publicidade
16/05/18
Guilherme Boulos | Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Guilherme Boulos | Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Boulos critica Lula por não ter feito reforma política e ter mantido ‘raposas’

16 / maio
Publicado por Douglas Fernandes em Instant Articles às 12:35

O pré-candidato à Presidência da República Guilherme Boulos (PSOL), líder do Movimento dos Trabalhadores Sem teto (MTST), criticou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) por não ter feito as reformas política, tributária e agrária durante o tempo que comandou o País. Para Boulos, que recebeu a “benção” de Lula para disputar o Palácio do Planalto, por não ter articulado mudanças no sistema político, o petista teve que governar com as “raposas que sempre estiveram na estrutura do governo” desde do governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB), incluindo o senador Renan Calheiros (MDB-AL), hoje aliado do ex-presidente. As declarações foram dadas em em participação no Debate da Super Manhã da Rádio Jornal nesta quarta-feira (16),

LEIA TAMBÉM

» Em pré-campanha, Guilherme Boulos vem a Pernambuco
» Plebiscito sobre reformas de Temer seria primeira medida de governo de Boulos
» Boulos critica ausência de Ciro em ato antes da prisão de Lula
» Boulos cancela visita ao Recife após STF negar HC para Lula

Na avaliação dele, o “maior erro” de Lula foi “não ter pautado uma reforma Política quando chegou ao governo”, em 2003. “Não se democratizou o Estado e a política e se governou com os mesmos de sempre”, criticou, citando o ex-presidente José Sarney (MDB), os senadores Romero Jucá (MDB-RR), que foi líder dos governos FHC, Lula, Dilma e do presidente Michel Temer (MDB), e Jader Barbalho (MDB-PA).

“Não se democratizou o Estado e a política e se governou com os mesmos de sempre”, criticou. 

Para Boulos, as “raposas” “estavam na sombra” nos governos do PT mas “agora estão na luz” no atual governo. Ainda de acordo com o líder do MTST, esses políticos “defendem os seus próprios interesses”. 

“Agora está na cadeira (de presidente)”, disparou contra Temer.

Apesar de ressaltar a sua relação próxima de “admiração e respeito” e a defesa da candidatura do ex-presidente Lula, Boulos afirmou, que ele e Lula tem suas “diferenças também”.

Embora tenha dito que reconhece os “avanços socais” durante os governos de Lula e da ex-presidente Dilma Rousseff, o presidenciável disse que “não se enfrentou os privilégios” nos 13 anos que o PT esteve no Palácio do Planalto. 

“Eu concordo que (Lula) fez um governo que teve melhorias sociais, como o Bolsa Família. Mas deixou de fazer enfrentamentos que precisam ser feitos”, disse.


FECHAR