publicidade
12/07/18
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Foto: Guga Matos/JC Imagem

Gleisi diz que defensores de Marília ‘entendem’ a estratégia de aliança

12 / jul
Publicado por Douglas Fernandes em Eleições 2018 às 12:00

Em visita a Pernambuco para reuniões com com o governador Paulo Câmara (PSB) e a vereadora e pré-candidata ao governo do Estado Marília Arraes (PT), a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), admitiu que o partido tem uma “grande base” que defende a candidatura própria, mas ressaltou a resolução do PT que prioriza uma coligação com o PSB e PCdoB.

“É óbvio que Marília quer ser candidata. O PT tem uma grande base que defende a candidatura. Mas eles entendem a estratégia nacional. E sabem que o que muda a vida do povo efetivamente é um projeto nacional de mudança nas bases da condução da política econômica”, afirmou a senadora aos jornalistas ao lado do governador Paulo Câmara.

Os dois falaram com a imprensa após reunião no Palácio das Princesa nesta quinta-feira (12), em uma mais tentativa de avançar nas costuras para uma aliança entre socialistas e petistas. Segundo a senadora, a visita a Paulo Câmara também teve o objetivo de “agradecer” a postura do socialista sobre o pedido de habeas corpus que provocou uma briga judicial no último domingo (8). O governador chegou a assinar carta de repúdio à atuação do juiz Sérgio Moro , da 13ª Vara de Curitiba, e do desembargador João Pedro Gebran Neto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

“Vim aqui fazer uma visita ao governador para agradecer o posicionamento que ele tem tido em defesa do ex-presidente Lula, que tem sido muito firme. Também vim reafirmar a disposição do PT de termos uma aliança nacional com o PSB. Achamos isso importante. Formar um campo de centro-esquerda no País que possa lutar para devolver o Brasil para os brasileiros”, disse a petista.

Gleisi Hoffman afirmou ainda sobre a “insistência” do PT em tentar uma coligação nacional com o PSB. “Nós temos a convicção no PT de que o presidente Lula é o condutor desse projeto que pode tirar o País da crise. Por isso é a nossa insistência que o PSB, que é um partido importante que tem se posicionado cada vez mais no campo da centro-esquerda, possa estar com a gente nesse projeto”, disse a parlamentar.



FECHAR