publicidade
14/09/18
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Foto: Diego Nigro/JC Imagem

Bolsonaro lidera Datafolha; Haddad cresce e empata com Ciro

14 / set
Publicado por Amanda Miranda em Eleições 2018 às 19:28

Substituindo o ex-presidente Lula (PT), o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) foi o candidato que mais cresceu na pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (14), encomendada pela TV Globo e pela Folha de S. Paulo. Em quatro dias desde o último levantamento, o petista passou de 9% para 13%, empatando com Ciro Gomes (PDT).

Apesar disso, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) lidera, com 26%.

LEIA TAMBÉM
» No NE, Bolsonaro e Marina caem e Ciro e Haddad crescem na Datafolha
» Bolsonaro lidera, mas Ciro e Haddad crescem na 1ª Datafolha sem Lula
» Ibope: No Nordeste, Ciro, Marina e Bolsonaro caem, Haddad cresce
» Transferência de votos de Lula para Haddad se estabiliza, aponta Ibope

Bolsonaro tinha 24% na última pesquisa e, no dia 22 de agosto, aparecia com 22%. Em agosto, Haddad tinha 4%. Já Ciro tinha 10% em agosto, cresceu para 13% no levantamento anterior e manteve o percentual.

Geraldo Alckmin (PSDB) oscilou de 10% para 9%, percentual que também tinha 9% em agosto. Marina Silva (Rede) vem caindo: tinha 16% em agosto, 11% na última pesquisa e agora tem 8%.

João Amoêdo (Novo) e Henrique Meirelles (MDB) mantiveram 3% e em agosto tinham 2%. Já Álvaro Dias (Podemos) começou com 4%, oscilou para 3% e agora continua com esse percentual.

» Jarbas cresce e lidera disputa para o Senado na pesquisa Datafolha
» Paulo cresce na Datafolha e fica com 34%; Armando tem 25%
» Ibope: Marina perde votos entre mulheres e evangélicos, Bolsonaro cresce 
» Bolsonaro amplia liderança e chega a 26% na pesquisa Ibope

Cabo Daciolo (Patriota), Guilherme Boulos (PSOL) e Vera Lucia (PSTU) mantiveram 1%. João Goulart Filho (PPL) e Eymael (DC) não pontuaram.

Brancos, nulos ou os que afirmaram que não vão votar em nenhum candidato caíram para 13% – em agosto eram 22% e depois diminuíram para 15%. Seis por cento não sabem.

Rejeição

Apesar de liderar a pesquisa, Bolsonaro também é o que tem maior rejeição: 44%. Marina (30%), Haddad (26%), Alckmin (25%) e Ciro (21%) vêm sem seguida. Vera Lúcia foi apontada por 19% como em quem não votariam de jeito nenhum. Cabo Daciolo por 18%; Meirelles, Boulos e Eymael por 17%; Álvaro Dias por 16%; Amoêdo por 15% e Goulart Filho por 14%.

Todos são rejeitados por 4% e 2% votariam em qualquer um. Cinco por cento não sabem.

Foram entrevistados 2.820 eleitores em 197 municípios entre os dias 13 e 14 de setembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança da pesquisa é de 95%. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR 05596/2018.


FECHAR