Arquivo da tag: Paulo Câmara

cobrança

Oposição pede informações sobre situação financeira do Governo de Pernambuco ao governador João Lyra

Publicado em 25/11/2014 às 8:53 por em Eleições, Notícias
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Cotado para assumir a liderança da bancada de oposição ao PSB na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), o deputado estadual Silvio Costa Filho (PTB) decidiu encaminhar ao governador João Lyra Neto (PSB) um pedido de informações sobre a situação financeira do Governo de Pernambuco. A oposição suspeita que as contas do Estado não estejam bem e que a falta de dinheiro esteja prejudicando obras e fornecedores. Há uma semana, os deputados de oposição já haviam se reunido e decidido que a situação financeira do Estado seria uma das prioridades nas cobranças do grupo.

“Fiquei preocupado com as declarações do atual Secretário da Fazenda, Sr. Décio Padilha. No momento em que o Brasil inteiro precisa fazer um ajuste fiscal, ele sinaliza que a marca do futuro governo de Pernambuco será a do endividamento do Estado”, critica Silvio Costa Filho.

“Em 2010 a dívida líquida de Pernambuco era 4,76 bilhões. Agora, este valor está em 8,79 bilhões. Em quatro anos Pernambuco cresceu sua dívida em 90%, mesmo considerando que o nosso Estado teve um dos maiores crescimentos do PIB neste período”, afirmou. O governador João Lyra já garantiu que a situação financeira do Estado é boa e que desconhece uma dívida de R$ 8 bilhões.

LEIA TAMBÉM:
>> Oposição se reúne para discutir situação financeira de Pernambuco e cobrará obras do governo
>> João Lyra garante que cumprirá todos os compromissos financeiros do Governo de Pernambuco para 2014
>> Desconheço essa dívida de R$ 8 bilhões, afirma João Lyra

“Não é possível que um governo que se autointitula modelo de gestão no país não perceba que a hora é de economizar, jamais endividar o nosso Estado”, diz ainda o representante da oposição.

Para o deputado, o secretário da Fazenda quer se espelhar no endividamento de estados como São Paulo e Rio Grande do Sul, que estão em 130% e 204,7% de sua Receita Corrente Líquida (RCL), respectivamente. Hoje, Pernambuco está em 49%. A legislação permite que um estado se individe até 200% de sua RCL.

“Estou preocupado porque daqui a pouco até FEM, que foi idealizado pelo então Secretário e futuro Governador, Sr. Paulo Câmara, seja repassado às prefeituras com recursos oriundos de empréstimos”, alfinetou ainda o petebista, em referência ao Fundo Estadual de Apoio aos Municípios, uma das vitrines de campanha do PSB.

Silvio Costa Filho é um dos principais aliados na Assembleia Legislativa do senador Armando Monteiro Neto (PTB), que disputou as eleições com o governador eleito Paulo Câmara (PSB). Paulo Câmara teve 68,08% dos votos, enquanto o senador petebista ficou com 31,07% da preferência dos eleitores.

Principal nome da oposição em Pernambuco, Armando Monteiro foi convidado pela presidente Dilma Rousseff (PT) para ser ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio. A nova equipe econômica do governo deve ser anunciada após aprovação da Lei que altera a meta de superávit do Orçamento de 2014.

Tags: Governo de Pernambuco, João Lyra, Oposição, Paulo Câmara, psb, PTB, Sílvio Costa Filho,
ex-primeira-dama

Renata Campos deve ser convidada para secretariado de Paulo Câmara

Publicado em 23/11/2014 às 13:15 por em Notícias
Foto: Luiz Pessoa/NE10

Foto: Luiz Pessoa/NE10

Viúva do ex-governador Eduardo Campos, falecido em um acidente aéreo em plena campanha presidencial, a ex-primeira-dama de Pernambuco Renata Campos deve ser convidada pelo governador eleito Paulo Câmara (PSB) para integrar o secretariado estadual em uma das pastas voltadas para a área social. A informação é da jornalista Sheila Borges, colunista de Política do Jornal do Commercio.

De acordo com a coluna, Paulo Câmara, que é afilhado político de Campos, teria confidenciado a aliados que espera contar com a participação de Renata no governo. Durante a gestão Eduardo Campos, a ex-primeira-dama chegou a coordenar o programa Mãe Coruja, do Governo do Estado, que busca reduzir a mortalidade materna e infantil.

LEIA TAMBÉM:
>> Renata Campos sobre campanha: “Tenho a sensação que tenho que participar por dois”
>> Em guia, Renata Campos pede voto para Paulo Câmara e diz que Eduardo permanecerá vivo
>> Dilma vai procurar Renata Campos após a eleição, diz Gilberto Carvalho

A coluna diz ainda que Paulo Câmara deve conversar com Renata sobre o modelo de gestão que quer implantar para dar continuidade ao trabalho de Eduardo. Um dia após o enterro do ex-governador, Renata chegou a reunir o PSB para pedir empenho na campanha de Câmara.

A ex-primeira-dama também participou de alguns atos de campanha e até gravou imagens para o guia eleitoral socialista. Os filhos mais velhos dela e de Eduardo também chegaram a participar. Segundo a coluna, porém, eles não devem ocupar nenhum cargo no secretariado para poder terminar os estudos.

Paulo Câmara já prometeu concluir até o final do mês uma reestruturação do organograma do Estado e anunciar a equipe de secretários até a primeira quinzena de dezembro.

Governador eleito com a maior votação do País, Paulo Câmara teve o apoio de 68% do eleitorado pernambucano na eleição, marcada por um forte sentimento de comoção após a morte de Campos. O adversário dele na disputa, o senador Armando Monteiro Neto (PTB), conseguiu apenas 31%, mas foi convidado pela presidente Dilma Rousseff (PT) para ser o novo ministro do Desenvolvimento.

Renata Campos pede voto para Paulo Câmara na TV
Primeiro pronunciamento de Renata Campos após tragédia

Tags: Governo de Pernambuco, Governo do Estado, Paulo Câmara, psb, Renata Campos,
para passar o bastão

João Lyra conclui balanço do governo até 30 de novembro

Publicado em 19/11/2014 às 19:14 por em Notícias
Foto: Paulo Sérgio Sales/SEI

Foto: Paulo Sérgio Sales/SEI

Até o dia 30 de novembro, a gestão do governador João Lyra Neto (PSB) vai concluir o balanço das ações tocadas pelo Governo de Pernambuco para entregar ao governador eleito Paulo Câmara (PSB), que tomará posse no dia 1º de janeiro. O governador pediu reforço no cumprimento do prazo a todo o secretariado estadual em uma reunião concluída no início da noite desta quarta-feira (19).

A expectativa é que todos os 22 secretários concluam até a próxima semana um relatório com a situação de suas pastas. Eles serão condensados pela equipe responsável pela transição na gestão de Lyra em um único documento que deve subsidiar a equipe montada por Paulo Câmara. As secretarias devem listar as ações e obras concluídas, mas focar principalmente naquelas que terão continuidade em 2015, quando o Estado estará sob o comando do novo governador.

Outra prioridade deverá ser descrever a situação dos programas e convênios de cada pasta. Até agora, cinco secretarias já concluíram os seus relatórios: Planejamento, Administração, Casa Civil, Cidades e Turismo. A procuradoria e o gabinete não precisam apresentar seus relatórios.

Foto: Paulo Sérgio Sales/SEI

Foto: Paulo Sérgio Sales/SEI

De acordo com o secretário estadual da Casa Civil, Luciano Vásquez, que coordena a transição, algumas pastas devem apresentar simplesmente relatórios-padrão, enquanto outras terão mais especificidades. Caso haja necessidade, os secretários podem pedir para que os secretários apresentem mais detalhes.

O documento final, com informações de todas as áreas do governo, será apresentado a Paulo Câmara em duas reuniões, cujas datas serão marcadas pela equipe do governador eleito.

Caso o futuro governador sinta necessidade, a gestão atual vai se colocar a disposição para fornecer mais informações. As equipes de transição de Lyra e Câmara vão continuar trocando informações até 31 de dezembro.

No último dia do ano, serão entregues dados como extratos e planilha das contas do Estado. Informações parciais serão apresentadas antes disso, para ir municiando a equipe do futuro governador sobre a situação do Estado.

Até a primeira quinzena de dezembro, João Lyra deve convocar uma nova reunião do secretariado, para fazer o balanço final da gestão.

Tags: Governo de Pernambuco, Governo do Estado, João Lyra, Paulo Câmara, psb,
bancada

Oposição se reúne para discutir situação financeira de Pernambuco e cobrará obras do governo

Publicado em 19/11/2014 às 17:32 por em Notícias
Foto: Marcela Balbino/BlogImagem

Oposição havia se reunido há duas semanas. Foto: Marcela Balbino/BlogImagem/Arquivo

Os deputados estaduais eleitos e reeleitos no campo contrário ao do futuro governador de Pernambuco Paulo Câmara (PSB) voltaram a se reunir nesta quarta-feira (19). O assunto da vez é a situação financeira do Estado e as obras que estão atrasadas. A bancada de oposição quer cobrar essas ações do atual governador, João Lyra (PSB).

Os parlamentares reclamam que, quando Eduardo Campos (PSB) deixou o Governo do Estado, delegou ao seu sucessor a entrega de mais de 300 obras, o que não foi feito. Além das obras paradas, os deputados afirmam que o número de fornecedores que denunciam ter deixado de receber o pagamento aumentou.

LEIA MAIS
Oposição pleiteia mais espaço na Alepe

Além disso, a bancada aproveita na reunião para fazer um balanço da sua atuação desde o último encontro, há duas semanas, quando eles decidiram pleitear três espaços na mesa diretora da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), atualmente composta por sete cadeiras. Nesta quarta-feira, os parlamentares ainda discutem os possíveis espaços que querem ocupar na Casa.

Tags: Alepe, deputados estaduais, Oposição, Paulo Câmara,
futuro governador

Paulo Câmara quer atrair investimentos do BID para Saúde e Educação

Publicado em 19/11/2014 às 14:15 por em Notícias
Foto: divulgação

Foto: divulgação

Para 2015, Paulo Câmara quer uma ajuda do Banco Internacional de Desenvolvimento (BID) para investir na melhoria das áreas de Educação e Saúde no Estado. O governador eleito esteve reunido com a representante da entidade no Brasil, Daniela Carrera-Marquis, e prometeu agilizar as parcerias que o Governo de Pernambuco já possui com o Banco e quer encontrar novas oportunidades de financiamento para o Estado.

“É um reencontro com o BID, agora como governador. Entendo que devemos fortalecer essa parceria e criar novas oportunidades, especialmente nas áreas sociais, como Saúde e Educação”, garante o futuro governador. No primeiro trimestre de 2015, a representante do BID deve fazer uma visita a Pernambuco para acompanhar o trabalho realizado pelo Estado.

Para a área de Saúde, Paulo Câmara quer investir na descentralização do atendimento médico, melhorar os setores de alta e média complexidade e ampliar a saúde da mulher.

Leia também: Paulo Câmara pede à bancada federal emendas para BRs, hospitais e barragem

Hoje, Pernambuco já possui cinco parcerias com o BID: Programa de Consolidação do Equilíbrio Fiscal para o Desenvolvimento Econômico e Social do Estado de Pernambuco (Proconfis-PE), Projeto de Apoio à Modernização e à Transparência da Gestão Fiscal do Estado de Pernambuco (Profisco), Programa de Saneamento Ambiental da Bacia do Ipojuca (PSA Ipojuca), Programa Nacional de Turismo (Prodetur) e o Programa de Produção, Difusão e Inovações para Competitividade de Arranjos Produtivos Locais do Estado de Pernambuco (Proapl-PE).

O futuro governador foi acompanhado por um dos integrantes da equipe de transição, Renato Thièbaut, cotado para fazer parte do secretariado a ser anunciado no dia 15 de dezembro. A especialista em Operações do BID, Claudia Veiga, também participou do encontro.

Tags: Governo de Pernambuco, Governo do Estado, Paulo Câmara, psb,
recursos para Pernambuco

Paulo Câmara pede à bancada federal emendas para BRs, hospitais e barragem

Publicado em 18/11/2014 às 21:46 por em Notícias
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Antes de assumir, Paulo Câmara (PSB) já começou a fazer pedidos à bancada federal. Em reunião nesta terça-feira (18) com 16 deputados da legislação atual, dos quais nove foram reeleitos, o socialista já apresentou sugestões de seis emendas parlamentares para Pernambuco, entre recursos para duplicação de rodovias, construção de hospitais e de uma barragem. O valor total é de R$ 1,645 bilhão no ao Orçamento Geral da União (OGU) de 2015.

A verba para a duplicação da BR-232 entre São Caetano e Arcoverde, entre o Agreste e o Sertão de Pernambuco, foi definida como uma das quatro emendas prioritárias apresentadas. Essa seria a verba com maior orçamento, de R$ 680 milhões, com contrapartida do Governo do Estado de R$ 68 milhões.

A duplicação de 43 quilômetros da BR-408, entre Carpina e Timbaúba, na Zona da Mata, foi definida como proposta extra. A ação demandaria R$ 320 milhões e contrapartida de R$ 32 milhões.

Com o segundo maior custo, de R$ 360 milhões e complemento de R$ 36 milhões, a construção da Barragem Engenho Maranhão, em Ipojuca, na Região Metropolitana do Recife, é a segunda na lista de principais sugestões do governador eleito. Essa é a única de recursos hídricos entre as propostas.

As outras três demandas são para a saúde, duas para a capital e a outra para o interior, embora um relatório do Tribunal de Contas da União (TCU), recebido pelo socialista nessa segunda-feira (17), aponte que mais investimentos precisam ser destinados à região menos favorecida.

Paulo Câmara quer R$ 120 milhões para construir o  Hospital Geral do Sertão, em Serra Talhada, além da contrapartida de R$ 15 milhões. Os recursos seriam os mesmos para erguer o Hospital Geral de Cirurgias, na capital pernambucana. Mais R$ 45 milhões foram demandados para ampliação, reforma e equipagem do Hospital Barão de Lucena, referência no atendimento de gestantes no Recife, com investimento estadual de R$ 5 milhões.

PARLAMENTARES - Os deputados federais que continuarão na Câmara no próximo ano e participaram da reunião são Luciana Santos (PC do B), Gonzaga Patriota (PSB), Danilo Cabral (PSB), Wolney Queiroz (PDT), Fernando Filho (PSB), Bruno Araújo (PSDB), André de Paula (PSD), Jorge Corte Real (PTB) e Sílvio Costa (PSC). Não foram reeleitos Pedro Eugênio (PT), Inocêncio Oliveira (PR), José Chaves (PTB), Augusto Coutinho (SD), João Paulo (PT), Roberto Teixeira (PP) e Pastor Vilalba (PP).

O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB), eleito deputado federal, e os deputados Carlos Eduardo Cadoca (PC do B), que perdeu as eleições, e Pastor Eurico (PSB), segundo mais votado no pleito, estão em viagem oficial e não participaram da reunião. No total, Pernambuco tem 25 deputados federais.

Paulo Câmara levou para a reunião o seu vice, Raul Henry (PMDB); o senador eleito Fernando Bezerra Coelho (PSB); e o secretário estadual da Casa Civil, Luciano Vasquez.

Tags: deputados federais, emendas parlamentares, Paulo Câmara, recursos,
em busca de dinheiro

Paulo Câmara reúne bancada pernambucana para pedir emendas no Orçamento de Dilma

Publicado em 18/11/2014 às 9:38 por em Notícias
Foto: Rodrigo Carvalho/JC Imagem

Foto: Rodrigo Carvalho/JC Imagem

Prestes a assumir o Governo de Pernambuco, o governador eleito Paulo Câmara (PSB) reúne nesta terça-feira (18) a bancada do Estado no Congresso Nacional para pedir o empenho de emendas parlamentares que possam ajudar no início da nova administração, que toma posse em janeiro.

Para o pedido aos parlamentares, Paulo Câmara elegeu três áreas prioritárias: estradas, recursos hídricos e saúde. O futuro governador quer destravar, por exemplo, emendas que já foram direcionadas a construção de um hospital em Serra Talhada, no Sertão.

LEIA TAMBÉM:
>> Paulo Câmara vai procurar Dilma em janeiro para buscar parcerias para Pernambuco
>> Paulo Câmara busca parceria com Banco Interamericano de Desenvolvimento
>> Na volta ao Senado, Armando se coloca como interlocutor do governo federal em Pernambuco

Paulo Câmara está de olho, principalmente, nas emendas coletivas de bancada que podem ser apresentadas para o Orçamento Geral da União em 2015. Ele está disposto a discutir com os congressistas quais são os projetos prioritários para Pernambuco na próxima gestão.

O encontro tem peso político porque para conseguir incluir as emendas que deseja, Paulo Câmara vai precisar do apoio da oposição; inclusive dos senadores Humberto Costa (PT) e Armando Monteiro Neto (PTB); que ele venceu nas urnas. Todos os parlamentares pernambucanos foram convidados para o encontro.

Armando Monteiro retomou o mandato nessa segunda (17), se colocando como interlocutor entre o governo da presidente Dilma Rousseff (PT) e o Estado. Um dia antes, em conversa com o Blog de Jamildo, ele prometeu apenas ouvir as propostas de Paulo Câmara, mas não necessariamente apoiá-las.

Dentre os aliados governistas, Paulo Câmara vai contar com o apoio do vice, Raul Henry, que ainda é deputado federal pelo PMDB. O encontro ocorre às 18h, na Câmara Federal.

Tags: Armando Monteiro, congresso, Governo de Pernambuco, Governo do Estado, Humberto Costa, Orçamento, Paulo Câmara, psb, PT, PTB,
empréstimos

Paulo Câmara busca parceria com Banco Interamericano de Desenvolvimento

Publicado em 18/11/2014 às 8:41 por em Notícias
Foto: BlogImagem

Foto: BlogImagem

A seis semanas de assumir o Governo de Pernambuco, o governador eleito Paulo Câmara (PSB) vai buscar garantir para os próximos quatro anos a parceria do Estado com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O socialista tem encontro com uma representante do BID no Brasil, Daniela Carrera-Marquis, às 14h desta terça-feira (18), em Brasília. Além de discutir o andamento dos projetos já tocados com apoio do BID, Paulo Câmara deve buscar novas parcerias para o próximo ano.

Pernambuco teve problemas de investimento em 2014 porque o governo federal não liberou o Plano de Ajuste Fiscal (PAF) do Estado para o período de 2014 a 2016. O PAF permite que o governo estadual busque a liberação de operações de crédito, inclusive junto a instituições internacionais.

LEIA TAMBÉM:
>> Sem liberação do Planalto, Pernambuco fica sem poder contrair empréstimos em 2014
>> João Lyra diz que Pernambuco vai investir menos da metade do previsto para 2014

Há um mês, o atual governador João Lyra Neto (PSB) já havia revelado que Pernambuco vai investir menos da metade do que estava previsto para 2014 porque não teve o PAF liberado. A meta era que o Estado aplicasse cerca de R$ 3 bilhões ao longo do ano.

A liberação do PAF deveria ter ocorrido até o último dia 31. O Governo de Pernambuco trabalha para conseguir a liberação do Plano até o final do ano, o que impediria que a gestão de Paulo Câmara começasse com menos recursos em caixa para realizar investimentos.

LEIA TAMBÉM:
>> Governo de Pernambuco pode diminuir ritmo de obras no final de 2014
>> Desconheço essa dívida de R$ 8 bilhões, afirma João Lyra

Tags: Governo de Pernambuco, Governo do Estado, Governo Federal, João Lyra, Paulo Câmara, psb,
boa governança

Em encontro no TCU, Paulo Câmara pede novo pacto federativo

Publicado em 17/11/2014 às 21:28 por em Notícias
Na foto, Paulo Câmara; o presidente do TCU, Augusto Nardes; e João Lyra. Foto: reprodução do Facebook de João Lyra

Na foto, Paulo Câmara; o presidente do TCU, Augusto Nardes; e João Lyra. Foto: reprodução do Facebook de João Lyra

Pedindo um novo pacto federativo, que reveja os direitos e deveres de cada uma das três esferas do poder, o governador eleito de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), participou, nesta segunda-feira (17), do seminário “Pacto pela Boa Governança: Um Retrato do Brasil”, promovido pelo Tribunal de Contas da União (TCU). O socialista foi um dos debatedores do painel sobre a Previdência Social.

LEIA TAMBÉM
TCU lista recomendações para o Governo de Pernambuco

Câmara alfinetou a atual divisão de obrigações entre as esferas. O governador que tomará posse no próximo ano afirmou que há um desequilíbrio, já que estados e municípios têm novas responsabilidades, embora os recursos sejam concentrados na União.

O socialista assinou o pacto, que prevê o estímulo aos mecanismos de diálogo institucional entre as três esferas, além de propostas à sociedade. O TCU apresentou ao governador eleito um documento com a atual situação de Pernambuco e recomendações para quatro áreas: previdência, saúde, educação e infraestrutura.

Tags: Paulo Câmara, Pernambuco, TCU,
continuidade

Comissão de transição do governo de Pernambuco realiza primeira reunião

Publicado em 14/11/2014 às 12:46 por em Notícias
Crédito da foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Crédito da foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

A Comissão de Transição do Governo de Pernambuco realizou na manhã desta sexta-feira (14) sua primeira reunião, na sede da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), situada no bairro de Santo Amaro, área central do Recife. Participaram da reunião o coordenador da equipe de transição e secretário da Casa Civil, Luciano Vasquez, o secretário de Planejamento e Gestão Frederico Amâncio, além do ex-chefe de gabinete Renato Thiébaut e o vice-governador eleito Raul Henry (PMDB).

Na reunião foi estabelecida a composição de dois calendários: um para a entrega de relatórios e um que estabelece reuniões entre as equipes dos dois governos. Estão previstas a realização de quatro rodadas de reuniões.

O vice-governador Raul Henry declarou que o processo de transição ocorrerá de maneira “absolutamente tranquila” e “sem problemas”. No entanto, não adiantou possíveis nomes que integrarão o secretariado de Paulo Câmara, declarando que o novo governador o fará publicamente no próximo mês de dezembro.

Luciano Vasquez ressaltou o caráter de continuidade do futuro governo de Paulo Câmara em relação às gestões do governador João Lyra (PSB) e do ex-governador Eduardo Campos, morto no último dia 13 de agosto em um trágico acidente aéreo.

De acordo com o secretário da Casa Civil, Paulo Câmara receberá a mesma “máquina” que vinha sendo objeto da gestão dos dois últimos governadores do Estado: “Paulo Câmara vai receber a mesma máquina que vinha sendo objeto da gestão de Eduardo e de João Lyra. E sabemos que, dentro dessa particularidade, o governador eleito é uma pessoa que tem total conhecimento da máquina”, disse o secretário, ressaltando a intimidade que o novo governador já tem com o modelo, uma vez que foi secretário de três pastas durante as duas gestões de Eduardo.

LEIA TAMBÉM:

>> Paulo Câmara promete reoxigenar secretariado com novos nomes do TCE

>> Presidente do TRE-PE convida João Lyra para diplomação de Paulo Câmara

>> PSB vai ajudar no que for do interesse do País, garante Paulo Câmara

>> Paulo Câmara diz que Guilherme Uchôa fará parte de seu projeto e defende união com PSB na Alepe

Luciano Vasquez ainda completou que todas as secretarias devem entregar seus relatórios com informações a equipe de transição: “As informações serão passadas de forma muito clara e é uma determinação do próprio governador João Lyra; serão repassadas todas as informações de cada pasta; nenhuma delas vai omitir ou se ausentar de repassara as informações de como hoje está aquela unidade”, pontuou.

A equipe do secretariado de Paulo Câmara só deve ser conhecida até o próximo dia 15 de dezembro e a equipe de transição tem até o dia 31 de dezembro de 2014 para realizar seus trabalhos.

O objetivo da comissão é informar Paulo Câmara  sobre o funcionamento dos órgãos e entidades da administração, além de prepará-lo para futuros atos de gestão.

Tags: Governo do Estado, João Lyra, luciano vasquez, Paulo Câmara, Pernambuco, raul henry, transição,