publicidade
09/08/18
Foto: Kelly Fuzaro/Band
Foto: Kelly Fuzaro/Band

Em debate, Alckmin diz que se coligou ao centrão para aprovar reformas

09 / ago
Publicado por Amanda Miranda em Eleições 2018 às 22:55

Aliado ao Centrão, conjunto de partidos que deu sustentação ao governo Michel Temer (MDB) e era ligado ao ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (MDB-RJ), o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) foi questionado pela adversária Marina Silva (Rede) sobre a coligação. “Construímos uma aliança com os partidos do centro para aprovar no comecinho do ano as reformas que a população precisa”, alegou, citando a reforma tributária.

LEIA TAMBÉM
» Manifestantes protestam contra ausência de Lula em debate
» Candidato promete trabalho ‘pela honra e glória do senhor Jesus’
» Lula está preso enquanto Temer está solto, diz Boulos em debate
» Em debate, Alckmin diz que se coligou ao centrão para aprovar reformas

Alckmin ainda defendeu que há “pessoas ótimas” em todos os partidos, citando o PP, da sua vice, senadora Ana Amélia, sigla que teve a cúpula acusada de organização criminosa na Operação Lava Jato.

“É isso que todos dizem e é isso que prejudica o saneamento básico, que você não tem”, respondeu Marina Silva. “As alianças são sempre por tempo de televisão, em nome de algumas pessoas que realmente são boas se pega um condomínio inteiro de pessoas que assaltam os cofres públicos e é isso que prejudica o SUS (Sistema Único de Saúde”, disse ainda. “Aqueles que criaram o problema não vão resolver o problema”.

» Alckmin e Bolsonaro são os mais ‘acionados’ em primeiro bloco de debate
» Bolsonaro defende novamente castração química em debate
» Daciolo atribui feminicídios a ‘falta de amor’ e Dias à corrupção; Bolsonaro minimiza diferença salarial
» Aborto: Marina defende plebiscito e Boulos diz que é questão do SUS, em debate

Na tréplica, Alckmin justificou: “Nosso objetivo é rapidamente ajudar aquele que está desempregado”. “A candidata Marina saiu do PV dizendo que era incompatível e fundou a Rede e acabou coligando com o PV (o vice dela é Eduardo Jorge). E ela não está errada. O problema não é só ganhar a eleição”.


FECHAR