Arquivo da tag: Paulo Câmara

aperta o cinto

Paulo Câmara defende ajuste fiscal, mas pede melhorias nas propostas

Publicado em 16/04/2015 às 15:09 por em Notícias
Paulo Câmara defende melhorias nas medidas do ajuste fiscal. Foto: Edmar Melo/JC Imagem.

Paulo Câmara defende melhorias nas medidas do ajuste fiscal. Foto: Edmar Melo/JC Imagem.

Com um orçamento apertado para 2015, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), avalia que o ajuste fiscal, proposto pelo governo da presidente Dilma Rousseff (PT), é importante, mas admite que precisa passar por melhorias no Congresso Nacional. Nessa quarta-feira (15), Paulo e os outros oito gestores do Nordeste se reuniram com as bancadas em Brasília para discutir projetos de interesse para a região.

O ajuste fiscal também entrou na pauta. Uma das intenções do encontro era atender a uma orientação feita por Dilma, que condicionou a liberação de novos investimentos para a Região à aprovação do pacote de ajuste fiscal do Executivo, que está emperrado as casas legislativas.

LEIA MAIS:

>> Paulo Câmara pede união entre governo, prefeitos e deputados para enfrentar crise e desemprego
>> Deixando ajuste fiscal em segundo plano, Governadores do NE elegem prioridades para atacar no Congresso

Para Paulo Câmara, o ajuste fiscal é importante, mas precisa ser melhorado no congresso. “Tem coisas importantes, coisas que são necessárias, mas têm coisas também que precisam ser aprimoradas. Temos que refletir esse momento em que o País está vivendo, um momento onde o desemprego está aumentando. Observar muito a questão do auxílio desemprego, porque é um contrassenso mudar as regras de forma tão forte como estão sendo mudadas. As questões das pensões precisam ser trabalhadas também. Tem que haver também um ponto de equilíbrio para um pacote que seja a favor do Brasil, na melhoria dos serviços, mas que também não atinjam as pessoas sem pensar nas consequências que alguns ajustes podem trazer”, considerou Paulo Câmara.

Paulo Câmara, Geraldo Julio e Antônio Figueira participam de inauguração de busto de Pelópidas Silveira. Foto: Edmar Melo/JC Imagem.

Paulo Câmara, Geraldo Julio e Antônio Figueira participam de inauguração de busto de Pelópidas Silveira. Foto: Edmar Melo/JC Imagem.

Com um cenário de incertezas e com os cofres esvaziados, o governador não esconde a ansiedade para a aprovação do programa. Quando iniciou o governo, Paulo acreditava que teria à disposição R$ 3 bilhões para investir.

As fontes seriam recursos próprios, convênios com a União e financiamentos. Quatro meses depois, o cenário mudou. O governo federal represou os repasses e proibiu empréstimos internacionais para estados e municípios. Diante dos cortes, sobrou apenas R$ 1 bilhão para 2015.

“É importante termos já uma sinalização da aprovação e da forma como será o ajuste será aprovado para a gente saber exatamente o que vai acontecer, quais vão ser os cortes necessários, qual o montante desses cortes. E também o que que a gente vai contar em relação ao governo federal para 2015. O governo colocou a questão da aprovação do ajuste fiscal como uma condição para termos respostas a muitas obras que estão em andamento e a obras que vão ser inicializadas. Então a gente também pede ao congresso o equilíbrio para votar o ajuste”, ponderou o socialista, após assinatura do decreto para instituir o prêmio Pelópidas Silveira.

Tags: ajuste fiscal, medidas, melhorias, Paulo Câmara,
reunião com governadores

Paulo Câmara pede união entre governo, prefeitos e deputados para enfrentar crise e desemprego

Publicado em 15/04/2015 às 14:21 por em Notícias
Governadores do Nordeste se encontraram em Brasília. Foto: Humberto Pradera/Divulgação.

Governadores do Nordeste se encontraram em Brasília. Foto: Humberto Pradera/Divulgação.

Em busca de saídas para reverter a redução dos investimentos em Pernambuco, o governador Paulo Câmara (PSB) participou desta quarta-feira (15) de uma reunião, em Brasília, com os governadores do Nordeste e os parlamentares da bancada nordestina para discutir temas comuns à região, como a alta no desemprego e o projeto de reajuste fiscal.

Preocupado com a desmobilização na região Nordeste, onde 62 mil trabalhadores já foram dispensados, Câmara pediu celeridade na análise da questão.

“O mais importante para enfrentar o desemprego é a garantia do investimento. Sabemos que o Brasil está em recessão, a inflação voltou, então não podemos desacelerar os investimentos. O Estado junto com os municípios só podem garantir os empregos a partir da manutenção de obras. É na garantia que as obras em andamento não vão parar. Para que os estados tenham condições, a partir de financiamento, de continuar fazendo investimentos”, defendeu o governador.

Outro ponto discutido durante a reunião foi o corte de operações de crédito, feito pelo governo federal, por conta do ajuste fiscal, . Com isso, o governador Paulo Câmara fica impedido de contar com financiamentos externos.

“É fundamental, num momento como esse, que os estados tenham a oportunidade de continuar investindo. Investindo em linhas de crédito que já existem. Linhas de organismos internacionais, como o Banco Mundial, o Banco Interamericano de Desenvolvimento, entre outros. Essa é uma agenda que precisa ser tratada: a agenda de investimentos”, defendeu o governador de Pernambuco.

Apesar das conversas entre as bancadas do Congresso e os governadores, o sentimento é de que não na prática não saíram encaminhamentos do encontro. Em reserva, um socialista comentou que o formato do encontro não permita que fossem negociados desdobramentos para temas como o ajuste fiscal. “A sensação é de que a reunião foi convocada para dar um retorno para a presidente Dilma”, comentou. Dilma condicionou o repasse de novos recursos à aprovação do projeto de reajuste fiscal.

Tags: crise, deputados, Desemprego, Governo, Paulo Câmara, prefeitos,
alianças

Depois de encontro com Dilma, governadores do Nordeste se reúnem próximo dia 15

Publicado em 10/04/2015 às 9:06 por em Notícias

Do Jornal do Commercio desta sexta-feira (10)
Por Franco Benites

Tudo certo para o encontro dos governadores nordestinos com suas respectivas bancadas federais em Brasília, no próximo dia 15.

De acordo com o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), coordenador do grupo, todos os gestores estaduais serão comunicados oficialmente hoje da convocação. A reunião ocorrerá às 9h no auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados, com os nove governadores e os 177 deputados e senadores eleitos pela região.

Além de debater com as bancadas as demandas de cada Estado no Congresso Nacional, os governadores podem ter uma outra agenda em Brasília, já que o grupo está tentando uma audiência com a ministra Carmen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF). Na pauta da reunião está o julgamento do processo dos royalties do petróleo e sua distribuição aos Estados.

SEMINÁRIOS – O governador Paulo Câmara (PSB) chega a 100 dias como gestor do Estado hoje e passará a data em Caruaru, no Agreste, onde participa dos seminários do Todos por Pernambuco. Ontem, o socialista levou o programa a Surubim, na mesma região, e assinou ordens de serviços em municípios vizinhos.

Paulo autorizou a construção de cisternas para melhorar o setor hídrico no Agreste e também a ampliação e limpeza de oito barragens locadas em Surubim, Bom Jardim, Vertentes e Santa Maria do Cambucá. A agenda ainda teve ordens de serviços nas área de educação, saúde e infraestrutura. “Pernambuco tem que se desenvolver por inteiro”, declarou.

Tags: Dilma, encontro, governadores, Nordeste, Paulo Câmara,
torcidas organizadas

Em meio à onda de violência nos estádios, Paulo Câmara não descarta extinção do Todos com a Nota

Publicado em 08/04/2015 às 14:36 por em Notícias
paulo2

Paulo Câmara não descarta extinção do Todos com a Nota. Foto: Héudes Régis/JC Imagem.

Na tentativa de frear a onda de violência com torcidas organizadas nos estádios de Pernambuco, o governador Paulo Câmara (PSB) afirmou nesta quarta-feira (8) que está reavaliando o programa Todos Com a Nota, que troca notas fiscais por ingressos para os jogos de futebol. A cada cem reais em notas, o torcedor acumula pontos para a compra de ingressos, que são custeados pelo governo do Estado.

>> Análise: a violência no futebol e o Todos com a Nota

Questionado sobre a possibilidade de rever ou extinguir o programa, Paulo não descartou nenhuma solução para combater a violência nos estádios.

“Solicitei aos secretários de Defesa Social e da Casa Civil que iniciassem um processo de discussão imediata com os clubes de Pernambuco e com a federação para analisar os cuidados que se tem que ter com esse grupo de torcedores que continuam a fazer baderna. Pernambuco, como grande incentivador do esporte, a partir do programa todos com a nota, tem uma preocupação muito grande para isso. E se isso [a revisão ou a extinção] for uma solução a gente não vai se omitir de tomar as decisões necessárias, o que não vamos permitir é que se repitam cenas como a do último domingo passado”, disse o governador, após entrevista na Rádio Jornal, nesta quarta-feira (8).

O programa foi criado no governo de Miguel Arraes e Eduardo Campos retomou a iniciativa. Atualmente, são 15 mil ingressos do Todos com a Nota para o Arruda, 8 mil na Ilha do Retiro e 15 mil na Arena. Paulo acrescentou que não iria aceitar badernas nem atos de violências dentro ou fora dos estádios.

Tags: estádios, futebol, ingressos, Paulo Câmara, Todos com a Nota,
"mini-arco"

Paulo Câmara estuda implantação de rodovia pedagiada enquanto Arco Metropolitano não sai

Publicado em 08/04/2015 às 12:49 por em Notícias
Na Rádio Jornal, Paulo Câmara discute sobre 100 dias de governo. Foto: Heudes Régis/JC Imagem.

Na Rádio Jornal, Paulo Câmara discute sobre 100 dias de governo. Foto: Heudes Régis/JC Imagem.

Para driblar os atrasos do Arco Metropolitano, que está sem previsão para sair do papel, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), estuda uma rota alternativa para minimizar os efeitos negativos de a BR-101 passar no centro da cidade de Abreu e Lima, no Grande Recife. Durante entrevista na Rádio Jornal, nesta quarta-feira (8), o governador adiantou que está em análise um projeto de rodovia pedagiada, enquanto o Arco não vira realidade.

>> Na Rádio Jornal, Paulo Câmara faz balanço dos primeiros 100 dias à frente do Governo do Estado

Chamada pelo governador de “mini-arco”, a rodovia terá 14 quilômetros e será feita no regime de concessão. “Solicitei ao secretário de Transportes que ele analisasse um estudo para a gente criar uma forma de tirar o trânsito de dentro de Abreu e Lima, como se fosse um mini-arco, que não resolve, mas minimiza”, explicou Paulo Câmara.

“Isso deve ocorrer – o estudo do projeto – ainda no primeiro semestre deste ano e esperamos que no segundo semestre já possamos licitar”, acrescentou. O projeto, segundo Câmara, vai sair do papel independente do governo federal.

“Essa é uma obra mais rápida, são 14 quilômetros, e minimiza o maior gargalo. Ela garante uma rota alternativa e nós vamos fazer o arquinho por fora, que tudo garante será uma concessão”, disse.

paulo

ORIGINAL – O projeto do Arco Metropolitano, que está sob a responsabilidade do governo federal, pretende desafogar o tráfego da BR-101. A previsão, dada em janeiro, era de licitar o eixo Sul do Arco em março. A promessa foi feita pelo ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues (PR), ao senador Humberto Costa (PT) e ao ministro do Desenvolvimento, Armando Monteiro Neto (PTB).

O trecho 2 da rodovia liga a BR-408, em Paudalho, até a BR-101 Sul, no Cabo de Santo Agostinho, dando acesso ao Porto de Suape.

Porém, no encontro com Dilma em março, Paulo Câmara recebeu a resposta da presidente de que as obras só sairiam do papel após a aprovação do ajuste fiscal.

“O projeto foi repassado ao governo federal e ele dividiu em dois lotes – o Sul e o Norte. Já foram solicitadas as devidas licenças ambientais. Isso já está andando na CPRH e temos feito todos os esforços para ser liberado logo”, comentou Paulo Câmara.

Tags: arco metropolitano, implantação, Paulo Câmara, pedagiada, Rodovia,
Alepe

Oposição se reúne nesta quinta para avaliar 100 dias da gestão de Paulo Câmara

Publicado em 08/04/2015 às 8:49 por em Notícias
Deputado Silvio Costa Filho

Líder da oposição na Alepe, deputado Silvio Costa Filho adotou postura crítica ao governo Paulo Câmara. Foto: divulgação.

A bancada de oposição da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) formada pelas bancadas do PTB, PT, PSOL, PRB, PDT e PSL se reúne nesta quinta-feira (9), às 8h30 para avaliar os 100 primeiros dias da gestão do governador Paulo Câmara (PSB). O grupo é composto, atualmente, por 136 parlamentares.

Desde a retomada dos trabalhos legislativos, em fevereiro último, a bancada iniciou uma ofensiva contra o governo do Estado. Programas tidos como carro-chefe da gestão, como o Pacto pela Vida e o gerenciamento das UPAs, foram alvo das críticas dos deputados. Depois de duas gestões encolhida politicamente, a oposição volta gradualmente a exercer o papel dentro da Casa Joaquim Nabuco.

Tags: 100 dias, Alepe, gestão, Oposição, Paulo Câmara,
a convite de FHC

Paulo Câmara e Fernando Henrique se encontram em São Paulo para discutir política nacional

Publicado em 07/04/2015 às 16:20 por em Notícias
fhc+pc2

Fotos: Ennio Benning/PCP Imprensa

O governador Paulo Câmara (PSB) teve um encontro nesta terça-feira (7) com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), na residência do tucano, em São Paulo. A dupla conversou sobre o cenário político do Brasil.

Interlocutores contam que o convite partiu do próprio Fernando Henrique, que demonstrou interesse em conhecer o governador de Pernambuco.

Nas eleições presidenciais do ano passado, o PSB de Paulo Câmara apoiou o candidato Aécio Neves (PSDB), aliado de FHC. Passadas as eleições, o partido se coloca numa posição de oposição ao governo Dilma Rousseff (PT).

Em fevereiro, Paulo Câmara almoçou com o ex-presidente Lula (PT) em São Paulo. O assunto tratado foram as perspectivas para Pernambuco.

Tags: cenário nacional, fhc, Paulo Câmara, São Paulo,
política nacional

Paulo Câmara tem encontro com Fernando Henrique Cardoso nesta terça

Publicado em 06/04/2015 às 18:23 por em Notícias
Foto: Hélia Scheppa/Arquivo JC Imagem

Foto: Hélia Scheppa/Arquivo JC Imagem

Atualizada às 19h39 desta segunda-feira (6)

O governador de Pernambuco Paulo Câmara (PSB) tem encontro marcado nesta terça-feira (7) com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). A reunião entre os políticos está marcada para as 11h, na residência do tucano, em São Paulo.

Nos bastidores, a informação é que FHC demonstrou interesse em conhecer o governador de Pernambuco, que é afilhado político de Eduardo Campos, que faleceu em um trágico acidente aéreo, em agosto de 2014.

A condução que vem sendo dada à política nacional também deve entrar na pauta da conversa. Nas eleições presidenciais do ano passado, o PSB de Paulo Câmara apoiou o candidato Aécio Neves (PSDB). Passadas as eleições, o partido se coloca numa posição mais neutra.

Em fevereiro, Paulo Câmara almoçou com o ex-presidente Lula (PT) em São Paulo. O assunto tratado foram as perspectivas para Pernambuco. Na ocasião, o socialista, que é vice-presidente nacional do PSB, teria convidado o petista para visitar o Estado.

AGENDA CORRIDA – A agenda do governador será bem corrida nesta terça. De São Paulo, Paulo viaja para Brasília para participar do 3° Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável (EMDS). O debate começa às 16h.

O objetivo tem o objetivo de ampliar a inclusão do tema sustentabilidade nos programas de governo em todas as esferas e refletir sobre os atuais desafios enfrentados pelos gestores na área.

Além do socialista, o debate, que tem como tema a “Nova Governança Federativa”, contará com a participação do ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, do senador Antonio Anastasia e do prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela.

O ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Pepe Vargas, o presidente da Confederação Nacional de Municípios, Paulo Ziulkoski, e o prefeito de Canoa (RS), Jairo Jorge, também foram convidados. O encontro segue até a próxima quinta-feira (9). 

Tags: Fernando Henrique Cardoso, governador, Paulo Câmara, Pernambuco, São Paulo,
dinheiro "vinculado"

Relatório da oposição diz que Pernambuco tem menos recursos “livres” para investir onde quiser

Publicado em 05/04/2015 às 9:00 por em Notícias
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem

Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem

Por Ayrton Maciel
Do Jornal do Commercio deste domingo (5).

Estudo concluído no último dia 30 pela Consultoria Legislativa de Orçamento e Economia da Assembleia Legislativa de Pernambuco, organismo criado pelo Poder Legislativo para assessorar seus deputados, e cedido pela bancada de oposição – que solicitou a análise – revela que a disponibilidade financeira no caixa do Estado, de 2011 a 2014, ficou cada vez mais dependente dos recursos vinculados, aqueles que chegam aos cofres públicos “carimbados”.

O JC teve acesso ao relatório do órgão consultivo. Nele consta, textualmente, que o total de recursos não vinculados – resultado da arrecadação e transferências não carimbadas e que o Estado pode dispor livremente – “vem se tornando cada vez mais negativo” ao longo dos anos. Isso afeta diretamente a capacidade do Estado em escolher as prioridades onde investir, ficando “refém” de convênios, por exemplo, cujos recursos têm destinação pré-fixada.

Entre 2010 e 2014, o total de recurso não vinculados despencou de um saldo positivo de R$ 8 milhões para um valor negativo de R$ 907,5 milhões. No caso dos recursos vinculados, ele saltou de R$ 1,107 bilhão em 2010 para R$ 1,781 bilhão em 2014, com um pico de R$ 2,679 bilhões em 2013.

De acordo com o estudo, a diferença chega a 205%, quando comparados o exercícios contábeis de 2013 com o de 2014, percentual em favor dos recursos vinculados à educação, saúde, convênios, operações de crédito e atividades ligadas às Contribuições de Intervenção no Domínio Econômico (Cide).

A consequência dessa desproporção, segundo o relatório, é que a capacidade financeira do Estado, no quadriênio, “ficou inferior às obrigações financeiras de curto prazo”.

O estudo destaca, porém, “não ter sido encontrada nenhuma irregularidade aparente nos demonstrativos”. Também atesta não haver no fato uma ilegalidade. Apenas ressalva que a melhor forma seria reservar dinheiro para restos a pagar em recursos não vinculados nos mesmos valores dos vinculados, “com um intuito de evitar uma possível indisponibilidade de caixa para realizar pagamentos aos credores do Poder Executivo, evitando-se atraso em pagamentos ou até mesmo inadimplência”.

A bancada de oposição deve discutir esta semana o teor do documento e traçar uma estratégia para cobrar explicações do governo sobre os resultados apontados no estudo.

A interpretação, pela assessoria da liderança da oposição, é que o Estado “não aproveitou” o período de crescimento para “reduzir e modernizar a máquina, tornando-a mais eficiente” e ter melhores condições para enfrentar a crise nacional e a queda de arrecadação. O enxugamento de secretarias e comissionados só ocorreu no final de 2013.

Organismos recém-criados, e preenchidos no último concurso, as Consultorias de Orçamento, Gestão Pública e de Projetos Legislativos são permanentes e dão suporte aos 49 deputados e bancadas do Poder Legislativo. Seus integrantes não são indicados nem têm vinculação com os parlamentares.

Leia mais no JC deste domingo.

Tags: Governo de Pernambuco, Oposição, Paulo Câmara, psb,
"Deus os abençoe"

Paulo Câmara presta solidariedade a Geraldo Alckmin

Publicado em 03/04/2015 às 11:38 por em Notícias
Foto: Hélia Scheppa/Arquivo JC Imagem

Foto: Hélia Scheppa/Arquivo JC Imagem

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), divulgou uma nota, no final da manhã desta sexta-feira (3), prestando solidariedade ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), pela morte do seu filho, Thomaz Alckmin, na queda de um helicóptero nessa quinta (2). Thomaz era piloto e estava em um voo de teste da aeronave.

“Há muito pouco o que dizer numa hora dessas, mas a fé é uma fortaleza inabalável. Falo em nome também dos pernambucanos, consternados diante de tamanha tragédia. Que Deus os abençoe e lhes dê forças nos dias que virão”, diz o governador, em nota.

Paulo Câmara tentou falar pessoalmente com Alckmin, mas não conseguiu contatar o tucano. A mensagem de pesar foi transmitida pelo vice-governador Márcio França, que é do PSB.

Leia a íntegra da nota:

Eu e Ana Luíza queremos prestar a nossa solidariedade cristã ao governador Alckmin e a dona Lu nesse momento tão difícil, da perda de um filho. Há muito pouco o que dizer numa hora dessas, mas a fé é uma fortaleza inabalável. Falo em nome também dos pernambucanos, consternados diante de tamanha tragédia. Que Deus os abençoe e lhes dê forças nos dias que virão.

Paulo Câmara
Governador de Pernambuco

Tags: Geraldo Alckmin, Paulo Câmara, psb, PSDB,