatinho Cesnna Citation.

Se não foi lembrado dentro dos estúdios, a polêmica do avião veio à tona no grito de guerra dos militantes do candidato trabalhista, que trouxeram cartazes com ilustrações de laranjas.

O cuscuz 40, citado no cartaz, é uma referência antiga, usada em 2012 por João Paulo na eleição de Geraldo Julio. O petista, que na época era vice de Humberto Costa (PT), dizia que o Recife estava parecendo até um cuscuz de tão amarelo.

Foto: BlogImagem.

Foto: BlogImagem.

Tags: Armando Monteiro, debate, morno, Paulo Câmara, Pernambuco, psb, PTB, TV Clube, Zé Gomes,
voto como homenagem

Em campanha, João Campos diz que programas sociais de Miguel Arraes inspiraram Lula

Publicado em 26/09/2014 às 16:49 por em Eleições, Notícias
Filhos de Eduardo Campos reforçam campanha de Raul Henry. Foto: Andréa Rêgo Barros/Divulgação.

Filhos de Eduardo Campos reforçam campanha. Foto: Andréa Rêgo Barros/Divulgação.

Apontado como herdeiro político da família, João Campos, filho do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, afirmou em meio a um comício em Passira, no Agreste de Pernambuco, que os programas sociais criados pelo avô Miguel Arraes em Pernambuco inspiraram o ex-presidente Lula (PT) em sua política de distribuição de renda.

“Minha família, desde a década de 60, que faz história na política em Pernambuco. Começou com Doutor Arraes, que você sabem que foi o responsável pelo programa da eletrificação rural, pelo programa Chapéu de Palha, e tantos outros programas de inclusão social que depois influenciaram o presidente Lula a espalhar esses programas pelo Brasil”, afirmou o jovem de 20 anos.

João Campos vem acompanhando o candidato do PSB ao Governo de Pernambuco, Paulo Câmara, em agendas no interior e discursando desde a semana passada. O internauta Gilmar Borba gravou a fala em Passira e publicou no Facebook.

Discurso de João Campos em Passira

No discurso, João Campos afirma com todas as letras que a maior homenagem que pode ser feita ao pai, falecido em um acidente aéreo em plena campanha presidencial no dia 13 de agosto, é votar em Câmara para governador, no ex-ministro Fernando Bezerra Coelho (PSB) para o Senado e na ex-senadora Marina Silva (PSB) para a Presidência da República.

“Quando eu ando por aí, muitas vezes me fazem uma pergunta. Perguntam ‘João, qual é a maior homenagem que nós podemos prestar ao seu pai?’. E eu digo ‘Veja bem, essa homenagem tem que começar da seguinte forma'”, diz o jovem.

“No dia 5 de outubro, no dia das eleições, vocês acordam de manhã bem cedo, botam aquela camisa amarela, botam um adesivo do 40 no peito, juntam a família e vai votando de colégio em colégio. E quando chegar de frente da urna, escuta o que o teu coração tá falando. Tu começa votando em Fernando Bezerra senador, e Paulo governador, e Marina pra presidente”, conclui.

LEIA TAMBÉM:
>> Filhos de Eduardo Campos reforçam campanha de Paulo Câmara no interior do Estado
>> Paulo Rubem critica participação de João Campos na campanha
>> Filho de Eduardo discursa em Caetés e diz que luta contra PT e PSDB foi batalha mais dura do pai
>> Eduardo Campos já leva filho João para eventos políticos
>> Em guia, Renata Campos pede voto para Paulo Câmara e diz que Eduardo permanecerá vivo

Durante a esplanação, João Campos afirma que se sente no dever de ir até o interior e dizer às pessoas o que o pai gostaria de falar. “Tenho certeza que se meu pai tivesse aqui, ele pediria voto para Marina Silva e ele queria ver ela presidente do Brasil”, afirma o jovem no palanque.

Ao falar sobre o pai, também dispara contra PT e PSDB, partidos da presidente Dilma Rousseff (PT) e do senador mineiro Aécio Neves (PSDB). “Ele saiu com o único patrimônio que tinha para lutar contra as duas maiores forças políticas do Brasil, que há 20 anos governam esse País fazendo um projeto de poder pelo poder e esquecendo de honrar os compromissos com o povo”, diz.

Ao final da fala, João Campos diz às pessoas que confiem sempre nele e na família – outros dois irmãos, Maria Eduarda e Pedro, estavam no local. João conclui a fala da mesma forma que Eduardo fazia. “Contem comigo, vamos juntos, um grande abraço e até a vitória se Deus quiser”, afirma.

Tags: Eduardo Campos, Eleições, Eleições 2014, Interior, João Campos, marina silva, Paulo Câmara, psb,
carga no Estado

Filhos de Eduardo Campos reforçam campanha de Paulo Câmara no interior do Estado

Publicado em 26/09/2014 às 14:44 por em Eleições, Notícias
Filhos de Eduardo Campos reforçam campanha de Raul Henry. Foto: Andréa Rêgo Barros/Divulgação.

Filhos de Eduardo Campos reforçam campanha de Raul Henry. Foto: Andréa Rêgo Barros/Divulgação.

Os três filhos mais velhos do ex-governador Eduardo Campos (PSB) – João, Pedro e Maria Eduarda – estão dando uma carga na campanha da Frente Popular nesta reta final do período eleitoral.

Cumprindo agenda em paralelo à do candidato Paulo Câmara, o vice Raul Henry (PMDB) visitou nessa quinta-feira (25) as cidades de Passira e Cabrobó. O objetivo é cobrir o maior número possível de cidades.

Em Passira, o postulante a vice e os filhos do ex-governador participaram de um comício, organizado pelo vice-prefeito Edelsinho Gomes (PSB). “Estamos aqui para prestigiar quem sempre esteve do nosso lado, desde o início, quando tudo era adversidade. Paulo não pode vir, porque está em outro evento. Mas está aqui muito bem representado por esses três jovens, filhos de uma mulher e de um homem iluminados”, disse Raul.

Diferente de Pedro e Maria Eduarda, que compuseram a caravana do candidato a vice-governador pela primeira vez, João vem acompanhando Raul desde a uma semana. E, como fez nos outros municípios em que já estiveram, o filho de Eduardo discursou tanto em Passira quanto em Orobó.

“Nós estamos sofrendo a perda de nosso pai. Mas eu tenho que agradecer a Deus por duas coisas. A primeira é que meu pai se transformou nos seus ideais. A segunda é que, antes de partir, ele apontou o caminho a ser seguido para Pernambuco continuar avançando: Paulo Câmara”, colocou João, durante comício em Orobó, realizado pelo prefeito Cleber Chaparral (PSD).

A caravana de Raul Henry e João Campos segue, hoje à noite (26), para Petrolina para, a partir de amanhã (27), cumprir agenda no Sertão. No primeiro dia, além de Petrolina, eles irão à Cabrobó, Terra Nova e Mirandiba. No domingo (28), visitarão Petrolândia e Salgueiro. Já na segunda-feira (29), estarão em Alagoinha, Venturosa e Caruaru.

Tags: Eduardo Campos, Frente Popular, Paulo Câmara, psb,
eleições 2014

Em ano de eleição, Geraldo Julio diminui agenda pública em quase 80%

Publicado em 25/09/2014 às 17:10 por em Eleições, Notícias
A última agenda pública do prefeito Geraldo Julio foi no dia 10 de setembro. A entrega da Upinha Dia, na Zona Norte Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR

A última agenda pública do prefeito Geraldo Julio foi no dia 10 de setembro. A entrega da Upinha Dia, na Zona Norte Foto: Andréa Rêgo Barros/PCR

Por Marcela Balbino, repórter do Blog

Alçado a uma das principais vozes da campanha de Paulo Câmara (PSB), o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), diminuiu bruscamente as agendas públicas de julho a setembro deste ano. Quando se compara com o mesmo período de 2013, a redução foi de 77,5%.

Desde o início oficial do período eleitoral, o prefeito assumiu uma postura de puxador da campanha da Frente Popular na capital. Neste período, de julho até esta quinta-feira (25), o político cumpriu 18 agendas públicas, entre entrega de fardamentos, inauguração do Espaço Mãe Coruja Recife e entrevistas às rádios locais.

O último compromisso público aconteceu no dia 10 de setembro. Na ocasião, Geraldo entregou a Upinha Dia do Córrego do Euclides. Em 2013, no mesmo período, ele cumpriu 22 compromissos. As informações foram colhidas do site da Prefeitura do Recife, na aba Agenda do Prefeito.

A redução coincide com o início oficial da campanha eleitoral, que começou dia 6 de julho. No mês, o socialista cumpriu 13 agendas públicas. No mesmo intervalo de tempo de 2013 foram 38 encontros com o público.

Em agosto, mês da morte do ex-governador Eduardo Campos (PSB), Geraldo assumiu o posto de cabo eleitoral do postulante socialista. Com o falecimento de Campos, é o prefeito quem faz a apresentação, os elogios e pede votos à população.

Geraldo está à frente da coordenação da Região Metropolitana do Recife e reforçou a infantaria socialista nas últimas semanas.

Desde que assumiu um tom mais crítico contra os adversários, o prefeito entrou na mira dos candidatos da oposição, que iniciaram uma onda de críticas à gestão municipal.

No mês de setembro, Geraldo passou a dedicar-se mais à campanha. No domingo (14), esteve ao lado de Câmara no Bairro Recife, durante a “onda amarela”.

Na época, Geraldo afirmou que sua gestão à frente da capital ajudava o aliado. “Estou cumprindo o que prometi no meu programa de governo. Cumprir o que se promete é uma marca da Frente Popular e isso tem influência na escolha das pessoas”, declarou o candidato ao JC, na época.

Geraldo ao lado de moradores da comunidade que recebeu a nova Upinha. Fot: Andréa Rêgo Barros/PCR

Geraldo ao lado de moradores da comunidade que recebeu a nova Upinha. Fot: Andréa Rêgo Barros/PCR

A intensificação da campanha no Recife, maior colégio eleitoral do Estado, está surtindo efeito na campanha de Paulo. Segundo a última pesquisa do Instituto Maurício de Nassau (IPMN), divulgada nesta quinta-feira (25), a força do ‘eduardismo’ e do prefeito Geraldo Julio está puxando o candidato para cima.

Segundo o levantamento, Paulo aparece com 39% contra 33% de Armando Monteiro Neto (PTB).

TRABALHO NACIONAL – No cenário nacional, o prefeito do Recife também pavimenta uma trajetória dentro do PSB. Com a morte de Eduardo Campos, o PSB começou a perder espaço nacionalmente. Integrantes do partido discutem a estratégia para afinar o discurso e alçar Geraldo Julio ao posto. Nos bastidores, o prefeito tem se articulado na missão de assumir a presidência do partido, vaga deixada por Eduardo Campos.

Com o maior engajamento, o prefeito é bastante criticado pelos adversários durante caminhadas pelo Recife. O candidato ao governo do Estado Armando Monteiro Neto (PTB) costuma alfinetar Geraldo dizendo que a “cidade está abandonada”.

GESTÃO – Em resposta, a Prefeitura do Recife informou, por meio de nota, que Geraldo Julio tem acompanhado todas as ações realizadas pelas secretarias e órgãos municipais.

Segundo o texto, o acompanhamento é realizado através de reuniões internas de monitoramento e também de agendas públicas. A assessoria da Prefeitura explicou que a agenda de entregas e ações concluídas, inclusive, aumentou esse ano em relação a 2013, “o que revela que o ritmo de trabalho só tem crescido”.

De janeiro a setembro deste ano, 90 ações foram concluídas. No mesmo período de 2013, foram 85 durante todo o ano.

Entre as obras destacadas pelo executivo municipal estão as três Upinhas 24 horas (Casa Amarela, Córrego do Jenipapo e Linha do Tiro), uma Upinha Dia (Córrego do Euclides), cinco Creches-Escolas (Bola na Rede, Ibura, Nova Descoberta, Sítio dos Macacos e Iraque), três habitacionais (dois no Arruda e um em Água Fria), nove Academias Recife (Parque Santana, Torre, Engenho do Meio, Santo Amaro, Jaqueira, Macaxeira, Ibura, Ipsep e Imbiribeira), entre outras.

De acordo com a PCR, Geraldo Julio ainda coordenou o esforço para a implantação do Passe Livre Estudantil para 15 mil alunos da Rede Municipal de Ensino, já uma realidade.

Para os próximos dias está prevista a entrega da nova sede da Escola João Francisco, na UR-7, Várzea.

“Nenhuma destas obras e ações estariam concluídas ou em funcionamento caso o ritmo de trabalho da Prefeitura e do prefeito tivesse desacelerado. A atual gestão municipal segue empenhada em honrar todos os compromissos firmados com a população do Recife”, diz a nota.

Veja a lista das ações realizadas pela Prefeitura da Cidade do Recife (PCR) de janeiro a setembro. O material foi enviado pela assessoria da PCR:

Tags: agenda pública, Frente Popular, Geraldo Julio, Paulo Câmara, psb,
Pesquisa IPMN/JC

Paulo Câmara lidera em quase todas as regiões de Pernambuco, mas ‘lulismo’ ainda fortalece Armando no Sertão

Publicado em 25/09/2014 às 16:05 por em Eleições, Notícias

Arte: NE10.

A carga que o candidato da Frente Popular, Paulo Câmara (PSB), tem dado na capital pernambucana e nos demais municípios do Grande Recife está refletida nos números da quarta pesquisa do Instituto Maurício de Nassau, divulgada nesta quinta-feira (25).

O socialista abre larga vantagem em relação ao adversário Armando Monteiro Neto (PTB) no Recife (43% a 24%). A diferença diminuiu um ponto percentual em relação à pesquisa anterior, quando a disparidade era de 20 pontos. Segundo estrategistas de campanha, a capital pernambucana é considerada o reduto mais importante, por causa da quantidade de eleitores.

Pode-se atribuir o crescimento de Paulo na capital ao apoio dado pelo prefeito Geraldo Julio, que exerce função de articulador político e puxador de votos para o socialista.

Prefeito Geraldo Julio é um dos maiores cabos eleitorais de Paulo no Recife. Foto: divulgação/PSB.

Prefeito Geraldo Julio é um dos maiores cabos eleitorais de Paulo no Recife. Foto: Aluísio Moreira/PSB.

Na Região Metropolitana do Recife, a diferença é de sete pontos percentuais (41% a 34%). Na Zona da Mata, a disparidade assume o maior cenário, Paulo está com 51% contra 20% de Armando. No Agreste, a situação começa a se equilibrar. Os dois candidatos estão empatados na região com 34%.

Armando Monteiro ganha para Paulo Câmara apenas no Sertão pernambucano. O candidato aliado de Lula tem uma diferença de 25 pontos percentuais e aparece com 53%, enquanto o socialista está com 28%. No Sertão do Francisco, o trabalhista está com 46% contra 31% do ex-secretário da Fazenda.

FORÇA DO LULISMO – O curioso é que a região sertaneja é justamente o reduto eleitoral do ex-ministro da Integração Fernando Bezerra Coelho (PSB). No entanto, parece que o crescimento do candidato ao Senado na região não está sendo acompanhada pelo correligionário Paulo Câmara.

Para o economista e consultor do Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau, Maurício Romão, a força do prefeito de Petrolina, Júlio Lóssio (PMDB), impulsiona a candidatura de Armando Monteiro Neto.

Força de Lula ainda é mola propulsora da candidatura de Armando. Foto: divulgação PTB.

Força de Lula ainda é mola propulsora da candidatura de Armando. Foto: divulgação PTB.

Romão explica que o “lulismo” ainda é forte na região e isso é reflexo da inclusão social dos 12 anos de governo do PT. “Lula é considerado um verdadeiro Deus na região, ainda é muito encravado o sentimento de gratidão”, explicou, acrescentando que isso justifica o voto casado em Armando, João Paulo e Dilma.

A pesquisa ouviu 2.480 entrevistas, entre os dias 22 e 23 setembro. O nível de confiança é de 95% e a margem de erro está estimada em dois pontos percentuais. A pesquisa está registrada no dia 18 de setembro, sob o número PE-00028/2014.

LEIA TAMBÉM:

Tags: Armando Monteiro, Frente Popular, IPMN, Paulo Câmara, psb, regiões,
Eleições 2014

Paulo Câmara diz que vai criar polo de confecções em Surubim

Publicado em 25/09/2014 às 13:39 por em Eleições, Notícias
Créditos da Imagem: Beto Figueiroa/PSB

Créditos da Imagem: Beto Figueiroa/PSB

Paulo Câmara (PSB), candidato da Frente Popular ao Governo de Pernambuco, afirmou na noite desta quarta-feira (24) que vai criar o polo de confecções de Surubim, No Agreste do Estado.

Acompanhado do candidato da “Frente” ao Senado, Fernando Bezerra Coelho (PSB), Câmara realizou um ato de campanha que reuniu milhares de pessoas e afirmou que realizará um dos projetos mais esperados pelo município: o polo de confecções.

Leia também:

>> Candidato do PSOL defende participação de Renata Campos e filhos na campanha de Paulo Câmara

>> Em resposta a Paulo Câmara, Armando Monteiro diz que Pernambuco já tem um líder

“Serei um governador que vai trabalhar para Pernambuco como um todo. Sei que a vocação de Surubim é para o comércio, por isso vamos realizar um antigo sonho da cidade: o polo de confecções, com infraestrutura e organização para que os comerciantes possam ganhar seu dinheiro com dignidade, gerando mais desenvolvimento para o município”, disse o socialista.

Já Fernando Bezerra usou seu discurso para criticar seus adversários na disputa: “Aqueles que pensavam que os bons tempos do Estado estavam passando, estão quebrando a cara. O bom tempo vai começar agora”, disparou.

Tags: Eleições 2014, Fernando Bezerra Coleho, Paulo Câmara, psb, Surubim,
sem comissionados

Candidato do PSOL defende participação de Renata Campos e filhos na campanha de Paulo Câmara

Publicado em 25/09/2014 às 12:05 por em Eleições, Notícias
Foto: BlogImagem

Foto: BlogImagem

Candidato ao Governo de Pernambuco pelo PSOL, Zé Gomes Neto, defendeu na manhã desta quinta-feira (25), em entrevista à Rádio JC News, a participação da ex-primeira-dama de Pernambuco Renata Campos e de seus filhos na campanha do adversário Paulo Câmara (PSB). A família do ex-governador Eduardo Campos, falecido no dia 13 de agosto,

“A Renata Campos, os filhos do Eduardo, são cidadãos; têm os seus direitos de se manifestar politicamente. E a gente acha que o grande problema é o uso da figura. Mas eles têm todo o direito de reivindicar uma opção política na sociedade e a gente não condena”, afirmou.

Para o candidato, o problema é que a imagem do ex-governador tem sido usada para que o PSB não precise discutir alguns assuntos importantes para o Estado. “Nós temos sido críticos ao uso da figura do Eduardo Campos para despolitizar o processo eleitoral. E isso tem acontecido”, acusou.

Foto: BlogImagem

Foto: BlogImagem

Durante a entrevista, Zé Gomes prometeu que, caso vença a eleição para governador, vai acabar com todos os cargos comissionados do terceiro escalão e “reduzir drasticamente” o número de comissionados no segundo escalão.

“Nossas secretarias não vão ser farras ou cabides de emprego, ou loteadas entre partidos políticos. Que é isso o que a gente vê. As secretarias servem para dar empregos a cabos eleitorais. E quando a gente vê uma coligação com muito partido, eles loteiam o governo”, criticou.

O candidato, porém, não indicou se vai reduzir o número de secretarias na estrutura do Estado e classificou a discussão como demagógica. “Temos apresentado um programa de governo com nossas prioridades e para atendê-las nós vamos ter quantas secretarias forem necessárias”, garantiu.

Zé Gomes comentou ainda a declaração dada pela candidata do PSOL à Presidência da República, Luciana Genro, que no dia anterior, em visita ao Recife, afirmou que a aliança do PSOL com o PMN em Pernambuco seria vista com uma outra ótica se tivesse sido firmada depois de o PMN aderir à campanha presidencial do senador mineiro Aécio Neves (PSDB).

“Essa questão da aliança nacional do PMN com o Aécio Neves não estava colocada realmente quando a gente fez a discussão. Então foi um elemento que a gente não analisou. Mas nossa aliança aqui ela tem uma base política”, disse.

Tags: Eduardo Campos, Eleições, Eleições 2014, João Campos, Paulo Câmara, psb, psol, Renata Campos, Zé Gomes,